Contacte-nos através do nosso email:
cethomar@hotmail.com

7/15/2007

Os Pendões de Thomar

Já a algum tempo que estamos a estudar os pendões das Freguesias de Tomar pois agora com a Festa dos Tabuleiros deu para os examinar melhor e reparamos que em três freguesias os pendões tem uma particularidade.
Os pendões a que nos estamos a refer pertencem ás Freguesias de Santa Maria Madalena, Paialvo e Beselga.
Para quem não esteve atento ou não esteve presente na Festa dos Tabuleiros aqui vai as fotos de alguns desses mesmos pendões e uma possível explicação.

Pendão de Santa Maria Madalena:
Tratasse de um pendão com uma Pirâmide completa com a pomba do espírito santo no meio.


Pendão de Paialvo:
É um pendão com um triângulo vazio e com a pomba no meio.

Pendão da Beselga:
De todos é talvez o mais estranho pois além do triângulo e da pomba tem o olho que tudo vê.


Estas três freguesias formam um triângulo muito curioso pois ambas foram comendas Templárias. É possível ligar estes símbolos ás várias organizações cristãs, maçónicas e também Templárias, mas as suas origens já remontam ao tempo do antigo Egipto.
O olho que vemos no pendão da Beselga visto numa perspectiva cristã deve acreditar que se trata do olho de Deus que observa a humanidade. Já para a Maçonaria o olho representa o grande arquitecto universal. Numa vista mais aprofundada vemos que este olho já vem do antigo Egipto e que representa o Deus Hórus, filho de Osíris e de Isis. O seu olho considera-se como símbolo de protecção.
Sendo assim o olho no pendão é como um pedido de protecção para as colheitas, motivo que levou no reinado de D.Diniz ao início desta tradição da Festa dos Tabuleiros.
Quanto ao triângulo para os cristãos corresponde à trindade de Deus. A Festa dos Tabuleiros antes de ser cristã era pagã e por esse motivo aqui temos uma possível resposta para a variedade de símbolos.
Visto que a variedade de explicações podem ser muitas gostava da vossa opinião sobre este assunto.

Caros companheiros de blog este será o ultimo tema antes das tão merecidas férias pois estamos todos a precisar de descanso. Vamos aproveitar as férias para fazer pesquisas no terreno e para alinhavar novos temas para o blog, pois assuntos é o que não falta sobre Tomar e Templários (falta explora-los melhor e aprofunda-los, mas prometemos trabalho e algumas novidades quando voltarmos!).

Até ao jantar. Abraços

53 comentários:

Luis de Matos disse...

Estou sem palavras. Magníficos!!!

Anónimo disse...

Meus caros, fazer esse tipo de ligações ao antigo Egipto é sempre possivel mas é algo que remonta ao fim do século XIX com um conjunto de movimentos gnósticos que nada mais fizeram do que unir símbolos de diversas religiões diferentes, procurando descobrir relações entre elas na busca da criação, ou da descoberta, de uma espécie de religião universal. Este tipo de interpretações e ligações a civilizações já desaparecidas é recente e dúvido que os templários tivessem consciência delas.
Quanto aos pendões vejo uma símbologia puramente cristã, que se refere a um dos momentos mais importantes dessa religião: a epifania no momento do baptismo. Para os que não sabem epifania refere-se a um momento de revelação, de tomada de consciência, para os apreciadores de esoterismo podemos dizer que se refere a uma iniciação. E, na cristandade, refere-se ao momento do baptismo de Cristo, momento da sua verdadeira tomada de consciência e o único momento, e isto é extremamente importante, em que a divina Trindade aparece junta (ou seja, simultaneamente): a voz, Jesus Cristo e a pomba: Pai, Filho e Espirito Santo. E é essa a simbologia dos Pendões. É cristã e remete-nos para esse momento (quanto a mim o mais importante) da história da cristandade.


Velho do Restelo

Anónimo disse...

Meus caros parabéns pela ideia dos pendões.
Estamos muito agradados com este blog,tem tido comentários muito construtivos e temas muito oportunos .
Gostaríamos muito de nos reunir com alguns participantes deste blog e com os autores é claro .
Como sabem este tema (templários)é muito melindroso,mas por favor não desistam pois á muita gente que gosta muito do vosso trabalho e nos somos uns entre muitos.
Gostaria ainda de perguntar aos autores se a receptividade tem sido grande em Tomar ?pois fora dessa maravilhosa cidade a opinião tem sido muito positiva.
Apesar de termos tido um papel de meros espectadores deste blog daqui para a frente iremos ter um papel mais interveniente.
Saudações

Sefe

Anónimo disse...

