Contacte-nos através do nosso email:
cethomar@hotmail.com

10/12/2008

Dom Gualdim Paes (1118-1195)

Amigos!

Faz hoje 813 anos que morreu o nosso Mestre da Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão. Dom Gualdim Paes o grande fundador de Thomar é novamente homenageado!
Pela magnífica rotunda templária da soberba construção defensiva, que ele próprio mandou erguer, viu no horizonte o futuro brilhante e a mensagem Divina de protecção à terra que por ele foi escolhida! Depois do percurso inigualável por ele percorrido, dos feitos notáveis que alcançou e da mensagem que nos deixou, sem nunca nos referir nada! Chegou a vez do blog fazer uma simbólica homenagem!

(foto de x.derfel)

Aqui fica uma breve biografia do quarto mestre dos Templários:
D. Gualdim Paes nasce em 1118 em Amares (???) oriundo duma família pertencente à nobreza minhota.
Foi levado, ainda muito novo, para o mosteiro de Santa Cruz de Coimbra por D. Afonso Henriques, o Primeiro Rei de Portugal, para que por ele fosse criado e armado cavaleiro.
É armado Cavaleiro na batalha de Ourique em1139, combatendo ao lado dos seus irmãos de armas, os Cavaleiros Mem Ramires e Martim Moniz, em todas as batalhas contra os Mouros na reconquistar do reino. Destaca-se durante a tomada de Santarém, em 1147, e durante a de Lisboa, em 1149.
Pouco tempo depois parte para a Palestina, a Terra Santa, para combater pela Fé.
Inicia-se nos mistérios Templários, trazendo do mestre André de Montbard, um dos fundadores da ordem, grande amigo e companheiro de Hugues de Payens, algumas relíquias, entre elas a mão de São Gregório Naziano..

(Chegada da relíquia ao Castelo de Tomar)
Participou no Cerco de Gaza, em 1153.
Regressa ao Condado Portucalense cinco anos depois da sua partida, aquando da morte de André de Montbard.
O Rei de Portugal faz dele Comendador de Braga e procurador do Templo.
Em 1155 é lhe concedida a comenda de Sintra, D Afonso Henriques doa-lhe casas, fazendas e vastas áreas em Sintra, fazendo questão que o Papa Alexandre III o confirmasse.
Em 1159 acaba o diferendo existente entre Templários e o Bispo de Lisboa pela posse de Santarém, ficando a ordem com a Igreja de Santiago e com o Termo de Ceras por troca da cidade de Santarém (que tinha ajudado a reconquistar).
É assim que ainda em 1159 é começado a reconstrução do antigo Convento de Beneditinos, ao qual hoje chamamos Templo de Santa Maria do Olival, que a partir da época de Gualdim serviu de Panteão dos Templários em Portugal.
No ano de 1160 é lançada a primeira pedra da reconstrução do Complexo Militar e Espiritual da Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão (Templários).
Edificou e reconstruiu várias fortificações que consolidava a defensiva do território português: Almourol, Penarroias, Longroiva, Ozêzer, Cardiga, Pombal, Ega, Redinha, Idanha-a-Velha, Monsanto, etc.
Em 1162 concede o primeiro foral a Thomar e o segundo em 1174.
Em 1190 o castelo de Tomar é cercado pelas Tropas Muçulmanas do grande Rei Abu Yacub Al-Mansur ,mas mais uma vez o nosso mestre, mostrou a sua resistência e consegue suster este grande cerco, levando uma vez mais os seus irmãos de ordem a uma grande vitoria.
Em 1195 eis que o velho mestre regressa ao ventre da grande Mãe (Santa Maria do Olival) para servir de alimento ao Homem renascido.

Pelas suas qualidades pessoais de bravura, pela sua acção incansável, pelos seus feitos, Gualdim Paes representa o tipo ideal do Templário, cuja lembrança se mantém acesa em terras portuguesas. É mesmo, ao que parece, o do perfeito iniciado, capaz de trabalhar com presciência para o futuro do seu país. Os seus sucessores terão apenas que aperfeiçoar a obra por ele iniciada. Hoje, este sentimento, sobrevive em muitos corações cujos seus feitos nos fazem viver e lutar por um mundo melhor, nunca esquecendo a velha máxima: Non nobis, Domine, non nobis, sed nomini tuo da gloriam.

Algumas curiosidades:
-13 de Outubro 1195 morre Gualdim Paes.
-13 de Outubro 1307 Prisão dos templários em França.

-Gualdim Paes nasce em 1118.
-Ordem Templária nasce oficialmente em 1118.

-Gualdim Paes morre com 77 anos.
-D Afonso Henriques morre com 77 anos.

Para terminar em tom de mistério (ser templário é isso mesmo!) fica a pergunta: Estará Gualdim Paes sepultado no Templo de Santa Maria, junto da lápide que lhe deixaram?

Ou estará (como sempre esteve) num sítio incerto a servir Guardião ao Segredo e ao Tesouro que prometera guardar?

(foto de x.derfel)

Não a nós Senhor, não a nós! Mas ao Teu nome dai glória!
Até Sempre!

90 comentários:

Azul disse...

Vivem!
Epa novas tecnologias esquesitas! O que interessa é que hoje é dia 13! e já passaram 813 anos... (8(+)1;3) é uma data simbólica, mas enfim... é mais um ano em que o nosso Mestre é homenageado!

Que Esta Lua cheia ilumine o caminho a todos os Templarios!

Paz no Mundo!

Anónimo disse...

E Porque não; 2008 (8),dia (13)Outubro data tão tríste aos Templários.
D Gualdim Paes ,que teu espirito nos ajude a travar este justo combate .

Non Nobis Domine:Non Nobis:Sed Nomini Tuo:Da Gloriam:

João

scaliburis disse...

