Contacte-nos através do nosso email:
cethomar@hotmail.com

7/03/2010

REVIVER É REAVER

Reviver o Cerco de 1190
Texto da autoria da Cultural Templ'Anima

“Reviver é Reaver – Cerco de 1190 ao Castelo Templário” é a actividade à qual o nosso BLOG e o CETHOMAR aderem e convidam todos a participar. Não se trata do cartaz oficial, visto estar a Câmara responsável por esse, mas o cartaz que com a autorização devida da entidade organizadora – Templ'Anima cultural – nos propomos a divulgar a actividade.



reviver300dpi
  

No decurso das comemorações dos 850 anos da fundação templária do burgo , pelo mestre Gualdim Pais e seus homens , a Associação Cultural Templ’Anima, propôe-se evocar no mês de julho um acontecimento exemplar ocorrido neste castelo : o cerco feito pelo exército do Almansor em julho de 1190 e desfeito pelo grande mestre Gualdim “ a quem Deus salvou com seus freires” das mãos dos inimigos...segundo memorial escrito nas paredes deste castelo...Foi há 820 anos....

“A conservação/ valorização da Porta da Almedina e seus acessos. Passa pela sensibilização da comunidade ..para . conhecer a sua história...reatar a ligação afectiva... Porta de entrada no burgo interior, desde o “arrabalde ”. Também conhecida por “Porta do Sangue” por aí ter sido sustida a investida muçulmana no ataque de 1190, ocorrendo grande mortandade.

...Parque Florestal e Jardim de talhões geométricos, históricamente parte integrante do conjunto monumental .do convento .. cujo destino está ligado à conservação do conjunto e da cidade(seu vero pulmão)!... Onde existe um património natural e construído pelos freires : Charolinha com cúpula, (de João de Castilho)no meio de um tanque circular,;Cadeira d’El-rei reservatorio de rega e Mãe de Agua (distribuidora), uma passagem secreta subterrãnea, parte do aqueduto do Convento . e até um lagar (de azeite) ...

Com a degradação do pequeno bosque ajardinado ...desmoronam-se os templos e com eles ...a divina poesia.... d’A Lusitânia Transformada obra simbólica qunhentista.. ... de imaginário messiânico ... que nos fala da mata como espaço ....lúdico / contemplativo , escrita por Fernão Álvares do Oriente (1540 –.1600), cavaleiro da casa de D.Sebastião....e sobrevivente de Alcacer-Quibir....

.. Floresta oculta e aprazível... junto à ribeira do Nabão, deleitoso vergel émulo do Paraíso. Bosque sagrado.de carvalhos .. pequena floresta do Sangral. tradicionalmente associado aos ritos iniciáticos da Armia Cavalaria ... ...Também harmonioso santuário de Diana onde habitam fermosas Ninfas (das Hespérides)...abraçando vida de perfeição..e .pastoreando rebanhos de carneiros, enquanto debatem filosóficamente o tempo: propicio, exaltam o Amor e festejam o S.João Percursor do advento ou retorno da idade de Ouro !

Parafraseando o livro .. “vamo-nos pois por este vale frio (Riba Fria) ,ver nossa deusa (a Mata de Diana) ... e passando pela ribeira... ver aos do Erimanto” (Monte do javali) –ou seja o castelo onde deram caça à fera e gritando toma-lo, toma-lo...deram o nome á cidade...(isto segundo contaram as testemunhas dionisinas)...

Na subida pela Mata : Visita do ultimo Carvalho Templario (com cerca de 700 anos) e da Cruz da Rosa inscrita pelos templarios sobre a porta da Almedina


clip_image004

s
Informações
s
Organizado por Templ’Anima - Associação Cultural e Câmara Municipal de Tomar

2 comentários:

DEGRACONIS disse...

Obrigado Joaquim Nunes
Abr

Anónimo disse...

this post is very usefull thx!