DEGRACONIS

Estou boquiaberto com a brandura com que trata o tema. Não o reconheço no comentário, mas fico contente pela sua participação. Permita-me no entanto que discorde da simbologia que associa aos pendões, e por conseguinte da possível simbologia que permeia todas as Festas do Espírito Santo. Logo que possível tentarei entender-me um pouco mais no tema. Cumprimentos

Anónimo disse...

Caro Degraconis, imagino que seja à minha pessoa que se esteja a referir como origem da sua boca aberta. Dou-lhe desde já permissão para discordar e fico à espera que se entenda um pouco mais no tema. Só espero é que não me venha falar de ligações ao egipto e afins. Se as Festas do Espírito Santo têm raízes pagãs (claro que têm, como a maior parte do calendário Cristão) estas já foram assimiladas e as festas integram-se, actualmente, num registo profundamente cristão.
Fico à espera sr. Degraconis.


Velho do Restelo

Kant disse...

Em primeiro lugar os meus cumprimentos não só aos autores do blog, que já nos habituaram com estes pequenos pontos de vista que vão puxando a nossa curiosidade e que passam na maioria das vezes despercebidos às gentes, assim como também aos que já se habituaram a ler, comentar e debater esses mesmos assuntos.
Este último tópico é deveras interessante, contudo muito mais interesse têm a festa dos tabuleiros e todo o historial pagão que a precede. Já pronunciei certa vez que devemos ter cuidado porque a linha entre a realidade e a da especulação é por vezes muito ténue e não deveremos ‘atirar’ ideias aliciantes para o ceio do grupo somente porque isso avivaria meia dúzia de cabeças com uma enorme ânsia por teorias da conspiração.
Havemos que ser práticos e objectivos, já como o velho do Restelo enunciou, os pendões apresentam nada mais que uma simbologia-tipo presente na Igreja Cristã. Se é verdade que o olho inserido no triângulo corresponde à visão Maçónica do Deus arquitecto criador do universo, também é verdade que o triângulo em si representa a santíssima trindade, pai, filho e espírito santo. O olho é porem a representação já bastante antiga de Deus, ser omnipresente e observador de todas as coisas.

Penso que estejam a sobrevalorizar certas matérias, fazer-vos-ia bem aventurarem-se num tópico somente sobre a história da maçonaria, perceberiam muito melhor certas coisas que ainda vos fascina. Tentem perceber a sua origem enquanto consequência de uma série de acontecimentos sócio-culturais da idade moderna e não como uma seita religiosa obscurantista e pagã.

Seja como for felicito-vos pois a festa dos tabuleiros é verdadeiramente a Festa Rainha de Portugal, uma manifestação bela da união do povo, e onde o orgulho das gentes de Tomar se revela durante quatro dias ao ostentar as ruas da cidade com tanta vivacidade e beleza. Apesar da festa dos Tabuleiros já ter uma origem bastante antiga, e apesar desta no inicio ter uma função enquanto ‘festa das colheitas’ pagã em homenagem aos deuses da fertilidade e prosperidade, foi com a rainha Santa Isabel que se converteu verdadeiramente ao culto cristão. Ela implementou o verdadeiro culto ao Espírito Santo, e todas, senão a maioria, das festas do Espírito Santo em território Português remontam a esta época e são festas de caridade quase sempre com um bodo semelhante ao que se distribui em Tomar na manha de segunda-feira. Percebam a data da festa, o domingo de Pentecostes, o porquê das coroas, a razão de ser dos tabuleiros e dos pendões e inclusivamente a nomenclatura de cada paço. E percebam que qualquer tradição que tenha chegado ate hoje não foi linear desde a sua origem mas que esteve susceptível de alterações simbólicas e iconoclastas.

Os triângulos aqui tem uma funcionalidade enquanto símbolo cristão e não enquanto objecto maçónico, ou no que quer que procurem entender. O seu uso foi sim também utilizado por Maçons, claro está, com um significado diferente do da igreja.

Minha gente, a sociedade é uma coisa incrível, procurem percebe-la. Só assim poderão algum dia perceber as suas obras.

