Contacte-nos através do nosso email:
cethomar@hotmail.com

12/03/2008

A PEDRA OBLÍQUA DE SANTA MARIA

AUTOR: DEGRACONIS

Após o artigo da Crucificação de Santa Maria, eis a Revelação. Serve este Post para revelar parte das investigações que se efectuaram no ano transacto e as suas consequentes conclusões, se bem que provisórias. Por falta de oportunidade e alguma preguiça para a escrita, só agora é apresentado ao Blog, não obstante já ser do conhecimento de quem tem participado nos jantares.


Como é do conhecimento de todos, corre por tradição em Tomar velhas historias sobre secretas galerias e subterrâneos que ligam diversos pontos de Tomar.

O único referenciado em documentos com alguma antiguidade, seria o que tem início em Santa Maria e terminaria na Torre de Santa Catarina, ou vice-versa. Se na torre de Santa Catarina temos o problema de estar parcialmente aterrada e não ser possível encontrar vestígios do acesso a esse túnel, em Santa Maria temos algo de substancial, a LAJE OBLIQUA.

As escavações efectuadas em Tomar (margem esquerda) permitiram encontrar camadas de terras sedimentares ou de aluvião, que indica terem sido essas terras do tipo pantanosas, impossibilitando a construção de túneis seguros e que passassem por debaixo do rio Nabão, pois teriam que descer a grande profundidade sujeitando-se a infiltrações ou desabamentos.

Contudo, podemos pensar que essa grande laje de dois metros por um, que se encontra em frente ao absídolo do lado da Epístola e se diferencia das outras pelo seu tamanho e posição obliqua, seria a entrada para uma cripta invés do acesso ao tal túnel de que falam as lendas. Túnel que alguns afirmam já terem penetrado sem contudo o terem percorrido mais do que alguns metros, outros dizem que houve quem muito se aventurasse e nem tivesse regressado.
A possibilidade da existência de uma cripta é legítima dado não ser atípica a presença destas em locais como Santa Maria, amiúde das vezes com a intenção de preservar relíquias sagradas. Na igreja da Graça em Santarém constatámos a existência de uma. Alias, este tema de Santarém já foi abordado noutro post. Recordo que inicialmente era em Santa Maria que estava guardada a relíquia de S. Gregório de Nazianzeno que podia eventualmente estar nessa cripta

Outras lendas, impulsionadas ou mesmo principiadas, pelo livro Gisors ou Tomar do Guiguand, apontam que debaixo do castelo ou charola estaria escondido algum tipo de tesouro templário. Sobre este assunto, de uma possível cripta debaixo da Charola existe relatos que nos dão uma forte indicação de ter existido algo. Esses relatos chegam mesmo a dar detalhes precisos sobre o que foi visto. Reportam-se estes relatos ao último século e mais não se pode adiantar por solicitação expressa de quem sabe do assunto.

No entanto, empreendeu-se há umas décadas a escavações no castelo, quiçá na procura da veracidade dessas lendas, tendo-se encontrado uma cisterna. A cisterna junto à torre de menagem. Numa das suas extremidades há uns anos encontrava-se uma parede cimentada, e que poderia ser a entrada para um túnel de acesso à charola, visto estar nessa direcção, e uma e outra ficarem unidas por uma linha recta. Hoje julgo estar toda rebocada a cimento excepto os tectos abobodados. Eventualmente a laje que se distingue das outras no lajeado da Charola e que se encontra à frente da antiga Capela da Nª Sra. Dos Anjos seria o outro acesso a esse túnel. Não sendo este o assunto do post retomemos o caminho da devoção para Santa Maria.
Alias, é o facto de estar esta pedra em posição divergente e apresentar um tamanho considerável em relação às restantes pedras que tem levantado uma série de questões e divagações da mais diversa ordem. Não existe visitante a quem não seja essa laje mostrada acompanhada com a questão de ser diferente de todas as outras e apontar a entrada para um suposto subterrâneo.