Gualdim Pais não morreu. Apenas o seu corpo.
Transmigrou para os nossos espíritos. Está bem vivo nos nossos corações.
Manteremos bem viva a chama da sua memória. Guardaremos para sempre o seu lugar na História. Na História do País que ajudou a criar, que nos é tão querido e pelo qual tantos e tantos irmãos derramaram o seu sangue.
Gualdim, podem derrubar as tuas pedras, nunca derrubarão o teu nome.
Irmãos, se quereis encontrar o local onde descansa o Mestre, procurai primeiro em vosso coração. Se lhe quereis prestar homenagem, fazei-o em espírito. Curvai-vos perante a memória da sua obra, por todos os lugares que lhe foram queridos e só depois, perante os seus restos mortais.

Gualdim, continuaremos a tua obra! Realizaremos o teu sonho!

NON NOBIS DOMINE NON NOBIS SED NOMINI TUA DA GLORIAM

Anónimo disse...

Especialmente hoje, não podia esquecer-me de aqui vir.
Obrigada Azul.
Ana P.

InsideJob disse...

Olá Malta

Lembraram-me que hoje é aniversário da morte do Templário de Amares e Tomar.

O homem responsável pela construção do castelo chamado Thomar mas ainda de muitos outros.

Relembro aqui, brevemente, a descrição das inquirições de D. Diniz, onde se descreve a fundação de Thomar...:
Andava um monteiro (caçador) perseguindo um porco selvagem e reparando o seu grupo que o animal se esgueirava logo o grupo gritou ao monteiro: toma-lo!!!, toma-lo!! e daqui terá "nascido o nome de Thomar (isto na óptica dum contemporãneo de D. Diniz).
Perseguindo este porco selvagem (javali??) vieram dar a uma margem do rio nabão e viram que já tinha sido povoada por antigos...
Por acharem o local bom para um castelo tomaram sortes, (ou seja, fizeram um, dó, li, tá.. com um arco de flechas... dizem que as flechas caíram 3 vezes no mesmo local - (o da torre de Menagem)
Assim decidiram fazer o castelo nesse local(?!)
É curioso que este relato, dá-nos já uma ideia de quão errada pode ser a história, visto que assume que a implantação do castelo se deveu à "sorte" e não à sabedoria dum velho guerreiro da Palestina!!

Mas assim sendo, ou seja, confiando na competência templária para eleger locais militares, a que se deverá esta hipótese mágica ligada à implantação de Thomar?

Já no tempo de D. Diniz o local era rodeado de alguma aura mítica(?)


PS. Já experimentaram aquele link que traduz esta página para inglês??? é uma pérola!!!

Anónimo disse...

Quem disse que ele morreu ???Já reencarnou e esta de novo entre os seus seguidores .
Esta na altura da ordem tomar as redias do poder,com o fim da Maçonaria (que esta para breve) cabe agora ao Templo tomar de novo as redias do poder.
Senhores maçons o séc XX acabou sabem do que falo,a vossa força acabou.

Viva gualdim ,viva o Templo

InsideJob disse...

Eu cá não gosto muito destas picardias anti maçónicas e anti outras coisas, desculpem lá mas acho que estas "moscas" só para cá vêem porque a malta se põe aqui com venerações um pouco patéticas... desculpem mas é a minha opinião!

Anónimo disse...

Obrigado a todos aqueles que hoje foram ao Templo de ST Maria com Os Cavaleiros Guardiãos de St Maria do Olival.

Obrigado Gualdim Paes,que teu espírito viva em paz para todo sempre.

JOÂO

Anónimo disse...

Gualdim esta sepultado em Sintra.
Onde o Sol guia e a lua esconde,perto da água e junto do fogo.No ventre da Mãe junto do arco iris....X

InsideJob disse...

Pois....

Anti-Balelas disse...

Alguém pode dizer quais são os lugares ou o local que é apontado como o do sepulcro de Gualdim Pais em Sintra???(isto sem balelas se fazem favor)

PS: Sintra foi doada por D. Afonso Henriques a D. Gualdim Pais, logo à Ordem do Templo. Há vestígios ou provas de alguma comenda?

Anónimo disse...

Não poderia deixar de, hoje, aqui vir. Embora não creia ser esta, a data efectiva da morte de Gualdim Paes, não quero deixar de lembrar que, também hoje, 13 Outubro, é a data do último aparecimento da Virgem, na Cova da Iria--dia do milagre do Sol e do Arco-Íris do meio-dia...Para alguns, a relação parecerá descabida, para outros... Não! Se ela existir, que significará, na realidade? Talvez o saibamos um dia...
Lysardo

Anónimo disse...

Gualdim teve 3 comendas em Portugal.
Já Agora que falam nisto respondam a estas questões:
Qual o verdadeiro nome de Gualdim Pais?
Era Português?
Data de nascimento?Morte?
Foi Mestre ou Grão mestre?
Foi Casado?Tinha filhos?Onde esta sepultado?onde morreu??
Quem me responder,responda com provas,cronicas de frades Jesuitas não valem,poís são todos falsos.Alguem mostre um Documento Templário.
João e Azul mostrem algum documento verdadeiro ?

Anónimo disse...

A data da morte de Gualdim representa a morte da Ordem e não do Mestre Gualdim.
Concordo consigo lysardo,acho que a verdadeira data da morte foi algures por fins de Dezembro.

Pedro

Anónimo disse...

Isso é verdade basta ver que muitas datas da história são falsas.
Basta ver a data de nascimento de cristo,todos sabemos que não foi a 25 de Dezembro.

Ana

scaliburis disse...

Querem saber onde o Mestre foi sepultado?
"...apesar do cemitério estar à vista, o racionalismo tolda-nos a percepção, como uma barreira, tal é a força mística que emana no monte sagrado das pequenas odres...ali repousa o Mestre, lado a lado com os velhos espíritos lusitanos de antanho."
p.s.: esta passagem está claramente encriptada. Alguém a consegue decifrar?