Um bem haja a todos.

Anónimo disse...

VANITAS VANITATUM ET OMNIA VANITAS

O.M.

anónimo disse...

Quanta vaidade pretendeis tu mostrar ?

oZé da cidade dos incultos disse...

Em x de ajudarem só atrapalham, que participantes estes!

Sempre soube que Thomar e todo aquele terreno é mágico!

Que vos parece de um terreno onde há milhões de anos, os dinossauros pisavam e os primeiros homens habitavam, no vale do Nabão recolhiam todo o que era necessário para a sobrevivência, usavam aqueles montes para fazer o seu sagrado culto, e as suas dádivas e sacrifícios.

Várias civitas romanas: S. pedro de caldelas, Cardais, Sellium, Concordia, Payalvo, varias estradas Romanas se cruzavam em Thomar.

Reparem os nomes de algumas localidades e de alguns santos presentes neste concelho: Sta Cita, St Iria, São Pedro, N. Sra. das Lapas, Madalena, São Pedro das Caldelas, S. Lourenço, etc, etc.

Na Linhaceira e Asseiceira, deu-se a luta entre o Absolutismo e o liberalismo, de D. Pedro e D. Miguel.

A Igreja de Sta Maria dos Olivais é o Panteão dos Templários em Portugal.

o Facto de uma cidade ter 9 igrejas e capelas, todas elas desaparecidas, de ter vários conventos, como é possível numa cidade com a dimensão de Thomar??!!

Quando cidades como Soure, Castelo Branco, Leiria, Montemor, Pombal, entre tantos outros tem galerias, criptas, túneis de saída do castelo, porque em Thomar nem de uma se fala? a cidade com maior importância medieval Portuguesa...

Acima de Sellium encontrão um povoado que se chama Porto de Cavaleiros... um pouco mais acima há outra que se chama Agroal... (Ao Gral). Não se esqueçam que os Templários só confiavam em terrenos anteriormente povoados... Thomar é todo ele reflexo disso.

Para aquecer um pouco mais, não é precisos ser bruxo, nem ler as cartas para saber que há diversos subterrâneos no convento e que vários deles saem do castelo em varias direcções, uma das saídas é pela Torre de D. Catarina e vai em direcção á Igreja da Misericórdia. (em todas as cidades com castelo, há sempre um túnel que vai para a igreja da misericórdia!), também vos posso adiantar que varias(!!!) igrejas e capelas, existem varias criptas e subterrâneos, é mais que lógico que o Panteão tenha uma cripta, e não é tão pequena, nem sai para fora dos limites da igreja como na da Graça em Santarém (degraconis!).

Um comentário anterior tem uma pergunta que incide com população de Thomar sobre a aceitação do blog... é triste dizer isto, mas é totalmente verdade, a maior parte das pessoas não conhece nada sobre os templários, nem tão pouco ligam ao tema, tal como não perdem tempo na net em pesquisas, da mesma forma que qualquer pessoa que fale em túneis, chama-lhe louco convicto! Desta forma não me admirou nada o facto do Convento de Thomar não pertencer as 7 maravilhas de Portugal, pois isto só pode ser mm a terra de incultos, pois é de facto um exemplar (quase) único no mundo, e com um simbolismo, magico, que nos transmite conhecimentos milenares de povos há muito extintos...

Bem! o acumular de pensamentos, explodiu hoje. Peço desculpa

Anónimo disse...

venerationi mihi semper fuit non verbosa rusticitas, sed sancta simplicitas

O.M.

Anónimo disse...

Vae miseris ovibus, iudex lupus est.

"Deus quer, o homem sonha, a obra nasce.
Deus quiz que a terra fosse toda uma,
Que o mar unisse, já não separasse."

Anónimo disse...

Ozé quem fala assim não é gago´
Muito bem vamos mas é abrir os buracos! a cidade tem de ser investigada!a história de Tomar é bela demais para estar escondida.

Marx

Jorge Nuno Pinto da Bosta disse...

Eh Eh Eh! Descobriram todos o mesmo site!

O caminho nesta busca é arduo e dificil...

A isca é que engana, e não o pescador que tem a cana.

Anónimo disse...

Eu acho que os amaricanos haviam era de deitar bombas em tudo o que fosse pais muçulmano, começavam tipo em marroccos e acabavam no chile.

gajo de alfama

Anónimo disse...