Antes de avançar, gostaria de recordar que nos escritos que abordam este eventual túnel não se verifica referencia alguma a esta pedra. Tal só se constata nos escritos das últimas décadas. A causa possível poderá ser a sua inexistência em período anterior à década de 40, altura em que talvez se tenha procedido a algumas mudança no lajeado do chão de Santa Maria (mas que julgo que não pelas descrições das obras). Contam as histórias orais que nessa altura foi posta essa grande pedra para tapar o acesso do túnel que se descobriu, e ao qual acederam algumas pessoas. Destas histórias outros poderão dar informações nos comentários.

Para se entender e descobrir novos factos, há que ir aos locais, senti-los e reflectir. A informação prévia é crucial para se conseguir fazer algumas descobertas, mas estas não se efectuam pela mera leitura de livros. Foi o que aconteceu. Uma tarde passada na igreja e a insistência de alguém sempre com a mesma pergunta.

Mas porque está a pedra então inclinada ou na diagonal em relação a todas as outras? A essa questão e sem uma resposta prévia formulada, surgiu a resposta e a prova imediata. E disto que vos venho dar conta. Coisa simples.

Resposta que dei na altura e que a mim próprio surpreendeu: A Pedra não está em posição estanha em relação às outras. São todas as outras que estão incorrectamente posicionadas. O chão foi todo alterado algures no passado, tendo esta mantido a sua posição original, Prova disso encontra-se no Púlpito.

O Púlpito assentava sobre o antigo lajeado, e quando se procedeu à mudança durante as obras na década de 40, não se levantou o Púlpito. Talvez por ser complicado e desnecessário. Deixou-se ficar este assente nas pedras anteriores à mudança. Pode não ter sido aquando destas obras, mas nas de 1840 dado ter havido alterações no pavimento nessa altura, ou pode mesmo ser anterior. Não conseguir verificar ou ter acesso a dados que permitam-me concluir quando o chão foi remexido. Espero que alguém forneça esses dados nos comentários.

Apenas apresentei esta possível teoria ao rapaz, o qual no dia seguinte juntamente com outro elemento do grupo foi com uma bússola verificar a orientação dessas pedras do púlpito e a da pedra obliqua. A direcção é exactamente a mesma. Prova essa que pelos vistos tem escapado a todos os que andam a divagar com essa pedra (ou não).

No boletim da câmara pode-se constar que quando questionada sobre a pedra, afirma nunca ter sido a pedra removida por ser excessivamente pesada.

Com este dois factos podemos já concluir que afinal são todas as outras pedras que estão na posição errada.

Conclusão breve, até porque isto é apenas parte da investigação, e muitas ilações e pistas podem agora ser seguidas. Estava eu na posse de conhecimentos mas nunca os tinha juntado. Das obras levadas a cabo e do que a câmara dá conta, que até pode não estar correcto, mas que juntamente com a constatação verificada no púlpito, assume toda a importância e dissipa duvidas sobre a orientação da pedra ser estranha. Não é estranha, seriam todas as outras.

Lembro que as sondagens efectuadas pelo meu homónimo do Politécnico apontam para inexistência de qualquer galeria debaixo dessa pedra. O Prof. Larchier foi peremptório nas suas afirmações tendo-se referido exactamente a esse facto verificado pelas sondagens. Contudo verificou-se a possibilidade de estarem em Santa Maria os restos mortais dos Mestres Templários.

No entanto, o mistério não morre aqui e julgo este post não ser funesto para a mítica templária, apenas nos orientou noutro sentido, porque podemos andar quinhentos anos para trás. A pedra está naquele local pelo menos há quinhentos anos, data do púlpito renascentista.
Enfim, coisas simples…


(a partir da pág 6)


244 comentários:

1 – 200 de 244   Mais recente›   Mais recente»
Anónimo disse...

sim, essa tarde foi uma tarde de descobertas...

Anónimo disse...

E que descobertas ai ai.

luismatos disse...