Anónimo disse...

Já agora sabes onde fica o Panteão Nacional?O verdadeiro,onde esta o nosso 1º rei entre Outros.

Anónimo disse...

Gostava de fazer uma pergunta aos donos do Blog,que é;
Visto que todos os textos são postados pelo Azul,gostava de saber até onde vai o trabalho dos outros elementos (João e obrerom)aqui no blog.Tenho curiosidade.

Tag

Azul disse...

Viva!

Esta pergunta vem direccionada para mim. Efectivamente sou eu que ponho todos os post do João. (Ele não é muito dado às novas tecnologias…) Quem nos conhecer, ou quem acompanha este blog desde o seu início consegue muito bem distinguir, quais são os de um e de outro... Este por acaso foi um trabalho em conjunto, ambos queríamos fazer uma singela homenagem...
Normalmente cada um de nós (3) faz sobre um tema que lhe pareça interessante desenvolver e motivo de comentários... o Oberon entrou à poucas semana como sabem… infelizmente aconteceu-lhe um pequeno azar, que o impossibilitou de colocar o seu post antes deste… (logo que este nos pareça ultrapassado colocará ele o seu post).
Este blog faz em Dezembro dois anos… é interessante ver a maneira como se desenvolveu e tal como nós todas as pessoas que o acompanharam, e fizeram deste blog o que ele é hoje! Muitos de nós conhecemo-nos em jantares ou encontros, outros apenas por comentários… de qualquer maneira é fácil perceber que há pessoas com opiniões muito diversas e que por vezes provoca debates muito interessantes, por vezes calorosos de mais!
O blog teve a necessidade de se adaptar ás novas situações e de criar novas soluções, estas que serão apresentadas no Jantar de Dezembro, sem o Oberon não conseguiríamos pôr as nossas ideias em pratica!
De qualquer maneira quero agradecer ao meu irmão de blog, pois sem ele, este espaço nunca se teria desenvolvido, nem eu próprio teria evoluído da maneira que evolui!
Penso que os utilizadores deste espaço estão também de parabéns! Pois sem eles este espaço também nunca teria crescido!
Continuo a dizer que este blog é vosso e podem fazer post sobre os temas que acharem por bem, todos temos a ganhar com isso…

Não a nós Senhor, não a nós! Mas para que este blog seja de todos os Templários!

Azul disse...

Sobre os outros comentários:
Não temos (infelizmente) nenhum documento do tempo do Mestre Gualdim a dizer o sitio onde guardou o Tesouro e o Segredo, nem sequer nos escreveu uma carta onde seria a sua ultima morada, mas concerteza dexou pistas para tal... mas também acredito que qual seja o sitio onde ele se encontre, já foi remexido!
De qualquer maneira penso que é interessante tentar perceber as ligações que os diversos leitores fazem... por vezes e por mas estupidas que sejam podem conter alguma verdade...

Abraços

Anónimo disse...

Já agora sabes onde fica o Panteão Nacional?O verdadeiro,onde esta o nosso 1º rei entre Outros.

Achas que ele está lá?
Achas que os Templários deixavam os seus restos mortais à mão de qualquer governante désputa? Temporal ou secular?

Anónimo disse...

então ó insidejob,
...a malta se põe aqui com venerações um pouco patéticas...
??
...acabas de descer 2 pontos na minha consideração.

InsideJob disse...

Estou chocado...
Tenho a alma numa "consumição"
Desci 2 pontos na consideração do anónimo.
Não vejo como poderei doravante sair à rua...
É um vexame para toda a minha família!!! os meus pais já me deserdaram e estão a pensar colocar-me num colégio interno no Burkina Faso.

Anónimo disse...

Pois é, só olhas para o teu umbigo não é?
Acabaste de descer a escala toda.
Intelectualóide!...

InsideJob disse...

Ó camaradinha!!!
Vamos lá ver se a gente se entende..
Ou tás na reinação ou então estás a confundir algumas coisas:
Este intelectualóide explica:

O facto de eu não gostar, desaprovar ou me estar marimbando para as citações evocativas de carácter mais ou menos espiritual que alguns dos amigos aqui fazem, não me fazem "dono da verdade"... aliás pedi desculpa por expressar algo que, sendo a minha opinião, sinto ser contrário ao pensamento de muitos que aqui comentam.

Só o fiz porque, vós anónimos, "vindes" aqui regularmente metralhar alguns desses comentários. (eu escrevi venerações).

Mas se o amigalhaço é um dos veneradores, não se sinta achincalhado, nunca foi minha intenção... Saiba que sou um poço de ecumenismo e tendo já visto muito na vida estou disposto a aceitar os seus conceitos estético-sociais, assim, o amigo anónimo aceite o meus bem como o meu sentido de humor que às vezes pode ser um bocado esotérico, tá a perceber??

De resto, apresento a V. Exª. as minhas saudações Templárias, Hospitalárias, Teutónicas, Calatravenses, Maltesas, etc, tá a ver??

Anónimo disse...

Azul
Obrigado pelas tuas palavras,podia te dizer pessoalmente mas acho que o seu a seu dono.
Acho que todos nos aqui no blog temos uma missão a comprir,cada qual tem algo que os outros não têm.
É na união destas pessoas que a obra nasce.

JOÃO

Ps :quanto aos pc`s estou a fazer um esforço para entrar no séc XXI,mas vou lá chegar.

Anónimo disse...

Como já não fazes parte da lista, não te respondo.
Afinal és do quê? Do Benfica? Do Sporting? Do Belenenses? Do Cascalheira de cima? Ou és da CMT?

scaliburis disse...

Então meus amigos, e se falássemos um pouco do Mestre Gualdim Pais?

InsideJob disse...

Muito Bem, Scaliburis, falemos então de Gualdim Paes...