"Thomar, a cidade dos Templários"

"D. Afonso Henriques a conquistou, e os Templários por aqui ficaram, pois pelo Nabão se encantaram, e o Infante também aqui morou. Quando se quer falar de Thomar, sabe-o até qualquer menino, tem a excelência do manuelino, na janela tão linda e sem par, festa dos tabuleiros e Nabantinas, carregando o pão adornando, em cortejo tão bem afamado, que vestindo estas capas e batinas, sentimos o peso que nos destinas, para honrar tão nobre legado."

"Dedicado á cidade de Thomar e a todo o publico aqui presente: ADEUS THOMAR!"

“Das cidades portuguesas
Que mais são de Portugal
Pela história de proezas
Os encantos e belezas, ó Tomar não tens igual!

Teus açudes milenários
Lembram fontes em caudais
E andam lanças e rosários
No castelo dos Templários, a falar de Gualdim Pais!

Adeus cidade, o teu rio vai correndo
E a tua roda gemendo
E não para de chorar

Adeus cidade,
Ó Tomar das noites calmas
Do silêncio e paz nas almas
Que adormecem ao luar

Ó Tomar da Santa Iria
Que bonita que tu és
Quando ris sem fantasia
E o luar por cortesia,
Põe mil sombras a teus pés!

Para seres como és tão linda
Bastaria o teu Nabão
O teu mais sagrado título
A Janela do Capítulo, no convento mais cristão!”

Cantou-se assim no V Templário – Festival Internacional de Tunas de Thomar, no Cine Teatro Paraíso, em 2006.
Estes são exemplos do que é a união Templária e cumprem tão bem a promessa que lhes foi destinada!

Templário uma vez, Templário o resto da VIDA!

Anónimo disse...

Esses sujeitos que andam para ai a vomitar frases feitas em latim directamente retiradas de sites da Internet tem ainda menos mérito do que aqueles que se pronunciam em vão balbuciando coisas sem nexo desprovidas de qualquer fundamento!!

“Vaidade de vaidades, e tudo é vaidade.”( Vanitas vanitatum, et omnia vanitas)

“Sempre reverenciei, não a verbosa rusticidade, mas a santa simplicidade” (Venerationi mihi semper fuit non verbosa rusticitas, sed sancta simplicitas)

“Coitadas das pobres ovelhas: o juiz é o lobo.” (Vae miseris ovibus, iudex lupus est)



“VEL TACEAS, VEL MELIORA DIC SILENTIO”

Anónimo disse...

Apoiado, que é como quem diz:

"Ou ficas calado, ou dizes palavras melhores do que o silêncio".

Quanto ao jantar, sempre se mantém para 28 de Julho?
Deixo novamente o meu e-mail pois gostaria muito de estar presente (acpinho@netcabo.pt)
Cumprimentos,
Ana P.

Anónimo disse...

SIm dia 28

Anónimo disse...

Adoro este blog!
É pena o senhor Paiva o não ver.
Tinha muito a aprender.

CGSMO disse...

O Pessoal desculpem lá, mas é mesmo assim deixem-se lá de merdas e não venham para aqui dizer que há isto e aquilo que toda a gente já ouviou essa conversa. Por uma vez,por todas, quando vem para aqui citar frases que tentam revelar alguma inteligência e alguns factos que so fascina quêm nada sabe e que pouco fica a saber e so induz em erro as pessoas que depois começam a inventar mitos e historias do arco da velha e passem por uma vez por toda a falar e a comentar SIM, mas deiam-se ao trabalho de argumentar com provas do que dizem podem ser referencias, fotos, nomes de livros, ou que bem entenderem mas ao menos quem lê fica com a certeza que não são historias da carochinha e podem partir desses pontos que muitos ja chegaram para novas descobertas, tirando 4 ou 5 individuos que se dedicam verdadeiramente ao estudo, que toda a gente que le o blog sabe quem são, o resto so deita ca para fora o que esta ao acesso de qualquer vistante duma livraria de esquina. Saudações

Desculpem, mas é a revolta dos que trabalham.

Anónimo disse...