Finalmente um pouco de luz. Parabéns Degraconis! Bem visto.

Sigillum disse...

Excelente assumpção; coisas simples.
Em nada desmerece a realidade templária, bem pelo contrário.

As fotos ... só consegui tirar uma "à sucapa", ao púlpito - O Cálice.

Pude verificar que na fachada, andaram a destruir a Estrela!! vândalos.

Saudações

Anónimo disse...

De facto é coisa simples mas nunca me tinha apercebido de tal relação. Bem visto. As crianças do Polis deverão agora revelar esse facto e nao se limitarem apergoar que essa lage está assim porque esconde uma escadria a uma cripta. Que seja o visitante a decidir o que pensar. Que outras descobertas se fizeram?

Anónimo disse...

Porque cruxificação?

Anónimo disse...

A mim não me convece. Veem aí estes homens que trabalham para o governo e querem deitarnos poeira para os olhos. Pra quem trabalha voce realemnte senhor degraconis? diganos a verdade! porque insiste em esconder o que está realmente por debaixo dessa igreja? Talvez seja por saber de eventuais planos de certos cidadaos interessados em levantar essa pedra e descobrir a verdade? é isso que o assusta? quer mandarnos poeira para os olhos!!! a mim não me engana e em breve terei as provas necessárias para o desacreditar que serão publicadas aqui.

Anónimo disse...

Essa pedra foi levantada no ano de 37,sei que esta nesse local á 500 anos,mas que foi levantada foi.
Que existe um túnel até ao castelo existe.
Mas fiquemos por aqui.

António Ferreira disse...

E eles a darem-lhe com o túnel!!!!

Ainda por cima de Sta. Maria ao Castelo, túnel esse que tinha que atravessar o Nabão!!!...que baboseira!!!

Mostre lá provas dele duma vez por todas e deixe-se de especulações e do diz que disse e diz que há e ouvi dizer que!!!

Todas as terras c/ castelo têm lendas de túneis e afins. Agora provas, NÉPIA!!!

Deve ter sido o Estado Novo que os tapou todos ao jeito de sociedade secreta que não convém revelar segredos!!!!

O estudo de GEo-radar demonstra que não há túneis em Sta.Maria, mas sim sepulturas (e muitas!!!)

Anónimo disse...

Vi a reportagem da TV sobre as escavações junto a Santa Maria. Ao que pareçe pode ser o maior cemitério medieval encontrado na Peninsula Ibérica. Estranho nao saber de mais desenvolvimentos. Os mitos saõ mitos e nao me importo de conviver com eles. O texto agora publicado elucida o espiríto dos mais incautos, contudo nao será suficiente para afastar o mito que já faz parte do património historico de Tomar.

Oberon disse...

Enfim... Lá vamos nós novamente =D

O texto do DEGRACONIS apresenta uma teoria explicativa com factos e conclusões que tive a oportunidade de assistir pessoalmente quando foi apresentada na Igreja. Teoria essa que admiro pela lucidez e simplicidade como foi feita.

Caro anónimo irado (4/12/08 10:42), se o senhor tem provas de que existe um túnel ou gostaria de formular uma teoria sobre o assunto como o DEGRACONIS fez, sinta-se livre de nos enviar que a publicaremos também, peço apenas que se cinja somente a factos, teorias e explicações. Deve ser objectivo.

Ao anónimo misterioso (4/12/08 11:49), o senhor poderia nos falar mais sobre esse túnel que o senhor diz existir? E sobre o levante da pedra que foi feito em 37? Muitas histórias a esse respeito são contadas pelos antigos da cidade, contudo não as devemos descartar, são muitas vezes fascinantes e se por ventura não apresentam algo plausível como um todo muitas vezes rondam factos plausíveis. Se o senhor anónimo também quiser escrever sobre isso, o blog está aberto a vossa contribuição.