Falemos da sua "iconografia". As representações do Mestre, que existem publicadas, são obviamente inventadas. Foram feitas ao sabor das épocas e normalmente incorporam a figura de um ancião rijo, que é, afinal, a imagem que a história Portuguesa tem dele... a de um homem experiente, digno de confiança a quem, num fase pré jubilar é dada a honra de liderar uma "testa de ponte" da reconquista.

Esta imagem física e mental do lider esclarecido, da velha raposa, pode não corresponder à verdade...
Não há provas de nenhuma particularidade de carácter deste Mestre, antes existe uma "imagem" que o ideal de cavalaria criou dos seus Cavaleiros: a humildade, o sacrifício, a fé e a força.
Depois veio o Estado Novo que se aproveitou destas bravas heranças, a Ordem do Templo e a de Cristo, para elevar aos píncaros tudo o que era nacional, e assim estamos, praticamente.

Sabem todos vós que bons estudos medievais se fizeram desde então, lembro-me aqui da Militarium Ordinum Analeta, o trabalhos sobre os Castelo do S. Conde, etc.

Já em trabalhos biográficos estamos fracos... Não há sequer uma imagem oficial de Gualdim Paes, a imagem de Amares não é parecida com a de Tomar, (nem tinha de ser - escultores são intérpretes) e não havendo nada a seguir inventa-se

Inventa-se NÃO!!! segue-se mais uma vez a tendência da velha raposa, do velho Templário, do lider madurão!!!, vocês nãos estão mesmo a ver quem é que se pretendia (em 1950-60) evocar, pois não???
Talvez num modo um pouco "soft" mas podem crer que na Alemanha, até o deus Odin tinha personificação....

Bom, são estudos sociais a fazer, sobretudo para que se afira se o estudo as Ordens Militares em Portugal não se atrasou devido àquelas ("evocações")...

Anónimo disse...

Gualdim Paes será sempre um grande ponto? A verdade talvez nunca se venha a saber ,mas uma coisa posso afirmar nada do que diz é verdade o mesmo se aplica aos Templários.Nisso concordo com o Insidejob.
Como diz um amigo meu,que infelizmente esta muito doente,toda a Historia de Portugal precisa de ser rescrita.
Já agora uma informação a todos vocês:Os Templários nasceram em 856 dc e acabaram em 1195 dc.

Asklépius

Anónimo disse...

Parabéns rapazes vocês já fizeram mais pelos templários e pela cidade de Tomar que muita gente que por terras de Nabancia caminham.

InsideJob disse...

E o bom doutor baseia-se em quê para anunciar esse anacronismo templário?

InsideJob disse...

Entretanto abre hoje (?) o núcleo museológico e educacional da Batalha de Aljubarrota no Campo de S. Jorge.

vejam o site

http://www.fundacao-aljubarrota.pt/aljubarrota.asp

muita pinta!!!

scaliburis disse...

Amigo Asklépius, saiba que não é o único a pensar assim. Sem dúvida que as raízes do ideal Templário nasceram no Ocidente Peninsular e estavam relacionadas com uma corrente religiosa ancestral que ligava toda a região mediterrânica, compreendendo zonas de influência árabe, o sul da Itália, o sul de França e a Peninsula Ibérica.
Podíamos trocar impressões sobre esta teoria marginal. Se quiser pode contactar-me no endereço de email: scaliburis.58@gmail.com
Um abraço.

scaliburis disse...

e amigo Insidejob, há coisas que são meros pormenores. Outras são factos indismentíveis. Contra todas as probabilidades, com os Templários criámos um país, com eles aventurámo-nos no desconhecido e descobrimos novos mundos. Com os Templários travámos e ganhámos batalhas. Outras perdemos. Com os Templários fomos grandes e alvo de muita cobiça.
Nem sempre fomos os "coitadinhos" que hoje nos querem fazer parecer.
Por isso, apesar de nos escaparem os tais pormenores, não temos o direito de duvidar do valor daqueles que foram protagonistas na construção do Império que fomos outrora e que alguns traidores reduziram ao país original. Portugueses são não só os que aqui vivem mas também os milhões que estão espalhados pelo mundo e que horgulhosamente respeitam a memória dos seus heróis. Milhões serão certamente os que não sendo portugueses, nos respeitam por aquilo que fomos e que alguns de nós continuam a ser; PORTUGUESES!
E como aqui já foi dito por alguém: Ser português é ser Templário...mas para isso é preciso "ser" português!

Anónimo disse...

ó scaliburis não percas tempo. O insidejobe é daqueles que lêm de tudo e depois desatam a repetir, não só o que leram de útil mas também as asneiras literárias.
Às vezes não parece "ser" !

InsideJob disse...

Caro Scaliburis

Concordo com alguns das suas afirmações. Outras não concordo.

A criação da nacionalidade não foi tão improvável como se possa achar... os esforços postos na campanha contra o Islão reuniram em "Portugal" alguma da nata europeia da cavalaria, foi, de facto uma aposta na estabilização do território europeu, ideia fácil de definir pois o mediterrâneo está lá, mas também uma extrema necessidade comercial, já que as ligações marítimas entre o norte e o sul da Europa estavam "difíceis"

Portugal, foi por assim dizer, o resultado de alguma concertação entre o Norte e o Sul.

Se foi, no séc IX o Porto do Graal ou não, não sei... Se isso ocasionou uma campanha para "purificar" esta terra que entretanto ficara sagrada, não sei.

O meu último comentário,(o das venerações) baseia-se na história recente, que nos lembra que certas ideias que apenas radicam na "fé" podem, e note bem que digo PODEM, ser aproveitadas para lançar ou relançar ideologias e cultos de grandeza que serão SEMPRE sectários. Tenho medo disso que me pelo, e é por isso que terá sempre em mim um crítico de qualquer nacionalismo, mesmo o esclarecido.