Quero deixar aqui no blog um pequeno comentario para todos .
Para quem olhar bem para a planta do castelo dos Templários e convento Cristo e se olhar de frente virando o castelo para cima e o convento para baixo e separar a parte respeitante ao Castelo de D.Gualdim paes e a obra de D.Manuel I, encontra na chave a Rola o Loro e a asa ,não é difícil encontrar a rola em voo na parte referente ao castelo.Vemos delineadas a cabeça com o bico e as duas asas :a parte que falta do corpo da ave foi destruida por D.Manuel para edificar o convento .Este estudo é conhecido da C.M.T. assim como a possível existencia de um lugar secreto onde algo esta guardado há séculos.Os subterrânios do castelo ameçam desmoronar-se e é prigoso andar neles .
Lembramos que lidamos com a cabala ;que a ordem do templo foi uma e a de Cristo outra;que um segredo é segredo!
É favor puxar pela cabeça.

Anónimo disse...

espero a resposta de todos sobre este texto.
JOÃO

c.m. disse...

ola, de facto este blog ta a melhorar olhos vistos no entanto tenho uma palavra a dizer ao sr "o zé da cidade dos incultos".
é verdade o convento nao faz parte das 7 porque muita gente nao sabe! mas tambem por uma questao de estatistica, todos tem os seus regionalismos logo quanto mais povoado for o local maior é a probabilidade de ter mis votos só assim se explica que o cristo redentor tenha chegado ás 7 do mundo.
quanto aos tuneis e aos tesouros, se nao viram nao digam que existe pois a verdade é que existe sim, mas apenas um tunel que sai de d. catarina. nao ha mais tuneis no castelo.
aproveito aqui para desacriditar muitos dos livros escritos por grandes senhores que mais nao fizeram que escrever contos das corochinha.
na verdade pareçe-me cada vez mais que o segredo do castelo é nada mais nada menos que esconder a verdade para que nao se saiba que afinal nao esconde nada mantendo o interesse das pessoas. (é bom po turismo)
desculpem se desiludo mas é uma realidade que se tem q aceitar.

abraços e espero que provem que eu nao tenho razao!

Anónimo disse...

C.M. já que não acredita prove já agora que existe o túnel de S.Catariana.O será que tambem leu nos livros.

Anónimo disse...

Cem ofensa caro C.M.

Anónimo disse...

St:Catarina

Anónimo disse...

Caro amigo C.M. sabe tão bem quanto eu que só existem imformações pelos livros e também por via oral .Existe este estudo na camara e vamos deixar de hipocresias todos sabemos e o senhor melhor que todos que quem sabe a verdade não o diz aqui no blog.Mas no entanto para saber a verdade a que mercela!Quanto ao estudo era útil revelalo.
Já agora porque não por aqui no blog .Dasse um premio a quem souber do tesouro dos Templários.
Caro amigo não é pondo em causa tudo que se descobre a verdade e quem sabe se a verdade já não foi dita aqui.
Tem de ter calma Roma e Pavio não se fizeram num só dia.
Saudações fraternas neu amigo

JOÃO

c.m. disse...

caro joao caro joao (e anonimos) sabe tao bem como eu pq sei estas informaçoes e sabe tambem que as minhas informaçoes nao saem dos livros.
o tunel de sta catarina existe ou existiu depende do ponto de vista e realmente uma das suas entradas (presupondo que existia uma saida nao sei onde!dizem os escritos em sta maria do olival o que por sua vez nao esta provado)situa-se na base da torre de sta catarina. quer ter a certeza va la ver.
agora se ta tao confiante que existem labirintos e mais tuneis mostre me onde!? ficaria agradecido.

e ja agora obrigado pela correção nao queremos enganar ninguem nao é verdade!?

Anónimo disse...

caro C.M.
Acho que devemos analisar todas as pistas (escritas o verbais)não acha?
Se todos os castelos ou igrejas Templárias por essa Europa fora tem túneis e Labirintos (basta ver na net) porque é esse espanto todo em relação a Tomar.Sabe da importancia de Tomar na organização templária ,por isso não é nada do outro mundo.
È claro que sei da existencia da entrada em D.Catarina,já agora que tal tirar a pedra de St.Maria para tirar as dúvidas!
Meu caro sabe tão bem quanto eu que já foi visto troços desse túnel na cidade ,tanto na parte velha como na parte nova.
Saudações

JOÃO

c.m. disse...

caro joao o tunel existe de facto mas um tunel nao sao tuneis.
em segundo ligar a pedra é realmente um misterio, no entanto nao é necessario tirar a pedra para ver o q esta por baixo e isso ja foi feito e o joao ja conhece o resultado.
tb é verdade sim e confesso que um teste que fiz indicou que havia camara de ar debaixo da pedra cujo os ecos das vozes de pessoas que falavam junto á porta da igreja se propagavam ate aquele ponto . no entanto pode nao significar nada pois pode ser apenas pequenos espaços que produzam aquele efeito.
mas ainda nao descartei a ideia primitiva.

abraço.