Ao anónimo telespectador (4/12/08 12:46). As cercanias de Santa Maria FORAM a maior necrópole medieval nunca d´antes encontrada na península ibérica, mas o senhor não precisa mais se preocupar pois a Camara e o Ipar já a desmontaram devidamente para dar lugar a um parque verde, duas rotundas, uma ponte e um muro de betão.

Anónimo disse...

Que importa saber se a laje está lá a 500 ou 50 anos? Se está torta que a endireitem

InsideJob disse...

Olá a todos

Para o caso de não conhecerem, gostaria de partilhar este site polaco

http://www.templariusze.org/templarroute/templarroute.htm

Boas fotos, algumas investigações, daquelas que gostaríamos de fazer, e sobretudo, lugares templários, por esse mundo fora.

Bom post, João e Oberon.

Que tal um mapa de Tomar com os pontos notáveis, onde a tradição diz haver "túneis"?
Ai poderíamos sublimar todas as nossas hipóteses.... Tipo batalha naval!!, não estou a brincar, de facto, manda a ciência que se analisem as ocorrências de determinada condição para se poderem posteriormente fazer juízos sobre essa condição!
Assim, Santa Maria seria um ponto, o Castelo, outro, em seguida traçar-se-iam linhas cujos pontos sejam conhecidos, documental ou oralmente... é esta a análise de uma hipótese, sem medos, nem preconceitos, e sobretudo sem receio de misturar alhos com bugalhos, a história é feita disso mesmo.

Anónimo disse...

Cheira-me que andam a mandar a malta escavar em sitio falso .
Normalmente quando se quer esconder algo aponta-se a seta para um lado e a coisa vai para outro .

Gostava de saber o porque de á cem anos atras havia uma corrida louca para Sintra agora descobriram que é para Tomar.
Porque é que ninguem fala na terra onde as reuniões do capitulo se faziam(templarios)ou seja Castelo Branco.

Só uma pergunta Sr Degraconis;

ACREDITA NESSE ESTUDO?FEITO PELO TAL PROF.

ALBICASTRESSE

JOÃO disse...

Obrigado Insidejob pelo site,á muito tempo que procurava esse site poís tinha o perdido.
É dos melhores sobre templários que já vi.

InsideJob disse...

Backup dos favoritos num CD!!!!!
lagarto lagarto, lagarto!!
que se o meu computador berrasse agora eu estava simplesmente frito!!!

Anónimo disse...

A Pedra está naquela posição porque indica a direcção de algo.

InsideJob disse...

Deixem-me brincar um bocado!!

Indica a direcção para que lado??
Pró lado do Liceu ou pró lado do Lar da Misericórdia???

A pedra tem lá uma seta??

Jsampaio disse...

Por favor. um tunel. até pode existir mas para o castelo não. arranjem-me um buraco que eu uso o equipamento de trabalhos verticais para descer e subir com provas....

Anónimo disse...

POIS!!! A pedra e que esta certa o resto do universo e que esta errado!!!

Devem pensar que somos parolos!!!!

Embaixo da pedra a uma escada que leva a uma cripta!!! O meu avo ja la esteve e viu!!!

Quero saber a quem os senhores servem para quererem jogar areia nos nossos olhos!!!

Anónimo disse...

Abra os seus olhos caro sr insidejob. As evidencias estão lá é para se ver. Só não ve quem não quer e pensava eu que isto era um blogue serio

InsideJob disse...

Eu abro Sr Lobsang, eu abro, mas apenas o Sr. tem esse terceiro olho que tudo vê!!
Diga a este insecto o que se lhe oferece dizer sobre tão complexa laje!!

Anónimo disse...

1. O post indica que a Pedra se encontra na igreja desde a idade média.
2.A sua posição também está conforme era originalmente.
3.Pelos vistos também esta no sitio desde esse tempo.
4. As outras podem nao ser dali ou podem estar fora do sitio ao contrário daquela que pelos vistos de confirma ser ali á muito tempo.
Sr. Dregaconis podemos dizer entao que.
1. Seria aquilo um tumulo?
2. Podia ter sido lá posta nesses tempos para se tapar algo que deixou de ser usado.
Que mais? Que ilações podemos tirar mais.