Somos o país das trovas do Bandarra, das ideias do Vieira, até das do Agostinho da Silva, mas o "nosso" quinto império, que os Templários terão embrionado, temo ser uma utopia que no mundo do ser humano não se produzirá...

scaliburis disse...

Não seja céptico homem!
Nunca ouviu dizer que o homem sonha e a obra nasce? Olhe o fenómeno "Fátima". Todos sabemos o que é. Um enorme centro comercial de fé. Mas é também um poderoso imân concentrador dessa mesma fé.
O nosso "Quinto Império" será essencialmente espiritual? Será um fenómeno aglotinador do sentimento português, de volta às suas origens esquecidas? Será um fenómeno como qualquer outro. Inevitável...nosso!

Anónimo disse...

O Quinto Imperio vai ser algo que qualquer um de nós alguma vez sonhou.
Como diza Agostinho da Silva : "e Porque não?"Mania que temos de entrar em desanimo,somos um povo destinado a algo e esse algo vai acontecer.
Vai ser daqui que uma nova ideia de Fé vai nascer,uma nova religião,um império do "Espirito santo."
Espero que as "12" ordens ou confrarias se juntem de vez para que a "13"possa de vez fazer o seu trabalho.

Asklépius

Anónimo disse...

Os Templários nasceram em 856 dc e acabaram em 1195 dc.
?????

Olhe que não, olhe que não.
Se calhar começou no Egipto...

Juizinho.

Anónimo disse...

OK

Anónimo disse...

"...apesar do cemitério estar à vista, o racionalismo tolda-nos a percepção, como uma barreira, tal é a força mística que emana no monte sagrado das pequenas odres...ali repousa o Mestre, lado a lado com os velhos espíritos lusitanos de antanho."

?????

Anónimo disse...

ONDE??????

scaliburis disse...

...passagem de um manuscripto da autoria de Frei Gonçalo Dias da Ordem de Cristo, datado de 1322, possivelmente escrito já em Thomar e que sugere o local onde o Mestre Gualdim pediu para ser sepultado em segredo. Está claramente encriptado.

Anónimo disse...

pois...
e esse local que o monge refere tanto poderá ser em Tomar como em Sintra ou noutro lado qualquer...

scaliburis disse...

pois, se o amigo conseguir descodificar a mensagem, ficará a saber o que procura.
Depois tenha a gentileza de nos dizer...

Anónimo disse...

Já Viera Guimarães dizia que D Gualdim Paes não estava sepultado em ST Maria do Olival.Existem alguns Historiadores que dizem que seu Corpo foi levado para a ilha da Madeira,também á quem diga que foi D Fernando que levou o seu corpo de Tomar para Sintra .
Tenho quase 80%de certeza que em Tomar não esta.

Pedro

scaliburis disse...

Olhe amigo, ninguém levou o corpo para lado nenhum. O Mestre está onde sempre fez questão de ficar. No santuário por ele escolhido, simples e discreto. Com uma carga esotérica e espiritual enorme para a Ordem mas que escapa hoje à maioria dos estudiosos. E assim deverá continuar. O mais que pode acontecer é um dia destes uma máquina misturar as suas ossadas com entulho como aconteceu a outros em Santa Maria do Olival.
O que duvido vá acontecer nos próximos tempos, pois o lugar conserva-se imutável há milhares de anos...

Anónimo disse...

PARA A MADEIRA!?
há cada uma.

eu acho que Gualdim Pais mesmo sendo o + enigmático cavaleiro templário português não era diferente dos outros para não ficar em sta maria do olival. Sejamos realistas...
Entretanto o frei António de Lisboa ao ter vandalizado St.ª maria dos olivais deve ter feito as ossadas em pó...

Anónimo disse...

Como queira.

Anónimo disse...

Realmente esta gente esta cada vez pior.
Será que os Templários existiram???ou foi uma História inventada por algum monge louco,(como a História do grall).Eu já não digo nada,acho que estão todos apanhados ,deve ser do efeito de estufa.
Já agora que mal tinha (Gualdim Paes )ser sepultado na Madeira,os Arabes já visitavam a ilha e antes deles gregos ,romanos etc.
Pessoal não existem verdades absolutas ok.
Só mais uma coisa sabiam que a sé da Madeira é igual a St Maria do Olival.
Realmente este povo esta muito verde em relação aos Templários,VOCÊS NÂO SABEM NADA.

Anónimo disse...

Tens razão óh pá,já agora ,o senhor
que diz que um frade escreveu que o gualdim paes pedio para ser levado para outro sítio,digo só isto;
Não mandes para cá com mentiras,esse frade nunca existio,o que tu queres sei eu,MANDAR VERDES PARA APANHAR MADURAS.


Vamos venerar a placa com o nome dele em ST MAria e chega.

InsideJob disse...

Estão a "ver" o que eu dizia??

A malta pões-se com invocações e postulados um pouco "crípticos" e bumba.. toca a comer nas orelhas das pessoas com pouca disposição para a discussão académica...

É a vida!! Muito sofre um ocultista, não é??

Anónimo disse...

Academicos da treta.
Acham que sabem algo ,mas no fundo Blá blá blá, mas dai nada sai.
Este blog é melhor que uma novela da TVI.
Continuem buscado o que outros buscam !talvez encontrem aquilo que não querem.
Como dizia alguém,morrer não custa,custa é a maneira que se morre.

Anónimo disse...

Penso que compensava e bastante remover certos comentários.



entretanto a mesma ladainha de sempre...

Anónimo disse...

ó anónimo já tomste a vacina contra a raiva? Cá p'ra mimn fumaste alguma erva estragada!
Já sei! Ès fã da selecção nacional!

Anónimo disse...

se queres venerar um caixote vazio, força! O meu gato venera e respeita um cão de loiça que tenho à entrada da porta!
HI HI HI HI

Anónimo disse...

