Contacte-nos através do nosso email:
cethomar@hotmail.com

10/17/2007

Santa Iria III - Padroeira de Thomar



No final do Sec. XIII, na História Eclesiástica de D. Rodrigo da Cunha, diz por outras palavras: A Rainha Santa Isabel teria pedido a Deus que lhe mostrasse o sepulcro, e imediatamente, as águas se afastaram. Entrou ela com o Esposo e a Corte, pelo álveo do Rio, e quis abrir a jazida; mas as ferramentas dos artistas não faziam mossa no mármore. D. diniz mandou então erguer, à pressa, sobre o túmulo um pedestral de alvenaria, como padrão daquela maravilha. Todos se retiraram e as águas voltaram a juntar-se.

“Eu el Rei D. Manuel faço saber que na Vila de Thomar se possa fazer uma feira em cada ano, no mês de Outubro por dia de Santa Iria”

“D.Felipe por graça de Deus Rei de Portugal e dos Algarves, faço saber a vós oficiais da câmara da Vila de Tomar que vi a carta que me escrevestes e quanto ao que me pedis que por essa Vila ter como Padroeira Santa Iria, por ser dela natural, e ai padecer martírio, haja por bem que a procissão da dita Santa, em seu dia, nessa vila, se faça com as mesmas festas e solenidades da do Corpo Deus, e que todo o povo está obrigado a ir na dita procissão, como o faz nas maiores procissões da ordenação.
Eu assim o hei por bem...”

Em 1673, o Príncipe Regente D. Pedro, determinou que a Procissão de Santa Iria compreendia, além da parte sacra, andores, irmandades, pálio e Santo Lenho.

A Santa Iria tornou-se uma Santa tão divulgada que até em orações nos Missais apareçe:
Ó Deus, que por um aviso Celeste, livraste da Infâmia Santa Iria, Vossa Virgem e Mártir, concedei-nos, benígno, a Graça de, pelos seus merecimentos e orações, nos purificarmos da mancha dos nossos pecados.

Continua...

7 comentários:

lysardo disse...

E se não fosse por acaso que a Virgem tenha aparecido na Cova da Iria! Que significa verdadeiramente a "lenda" da Santa Iria? Arco-Íris...

Hugo Cristóvão disse...

Olá "azul",

Obrigado pelo comentário no meu blogue e se fazes favor não me trates por você. Acho que em tempos até já estiveste em minha casa.

Sabes que conheço bem o Cruzado, uma vez que eu e o meu pai montámos a parte eléctrica quando o teu pai inaugurou a loja. Além de que cheguei a ser cliente, porque quando era mais novo também tinha a "pancada" das colecções.

Já conhecia o vosso blogue que acho muito interessante, e só por falta de tempo ainda não coloquei nos links do meu, e terei todo o gosto de partcipar na vossa actividade de dezembro, assim me seja possível, porque de facto sou fascinado pela história dos templários e pelo que deram a Tomar, assim como a tudo o que remete para o esotérico.

um abraço.

Saurium disse...

PARABÉNS PELO BLOG!

Gostaria que o autor do blogue me enviasse a origem desses dados sobre o Castelo de Soure?(POST SOBRE OS CASTELOS)

Falará mais sobre o assunto,não?

Foi muito curioso, Parabéns!

Sourenses@aeiou.pt

Anónimo disse...

Gostava se tal fosse possível que o Lysardo podesse dizer o significado da lenda e o aparecimento da Virgem e a cova de iria e o Arco_Íris.Estou confuso!

com os melhores comprimentos

Miguel

kant disse...

Por mais associações que tentem fazer entre o nome da dita Virgem e a nomenclatura do fenómeno óptico “arco-íris” dificilmente deverão chegar a uma conclusão que faça corresponder estes dois elementos. A expressão arco-íris deve-se ao facto do fenómeno estará associado fenómenos no campo da percepção visual.
Já a origem toponímica de Cova da Iria, isso sim já é um caso bastante diferente.
Como tudo o que diz respeito á nomenclatura, essa também deriva de lendas e histórias misticista e religiosas criadas durante alta idade media portuguesa. Infelizmente pouco mais sei lamento, de qualquer das formas o meu bem-haja

Anónimo disse...

Este tema é deveras importante,pois é do conhecimento geral que existe uma linha muito forte de energia que vem de Fátima passando por Tomar e acabando em Costáncia .
É nesta zona de Portugal que existem mais fenómenos de aparições e fenómenos naturais ,por curiosidade o centro desta linha é Tomar,local de fortes energias telúricas com muitos cruzamentos de linhas de água.Como sabem os Templários adoravam a Alquimia e não tera sido por acaso a escolha de Tomar para sua sede e local de experiências alquimistas.

JOÃO

Anónimo disse...

Super-Duper site! I am loving it!! Will come back again - taking you feeds also, Thanks.

rH3uYcBX