JC

Jsampaio disse...

será um remendo, se está ali desde a idade média pode ser uma cripta isso até acredito, agora um tunel com uma porta daquelas, bem pesada....por favor.

Porque não batem nela para ver se está oca. porque não é solicitado a quem de direito para a levantar....

é por estas situações de ilusões colectivas de tuneis e magia que nada segue um rumo cientifico.

a pedra pode até nem ser nada e ter sido usada para iludir, já se pensou nisso tambem.

Anónimo disse...

Pronto! Eu confesso! Eu confesso!

Fui eu que coloquei o calhau onde esta e espalhei a historias de um tunel ate o castelo para parecer mais fixe.

Assinado.

Sr. Prior

InsideJob disse...

Bem cómico este ultimo comentário

Anónimo disse...

Acho que foi o pessoal deste blog a por lá a pedra para ganhar fama .
Ainda vou provar isso!

Falando serio a pedra não nasceu ali,das duas uma:
1-o chão era todo igual e so deixaram aquela pedrita para recodação.
2-ou havia uma entrada para algo e foi tapado .

Mas com isto tudo ainda existe outra hipotese:

Por um acaso aquela pedra não poderia servir de base para algum Túmulo ou algo parecido?


P-S-

Anónimo disse...

Ora ai esta uma boa pergunta.
Sera que era ali que estava o musuleu de Gualdim paes,por cima daquela pedra????agora é que tenho a cabeça a dar voltas.

scaliburis disse...

Por acaso a pedra não tem a orientação Nordeste/Sudoeste ?

scaliburis disse...

Quantos graus em relação ao altar?
36º, 45º?

InsideJob disse...

Vê a foto scaliburis é a orientação que disseste, quanto aos graus são 45 pela estereotomia da pedra e pelo teorema de pitágoras, eh, eh

scaliburis disse...

Pois meus amigos, não é o chão mais recente que está fora do alinhamento das ditas pedras.
É todo o edifício!

scaliburis disse...

Esta lage e algumas das pedras mais pequenas, fizeram parte de um edifício primitivo, pré-cristão.
Existem vários templos no nosso país que ainda seguem este alinhamento original.
Esta direcção Sudoeste/Nordeste, precisamente a 45º do eixo Norte/Sul, juntamente com a inclinação vertical em relação ao horizonte de 36º, proporcionava em determinada altura do ano, o que os antigos chamavam de "Hora Mágica".
A "Hora Mágica" acontecia num curto período de tempo em que os raios solares incidiam no altar que se situava na cabeceira do templo a Nordeste, entrando pela porta situada a Sudoeste. Quando o alinhamento era perfeito e apenas durante uns breves minutos, "o" que se encontrava no altar (esquecido há muito pela humanidade), reflectia os raios doirados do astro-rei, iluminando com todo o explendor, o interior do templo. Como um prolongado flash. Era o auge da cerimónia (hoje considerada pagã e demoníaca). A "Hora Mágica"!
Infelizmente, tanto cristãos como muçulmanos, consideraram o correcto alinhamento para os templos religiosos como sendo Este/Oeste pelo que destruíram a maioria destes edifícios primitivos. Apenas alguns exemplares subsistiram até hoje, já muito alterados na sua concepção arquitectónica mas mantendo o alinhamento das suas fundações. E mantiveram-nos assim, não porque não quizessem alterá-lo, mas porque o que se estendia para baixo, não facilitava a alteração desse alinhamento. Noutros casos fizeram-no mesmo, tendo deixado vestígios da antiga orientação.
A velha máxima esotérica "o que está em cima, é igual ao que está em baixo" é muito mais antiga do que se pensa...

InsideJob disse...

Eu acho que a hipótese do Scaliburis é muito válida. Todos nós sabemos, dos escritos, que a igreja X ou y foi reedificada sobre uma mais antiga etc etc. mas raramente existem provas ou vestígios, só a tradição que normalmente se reporta a relatos orais nos documentos medievais, apenas isso.