Fernando Marques disse...

Gostaria de deixar expresso um voto de parabéns ao mentor e aos dinamizadores dste blogue. Encontram-se ideias interessantes e algumas opinioes bem documentadas. Continuem pois Tomar - e os amigos da Ordem outrora conhecida por Templarios, merecem o vosso empenho.
Também eu admiro a Igreja de Santa Maria do Olival.

Azul disse...

OLá.

Dos tuneis podemos passar bem 2 dias a discutir, ideias, factos, historias, lendas, memorias verbais, etc, que a conclusão que iriamos chegar seria a mesma. o que é certo e há provas é de facto a saida/entrada na Torre de D. Catarina, possivelmente para a Igreija da Mesericordia. Eu não tenho provas infelizmente, mas há quem tenha (c.m. sabes que sim!), não sei porque não as expõe....
mas este meu comentario vem mais na direcção do jantar que se aproxima.

O Programa para o jantar no sabado dia 28, não deverá fugir muito a que se apresenta agora:
17h - Encontro na Praça da Republica para um passeio pelos monumentos ou apenas para conversa numa esplanada, conforme a vontade expressada pelos participantes;
19h e 30 min - Encontro na Praça da Republica para ida para o restaurante. (tolerância de 10 min.)
21h e 30 min - Café / Digestivo , numa esplanada ou café.

Quem quiser que apareça podem trazer familiares e amigos.
alguma duvida: o_cruzado@hotmail.com (vou estar ausente nos proximos dias, por isso deixo o mail do joão também: ramoht_cotrim@hotmail.com)

abraços até Sabado

c.m. disse...

ola azul, desculpa nao termos falado muito estes tempos mas ja sabes como é.
mas em agosto espero poder contar ctg para umas pesquisas.
qt ao tunel passar na mesericordia ha realmente relatos que falam quer do abatimento do terreno, quer de uma ida pelo tunel ate essa zona, ate ai parece me sim existir o tunel e ao que parece continuava.
agora a partir dai continuava mas ninguem sabe para onde! supoe-se que... mais nada.
nada me daria mais gosto do que poder entrar novamente nesse tunel e acabar o trajecto mas infelizmente nao esta nas minhas maos nem disponho de equipamento necessário para tal.

um abraço e porta te bem

Anónimo disse...

Caros amigos até sabado.

JOÂO

Anónimo disse...

AVISO
Devido a um imprevisto a concentração na praça passa das 17 para 18 Horas.

Anónimo disse...

ps:as despesas serão pagas individualmente.Cada um pagara aquilo que consumir.
Obrigado

Anónimo disse...

Que o jantar de dia 28 seja tão útil como foi o de Março passado.

Anónimo disse...

Que o lema deste jantar sejá:

Bosquemos como buscam os que devem encontrar e encontremos como encontram os que devem continuar buscando.

Non nobis,Domine,nom nobis,sed nomini tuo da gloriam

JOÂO

Anónimo disse...

DEGRACONIS

O meu lamento por só agora ter oportunidade de abraçar o tema do post, a Festa do Divino Espírito Santo, mas não podia deixar passar tangente à minha pessoa tal tema, até porque sou verdadeiro devoto de tal devoção. Não me proponho, ou tentarei, repetir o que todos já conhecemos, e que alias já foi realçado num ou outro comentário.

Tomarei como ponto de partida para esta diminuta abordagem as palavras do VR, e o seu ponto de vista sobre a simbologia dos pendões, do qual sou divergente, não tanto quanto ao significado individual de cada um desses elementos iconográficos, mas da perspectiva de leitura integrada, que por estar integrada numa determinada época, que só por si, dá-nos chaves para a fixação de uma leitura interpretativa diferente da que o VR nos dá.