"Como dizia alguém,morrer não custa,custa é a maneira que se morre."

...Ok, ENTÃO VAI MORRER LONGE!!!PORQUE SE VIVO JÁ CHEIRAS MAL...

InsideJob disse...

Não vale a pena perder a compostura!!!
Nem entrar em disputas com quem discorda ou zomba dos assuntos que aqui se falam.

Este estádio de coisas é atingido ciclicamente neste blog.. é natural, é sinal que muita gente o visita. Se pelo menos cada um dos visitantes ler os Posts dos autores já não é mau.
Quanto aos comentários acho melhor não haver "filtragem" porque isso não só daria um trabalhão aos "3 da vida airada" como seria um factor condicionador das opiniões dos comentaristas...
Não quero aqui insinuar que o João, o Azul ou o Oberon praticariam a censura, mas antes que os comentadores, sabendo que o seus escritos seriam "visados" abster-se-iam de alguma sinceridade com receio que fosse demais para o blog, não sei se me faço entender?

Numa conhecida peça de teatro aí de Tomar, certo personagem afirma:
"Perante a tortura diz-se não só a verdade como tudo aquilo que se acha poder agradar ao Inquisidor"

Estão a ver o condicionamento a funcionar?

E digam lá, mesmo os anónimos trocistas, que não é um prazer escrever na caixinha e de imediato ver o nosso escrito nas bocas do mundo? hum?

Tem pintarola, e se a malta for um bocadinho educada, a coisa até corre bem e rimo-nos um bocado.

As "almas" mais solenes deverão, portanto, pairar acima destas terrenas pelejas e expressar seus opinados livremente sem ficarem chocadas com a "guturalidade" da ignara plebe.

(parece o Eça)

scaliburis disse...

Não ligue Insidejob. No fundo são bons rapazes.
Costuma-se dizer que "o verdadeiro cego é o que não quer ver".
Passem meia vida a investigar manuscritos, a percorrer bibliotecas publicas e privadas, a vasculhar Torres de Tombo, a estudar monumentos e tradições populares, a ouvir os nossos "velhos", e talvez... talvez tenham o direito de de apontar alguém e chamar-lhe de inventor ou até de mentiroso.
Até lá, façam como o outro que dizia que "só sabe que nada sabe".

Anónimo disse...

Esta dos Árabes, Romanos e afins, visitarem a Madeira desconhecia, mas até acredito. Agora onde estão os vestígios de sua presença? Duvido que pelo menos os Romanos não tenham estabelecido uma colónia!!!

A própria BD do IPA não tem nada referenciado!!!! O que tem você de provas arqueológicas destas visitas?

InsideJob disse...

Caro Scaliburis

Eu até sou um bocado esse tipo de pessoa... Tomo o partido da documentação, da prova, da fonte...

Não sou muito permeável às "concepções alternativas" da história, mas aceito-as e estou disposto a racionalizá-las.

Como já deve ter notado, não me entusiasmo com os assuntos, digamos, esotéricos, mas não os posso excluir da minha cultura, visto conviver com eles há muito tempo.

Aqui, a palavra chave, é respeito.
Respeito pelas concepções históricas do outro, sã convivência de ideias e, muito principalmente, partilha.

Partilha, na medida do possível...!!

Sabemos todos que há pessoas para quem a história e o património estão abaixo de um prato de sopa...

Se calhar têm razão, a "coisa" do património é apanágio de culturas ditas ricas, advém da educação, do gosto, da estabilidade económica do país.

Posto isto, e concebendo que essas pessoas anti-história, são parte da nossa população, que são cidadãos contribuintes e eleitores, nunca verão com bons olhos os (poucos) euros que se gastam no património.

Também, e isso de certeza, não serão apoiantes das ideias que aqui se veiculam...

Essas coisas de tesouros, de templários, cátaros, túmulos escondidos, cavalaria espiritual, etc., é, para eles, uma diletância de gente desocupada que faria melhor ir cavar para dar comer ao país...

Mas eu gostaria de dizer a esses amigos que, já que têm internet, cavem um bocadinho, sobretudo no estrangeiro, e vejam que há blogs, foruns e chats de coisas do arco da velha. Movimentam milhares de pessoas à volta de assuntos tão fúteis com os Pokemons, as séries de televisão da moda, as notas de banco em circulação, os namorados digitais, etc.

Se não concordam ou acham uma grande patacoada, digam, mas com pinta...

Por exemplo, eu duvido também da existência do tal frade Gonçalo Dias em 1322 e, consequentemente, do tal manuscrito... por isso, pedi, e peço novamente que essa referência bibliográfica, já que presumo o Scaliburis não tenha o manuscrito em casa (!), seja aqui divulgada.

Num destes dias conto aqui um caso duma referência iconográfica feita num livro e que o autor foi por mim abordado...

11.874 disse...

BD do IPA? ha ha ha ha ha
Esses nem sabem onde ficam as Berlengas, quanto mais a Madeira! BD quê? Banda Desenhada?
Então ó amigo anónimo (11.873) se os doutos da disciplina não virem documentos nem vestígios ao sol, risca-se, não há História?! È tudo invenção? Os que se aventuram a avançar uma teoria, são doidos? Mentirosos?
Vamos lá a tirar as palitas...

scaliburis disse...

ok, eu levanto um pouquinho o véu.
Há muitos anos atrás, tendo parado na Terrugem, a caminho da Ericeira, perguntei a um velhote num pequeno café (ou "tasca", como se chamava na altura a estes estabelecimentos) se sabia o nome da igreja que ficava em frente, do outro lado da estrada.
-Igreja de S. João Degolado. Respondeu-me o velhote. E vendo o meu interesse pela história do templo, apontou-me um outro velhote que tinha sido o sacristão e que me poderia ajudar.
Falei com o velho sacristão sobre a história local e acabámos a falar sobre a história da região.
Gostava muito de coisas antigas e já em sua casa, acabou por me mostrar um pequeno livro manuscrito, muito velho, que tinha encontrado numa arrecadação da sacristia e guardava mais como uma velharia porque não sabia ler. E como estava "rabiscado" e os amigos a quem o mostrara não o conseguiam ler, mo oferecia.
"Comenda de Santa Maria do Arrabalde", por Gonçalo Dias, 1322, 187 páginas.
Uma delícia de leitura!

scaliburis disse...