Com esta malha, verdadeira ou não, Scaliburis coloca-nos um elemento no "mapa"!!

Anónimo disse...

A pedra seria entao do chão dessa antiga capela? Acho que já é especulação excessiva. Onde se pode ler sobre essa hora mágica? O termo é horrível.

InsideJob disse...

Ninguém me pediu para fazer a defesa da hipótese do Scaliburis, Mas não acho que a possibilidade de uma orientação diferente que outro edifício desaparecido, seja espatafúrdia.
Quanto à alusão de "hora mágica" talvez seja um pouco literária, mas a orientações solares presidem a uma data de edificações pelo mundo fora... Se essa orientação definiu ou não a pedra aludida não sabemos, estude-se. Mas dizer que se chegou a uma especulação excessiva, desculpe, mas não concordo. É uma ideia como qualquer outra. Aliás o Scaliburis já nos habituou a que o que aqui escreve está bem estruturado!

Anónimo disse...

Acho que se entende o termo excessivo, mas ok. O chão actual é o da antiga igreja de certeza. Esse a existir está mais abaixo. As sondagens indicaram algo que devia ser as antigas fundações. Portanto estaria abaixo. Também se sabe que Gualdim tentou apanhar o chão original e dai estar a igreja tao soterrada (tb devido aos anos), mas acho pouco provavel que aquela pedra fosse mesmo parte desse chao original. O chão de Sao Joao baptista também tem assim as pedras, em losango, mas nao todas. A charola também mas deve ser recente.

Rui Ferreira disse...

Entretanto lá tirei a foto da "lápide" do lagar de Cem Soldos..

Como faço para fazer chegar as fotos ao João ou Oberon??

Vocês deviam ter uma caixa de correio prá malta mandar as nossa miudezas!!!

Anónimo disse...

Já alguem foi à torre da Santa Catarina?

JOÃO disse...

Caro Insidejob caso queira me mandar a foto aqui tem o meu mail:

ramoht_cotrim@hotmail.com

Muito obrigado

Anónimo disse...

Meus caros não podemos estar a falar (hora magica)num portal temporal que se abria?

Anónimo disse...

Um stargate? Meus amigos tenha santa paciencia. Estou inclinida para que aquela pedra seja um tumulo ou um supoorte como alguem disse aqui no blog. Seria mesmo interresante ver o que se esconde debaixo daquela pedra, pois temos agora indicações de que pode ser do tempo dos templários. Ela é demasiado grande para ser apenas pavimento. Se o blog enviar o texto do post á camara ou aos arqueologos nao poderia ser uma boa? Talvez levantasse curiosidade e levantasse a pedra também.

Anónimo disse...

Acho que a relageira tem a orientação que o Scaliburis disse. A orientação Este/Oeste nao tem de certeza. As igrejas muitas vezes estavam orientadas conforme o dia do santo. Viradas para onde nascia o sol no dia do Santo.

Lobsang Rampa

Rui Ferreira disse...

Ena tanta ideia:

Primeiro
É Torre de DONA Catarina, viúva de D. João III. A base (internamente) está com vestígios de terem lá andado a "escavar"!

Segundo
Essa do Portal é cómica!!

Terceiro
Estou mesmo a ver a CMT ou o IGESPAR a levantar lages dentro duma igreja aberta ao culto, estão lembrados do caso dos ossos do Afonso Henriques!!???

Quarto
Se a Regaleira tem a mesma orientação? Claro que tem !! a quinta tem casas viradas pra todos os lados mas é feita nos 2 séculos passados!!! a partir de que o Monteiro a comprou em 1840!!!, não tem nada a ver com isto!!!

Quinto
Já enviei as fotos da tal "pedra" que está patente no lagar de Cem Soldos, propriedade do Sr. Ferreira. Está datada de 1616 e aquele não é o lugar original da peça, provavelmente terá vindo de outro lagar junto à Quinta da Anunciada, mais próximo do curso de água..