Subscrevo as palavras do VR no que toca à corrente religiosa (ou esotérica). Trata-se efectivamente de uma iconografia cristã e se existe algum melindre em aceitar tal ideia por estar tão evidenciado um olho semelhante ao que a maçonaria utiliza, deve-se esse a; algum maçom o ter sugerido, e/ou, ao facto de os símbolos do culto do Divino Espírito Santo se confundirem com os de algumas correntes esotéricas. De qualquer forma, o espírito ou sentimento que preside a essas cerimónias, independentemente de ter havido a mãozinha de algum maçom na escolha dos símbolos, deverá ser o que o povo sempre lhe atribuiu, de uma forma geral, a Idade do Paracleto. De recordar que estas festas foram descontinuadas durante muito tempo, e o primeiro registo concreto sobre a realização destas em Tomar, apenas surge no final do séc. XIX, para mais que muitas inovações se tem dado nos últimos 60 anos, onde se pode incluir a decoração iconográfica dos pendões.

Regista-se, em virtude desse olho, o mesmo cenário que conhecemos na Regaleira. Surge a sua figuração representada, em pedra no caso da Regaleira (na capela), e logo se atribui uma conotação maçónica, estando completamente isolados no contexto em que se inserem, pois tanto nestas festas como na Regaleira não existem mais elementos abonatórios dessa ideia, o que talvez seja prova suficiente para liquidar semelhante inspiração. E para um olho que pretende representar a ominipresença de Deus, o olho que tudo vê, parece-me que seria desnecessário representar a palpebra, pois estamos assim diante de um olho que deve passar pelas “brasas” de vez em quando. No MNAA podemos encontrar um diferente, um que nunca fecha porque não tem essa opção por falta de palpebra. Encontra-se este embutido no peito de uma escultura do Arcanjo S.Miguel de época anterior ao aparecimento da Maçonaria como a conhecemos hoje.

Como também é do conhecimento geral o elemento cujo representação se tem afigurado como de mais difícil fixação é o do Espírito Santo, assim se passando o mesmo quanto ao seu entendimento ou teologia, pois caracteriza-se este por uma natureza abstracta e intangível. As aparições desse Paraclético estendem-se desde a anunciação a Maria até ao advento do Pentecostes, passando pelo acontecimento do Baptismo de Cristo. A iconografia ao longo dos séculos tem insistido na representação da Pomba, ave consagrada a Vénus, como emblema do Espírito Santo, símbolo que surge nos pendões e que se liga, mais do que ao baptismo, ao advento do dia de Pentecostes, onde o Espírito Santo surge como línguas de fogo. Este acontecimento é marco na história do cristianismo e inspirará as correntes milenaristas nas quais se deve inserir as raízes das Festas do Divino Espírito Santo. Curioso o João referir num comentário seu a semelhança do castelo templário com a forma de uma pomba. Já vi a imagem que tenta fazer tal equiparação e não nego a coincidência, mas não lhe atribuo grande significado, talvez seja mais uma das leituras forçadas dos nossos dias.

(continua)

Anónimo disse...

Caros amigos um muito obrigado pelo maravilhoso convívio na tarde e noite de ontem em Tomar.
Com os votos de que tal se repita um muito obrigado a todos.

João /Azul

NON NOBIS:DOMINE:NON NOBIS:SED NOMINI TUO :DA GLORIAM:

Luis de Matos disse...

Depois de tanta generosidade e um verdadeiro espírito fraternal, abrindo as portas e os ouvidos uns aos outros sem receio nem cátedra, como peregrinos em demanda de uma terra Santa encoberta, que se encontraram fortuitamente numa estalagem do caminho e comungaram convivendo, é a vez dos de Lisboa vos convidarem a conhecer os mistérios da capital e arredores, pagando com pão o pão que tão deliciosamente recebemos este Sábado em Tomar.

Só é pena que aqui, não há Mouchão...

Obrigado a todos, espcialmente aos mentores do blog.

Anónimo disse...

Amigos, faço minhas as palavras que antecederam.
Quero agradecer muito, a forma como fui recebida e a amizade demonstrada por todos.
Tomar é uma Grande terra, com gente ainda maior.
Façam o favor de nos deixar retribuir.
Gostei mesmo muito e aguardo já a próxima reunião.
Não se esqueçam de me enviar o e-mail para contactos.
Obrigada a todos,
Ana P.

*Non*Nobis*Domine*Non*Nobis*Sed* Nomini*Tuo*Da*Gloriam*

Anónimo disse...