Pois é amigo Insidejob.
É só andar por aí, de espírito afinado e procurar a História.
Antes que ela se extinga com estes "velhotes".
História que não se encontra só na bibliografia reconhecida oficialmente.

InsideJob disse...

Estão a ver, malta, que pedindo educadamente conseguimos os nossos objectivos!!
Afinal existe uma fonte e, como eu especulei, está na posse do Scaliburis...
Qualquer dia, quando ele quiser, e por se tratar de um inédito, ele tomará a decisão de o publicar!!

Assim se faz investigação.

Infelizmente estamos num país onde publicar, uma tese, um opúsculo ou qualquer outra obra de interesse mais circunscrito, é tarefa hercúlea.

Antes se assiste ao empilhar de sabedoria nos depósitos universitários ou círculos restritos que aproveitam apenas a poucos :-(

Anónimo disse...

Aqui vai mais um cheirinho:
A comenda de "Sintra" foi oferecida a Gualdim Paes, não por iniciativa real mas por insistência e pedido do velho Mestre. Começou por se chamar Comenda de S. Miguel; o arcanjo que o Mestre venerava, e foi durante o seu mestrado e na sua comenda, criado o cemitério oficial da Ordem onde foram sepultados durante esses período, os cavaleiros Templários de cargos importantes na Ordem.
Depois a Ordem tratou de tornar esta comenda, uma comenda secreta. Ou seja, tratou de ocultar a sua existência, criando uma outra, em lugar diferente mas na mesma região. A que é mencionada como Comenda de Santa Maria do Arrabalde. Nome que sugere que ficou nos arrabaldes da primitiva e não porque estava nos arrabaldes de Sintra, como é sugerido erradamente por alguns investigadores.
O mestre tinha uma grande afinidade e um grande carinho por este lugar a ponto de querer ser sepultado nele. No entanto Thomar estava sempre no seu coração.
E mais não digo.

scaliburis disse...

Ops! Esquecime de assinar

InsideJob disse...

Obrigado !!

Mande pérolas quando quiser....

Anónimo disse...

POR CURIOSIDADE GOSTAVA DE PERGUNTAR AO PESSOAL AQUI(SEM QUE ME MATEM DEPOÍS)COMO SE CHAMA A CLAQUE DO FC OS MARITIMOS?
E MAIS NÃO DIGO.

Anónimo disse...

Eu por mim acho que Gualdim paes está em Alcobaça.
A ligação Gualdim,Afonso e Bernado esta mal explicada.
Mas com diz o outro,óh está muito bem escondido(gualdim) ou andam com ele de um lado para o outro.
também existem pessoas que dizem que a capela da conceição em Tomar foi para guardar os restos mortais de Gualdim.

Anónimo disse...

Eu sei que esta escrito que era para ser panteão de D.João III.

Anónimo disse...

REHLUM AMU ESSOF MIDLAUG ES E???

Anónimo disse...

Tomar, Sintra, Arrabalde, Alcobaça... quanto mais procuram mais longe estão...

Aqui fica o meu contributo ao blog.

J. Tavares

InsideJob disse...

Caro Tavares

Deve ser o coveiro perpétuo do Gualdim Paes;

Se o Gualdim fosse mulher era uma gaja muita rija!

De facto a hipótese de panteão de D. João III é verdadeira e afirmada apenas por autores modernos...

A ligação da Ordem do Templo à Ordem de Cister é conhecida... curiosamente o termo de Ceras foi doado ao Templo sete anos depois da doação dos Coutos de Alcobaça, mas nãos esqueçamos que naqueles tempos as missões principais destas ordens eram diversas e até complementares, a Ordem de Cister era e é uma formadora de cultura e educação não uma ordem de milícia.

Ambas adoptaram em tempos diversos a Regra de S. Bento.

Quanto à claque do Marítimo é o Esquadrão Maritimista, tá

Anónimo disse...

Não senhor a claque do Marítimo chama-se: "Ultras Templários"


Miguel

InsideJob disse...

Esse nome desconhecia.. mas já topei a sua piada...

Tá bem mandada, sim senhor!!!

Anónimo disse...

Em intervenção anterior, alguém recomendou a revista MEDIEVALISTA. Eis outro link para uma revista também interessante, sobre a Época Medieval, imprópriamente chamada de Idade das Trevas, quando foi, pelo contrário, a época em que "soprou mais o Espiríto": http://www.revistamirabilia.com/Index%20arquivos/sumnums.html

Lysardo

InsideJob disse...

Obrigado Ò Lysardo

Tem coisas bacanas...!!

scaliburis disse...

Olá tertulianos deste blog.
Já leram o livro "O Cavaleiro da Ilha do Corvo"? Para os que têm o livro em casa aqui vai um diamante:
páginas 50, 51 e 52.
1º- o desenho do "talismã".
2º- a datação do achado.
"...o estudo do solo revelou que a peça estava sob a camada de lava de uma erupção possivelmente ocorrida no século XV."
...e se a lava dessa erupção do século XV tivesse coberto um vestígio do século XIV? Uma preciosidade encriptada? Uma chave para decifrar mensagens em código?
Uma "enigma" usada frequentemente por um grupo conhecido da nossa História? Não vos faz lembrar nada?
"...trata-se de uma variante tardia da escrita fenícia..."
Tudo bem,Ok, ainda há bem pouco tempo se podiam comprar pequenas pedras com inscripções iguais em antiquários da região de Sintra...
Compram-se diamantes históricos à beira da estrada!
Ficção ou realidade? Será que o amigo Joaquim Fernandes nos quer dizer algo mais do que aquilo que escreveu? Saberemos seguir as pistas?
É como estar na serra da Lua à procura de Portugal...
Está-se e não se sabe!

Anónimo disse...

sinceramente não consigo entender onde quer chegar...

scaliburis disse...

Pense um pouco...
Os Templários eram mestres em criptografia. Usavam "chaves" para decifrar os seus códigos.
Essas chaves acompanhavam os portadores das mensagens cifradas na forma de pequenos "talismâs".
Em vários locais onde existiram comendas da Ordem foram encontradas pedras com inscripções semelhantes.
E se a pedra descoberta na ilha do Corvo num substrato de lava resultante de uma erupção provável (provável!) do século XV, fosse uma dessas "chaves"? Como foi lá parar antes desse século? Século XIV ?
A Ordem é dissolvida. A armada Templária desaparece. Os Templários em Portugal são aconcelhados por D. Diniz a evaporarem-se durante uns tempos...
Vá lá... é preciso dizer tudo?

Anónimo disse...

sim... eu pensei nisso...

mas se a escrita do amuleto é apontada como uma variante da fenícia e ainda por cima já está decifrada ("De tormentas isto protege. Não há Deus senão Deus. Para proteger de navegar fora de rumo.")!?...
também não compreendo o que tem a ver com os amuletos dos antiquários...

Devo estar a precisar de dormir...

scaliburis disse...

Meu amigo, se realmente os caracteres se baseiam numa escrita tardia fenícia, nada garante que os criptógrafos Templários não a usassem. Tratava-se de cifragem, não era? Estiveram por aquelas bandas, não estiveram?
Quanto à "tradução" do referido amuleto, foi certamente apenas uma partidinha de ficção literária do nosso amigo Joaquim Fernandes, o autor do livro. Será a tradução correcta do seu conteúdo? E se fôr, não lhe parece um conteúdo cifrado? Uma espécie de anagrama onde as frases sugerem algo?
É uma pena que muito pouca gente se dedique a investigar a criptografia da Ordem.
E meu amigo, ainda vai a tempo de procurar e talvez obter uma dessas pedrinhas, -quem sabe?- num desses vendedores de antiguidades estabelecidos à beira da estrada Sintra-Ericeira.
Procure-as em qualquer parte onde os Templários possuiram comendas.
Eu não possuo nenhuma, mas no livro manuscrito que mencionei alguns comentários atrás, as últimas 18 páginas são um pequeno tratado de criptografia intitulado Sigilus ou Sigilum Scripta (está muito apagado) e dos esboços do velho criptógrafo, garanto-lhe que pelo menos duas das "pedras" por ele desenhadas são iguaizinhas ao "talismã" do livro "O Cavaleiro da Ilha do Corvo".

luismatos disse...

Já por aqui não passava há uns tempos. Parece que isto recobrou um pouco de vida. Ainda bem. Já agora, que mais dá saber onde está o corpo do Mestre? Simples curiosidade, certo? Ou alguém coloca a hipótese que seja uma relíquia com poderes mágicos?

Manuscritos à parte, fantasias e fontes históricas de todos conhecidas, nenhum e nenhumas me disseram mais sobre Gualdim do que a lápide já aqui reproduzida e que está em Sta. Maria. O resto são altos vôos em regiões tão elevadas do zenith que me deixam sem respiração.

Temos muito a tendência de tentar decifrar enigmas que não estão ao nosso alcance esquecendo o percurso que faz falta fazer para que estejam. Continuamos a abrir sorrateiramente o último capítulo para ver como acaba a história ainda antes de comprar o livro.

Anónimo disse...

Muito gente fala em Gualdim paes,mas cada vez estou mais baralhado,estamos a falar de Gualdim Paes Mestre dos Templários Portugueses ou de outra pessoa que além de Mestre seria alguem muito especial,alguem difrennte do comum dos mortais.
Acho que antes de procurarem o seu corpo deveriamos tentar descobrir quem foi este Homem de verdade.

+

scaliburis disse...

...
parou para descansar um pouco.
Fixou a deusa de prata
reflectida na água cristalina.
Bebeu da frescura da fonte.
Saciado, retomou o caminho.
Olhou para trás
e por um instante,
contemplou a eternidade.


"As sandálias do Peregrino"
Que cada um contemple o seu caminho

Anónimo disse...

Muito bem.
Gostei

Anónimo disse...

I agree with the post above and I will find more information from google.

Anónimo disse...

Agora falando sério, os cavaleiros templarios vivem até hoje de geraçao em geraçao, protegendo a verdade sobre o mundo, protegendo o SANTO GRAAU, tanto os cavaleiros, arqueiros e a terceira linha não me recordo mais sei que vivem como pessoas normais porém sabem mais coisas do que qualquer outra pessoa.
Quando dizem que Jesus vai voltar eu discordo em partes, ele não vai vir como ele veio e morreu mais ele vem de uma nova forma a familia mais próxima que possui a ligaçao mais forte com Deus JHS, muitos conhecem o significado de JHS, bom não sei de tudo só sei o que vejo e o que sonho, o SANTO GRAAU esta no Brasil, e por causa dele e da familia JHS que o Rio nao foi sucumbido por água em 1956 ou 58 algo assim.
A familia JHS intercedeu pela misericórdia de Deus e com tres parafusos que representava os tres morros principais formando assim um triangulo destes três parafusos 2 invergaram e 1 ficou intacto.

Os templarios ainda vivem sim...

como de fato nem tudo que ta no filme o código da vince ta errado...