DEGRACONIS

Subscrevo por inteiro as palavras do Luis e da Ana. Tão fantástico foi que só agora (segunda à noite) regressei de Tomar.

Anónimo disse...

Obrigado meus amigos pelas palavras tão amáveis.
Em nome de todos um muito obrigado do fundo do coração.

JOÃO

c.m. disse...

é verdade, sem duvida excelente o convivio de sabado.
é interessante ver como um tema pode juntar pessoas tao diferentes de varios pontos geograficos e com atividades tao diferentes, nao fossem os templários eles proprios apoiantes da confraternização entre varias civilizaçoes e é so num ambiente de interação e troca de ideias e sabedorias que podemos algum dia chegar a bom porto.


um abraço

Azul disse...

Olá amigos!
Obrigado pelas vossas presenças no jantar!
Realmente tornou-se num convivio bastante intressante, participativo e muito positivo.
Deu-nos a posibilidade de nos conheçermos melhor,e de trocarmos opiniões sobre diversos assuntos que no blog não seria pratico. É sempre intressante ouvir opiniões diversas e até comentarios sobre algo que nunca pensamos ouvir... este foi só mais um jantar onde o espirto de amizade e convivio esteve presente. Tenho a certeza que foi um passo fundamental para novos jantares/encontros com maior numero de participantes. Aceita-se segestões para novos jantares ou encontros! eheh ~;o)
abraços e até breve

Anónimo disse...

Que tal dia 25 de Agosto de 2007.
Que tal passar o dia em visitas e depois terminar com jantar.
Quem esta desponivel???

888

Anónimo disse...

Ola meus amigos,

Poderiamos adiar ate dia 1 de Setembro??? Antes nao poderei estar.
Boas ferias a todos,
Ana P.

Luis de Matos disse...

Vou copiar as fotos dos pendões (com crédito à fonte, é claro) e fazer um post em inglês no Templar Globe. Desde há cerca de duas semanas que tenho tido muito tráfego diário que vem de blogs de estudiosos Inglese e Franceses sobre o Graal, Rennes-Le-Chateau e Rosslyn. Penso que é hora de que eles saibam um pouco mais de Tomar. Assim, peço a todos que costumam vir por aqui que me ajudem a criar uma série de posts para o Templar Globe em inglês (que até podemos começar por sugerir ao nosso amigo Azul para sairem primeiro aqui em Português por uma questão de primazia), de modo a aproveitar uma plataforma cada vez mais visitada pelo mundo que se interessa pelos Templários com é o Templar Globe. Há menos de 1 semana postei um pequeno artigo do Telegraph chamado "Tomar - Last redoubt of the Knights Templar" e já é o mais visto de sempre do blog por estrangeiros!

Para me ajudarem, basta que me sugiram temas para posts, mas também seria muito interessante se alguns de vocês facilitassem fotos e texto vosso. Como é evidente, será dado o full credit a quem ajudar. Não estou aqui, como sabem, para me fazer passar por entendido à custa do esforço de outros.

Espero as vossas sugestões aqui ou para o meu mail osmthu@mail.com

Saudações Templárias

Uggy disse...

Ao senhor Ze da terra dos incultos deixe me so lhe dar um reparo... o castelo é do seculo XII.. com as suas remodelacoes todas que lhe sucederam ao longo dos tempos.. mas a igreja da misericordia é do sec XVI.. nao acha q por essa altura ainda se ia construir um tunel ? havendo ja tanta coisa construida ?

CUMPS

Zé povinho disse...

aiai!!!
não se esqueça que foi o nome dado á misericordia no sec XVI.
Agora (metendo -me na conversa) pergunto eu desde quando aquela igreija ou templo lá está edificada??

SM disse...

Pombal tem túneis???? Onde??? No castelo só há a cisterna, na cidade só há os túneis de ribeiras que atravessam a cidade!!!! Se sabe onde são diga-me que há aqui muita gente interessada nisso.

Obrigado
SM

Anónimo disse...

"Muito rijo bate o vento
Na parede da Igreja.
Alguem caída a deseja
No levantar vai o tento."

lembrai-vos que o segredo mais bem guardado é aquele que por vezes está menos escondido.
Continuem a Missão.A raiz do que somos e seremos está na Demanda.
um abraço
Pendragon