Rui Ferreira disse...

eu disse 1840 mas enganei-me é 1892!!!
Fonte:

http://www.cm-sintra.pt/Artigo.aspx?ID=3392

Anónimo disse...

Meus amigos sabem o que é um ritual de iniciação?Acho melhor lerem um pouco sobre isso.

Um cavaleiro Templário só era aprovado se algo baixa-se sobre ele!Quer dizer que algo lhe aparecia,algo surgia do nada.

Como dizia Pessoa e outros,para ser Templário, era quem podia não quem cria.

Anónimo disse...

Meus amigos sabem o que é um ritual de iniciação?Acho melhor lerem um pouco sobre isso.

Um cavaleiro Templário só era aprovado se algo baixa-se sobre ele!Quer dizer que algo lhe aparecia,algo surgia do nada.

Como dizia Pessoa e outros,para ser Templário, era quem podia não quem cria.

Anónimo disse...

todas as cerimonias faziam-se em locais pre destinados e com orientações percisas.
Infelizmente hoje nada de isso tem valor para muita gente.
Quem sabe um dia isto tudo não volta.

InsideJob disse...

O amigo leu isso onde?
No Robert Charroux??

Ou no Stephen Howarth

Talvez tenha sido no Andrè Parhaschi

Rui Ferreira disse...

André quê???

Anónimo disse...

Parachi, acho eu. Foi um mestre templario dos nossos tempos. Tem coisas interessantes mas...

Essa da regaleira nao sabia.

scaliburis disse...

Meus amigos, a descrição que fiz da Hora Mágica é uma realidade desde a construção dos tumulos funerários megaliticos. Existem exemplos estudados e a teoria é aceite por arqueologos de todo o mundo. Podem consultar bibliografia sobre o assunto.
Quanto à Hora Mágica, podem consultar o "Livro das Eras", isto se conseguirem, pois só existem três exemplares em todo o mundo.
Quanto a um exemplo que fotografei há poucos dias, poderia dá-lo, mas como este blog é visto por muita gente, prefiro não o fazer, pois é certo e sabido que o templo em questão, por se encontrar sem proteção e isolado, seria rapidamente vandalizado.
Quanto à lage de Santa Maria do Olival, pode ser tudo o que quiserem. Só pretendi dar um exemplo.
Sou da opinião de que se deveria levantar a dita lage para acabar de vez com a agonia do suspense.
Já agora confirmem-me lá o que está inscrito por baixo.
Um abraço.

scaliburis disse...

Insidejob, dá uma olhada neta foto e diz-me onde pára o óculo com o pentagrama.
E esta, hein?!

http://3.bp.blogspot.com
/_ZeSkHNB1EaA/SQuVezAyL8I
/AAAAAAAADas/OWhetXykqXY
/s1600-h
/Sta+Maria+II.jpg

Anónimo disse...

Nao consigo ver a foto :(

InsideJob disse...

infelizmente eu também não

Rui Ferreira disse...

Ó Scaliburis já pensou em fazer um relatório para as autoridades sobre esse templo abandonado??
Chamando a atenção para o valor que possa encerrar? Ou acha que se trata de algo que o estado desprezou ou um particular negligente!

Se amanhã houver um buldozer a demolir a tal igreja ou capela, acho que vai ser apenas você a lamentar o facto!! Isso é um fardo pesado demais para um homem só, confie no seu semelhante mostre lá a foto, talvez num ângulo fechado como no cinema...

scaliburis disse...

http://www.notasdodirector.blogspot.com/

fotos antigas de Thomar, etiqueta: Thomar, editado Sexta-feira, 31 de Outubro de 2008

espreitem...

Rui Ferreira disse...

Fui tentar ver a foto que pôs em link mas dá erro o google não encontra ou dá outros endereços manhosos.

InsideJob disse...

Já vi!!, quer dizer não vi!

DGEMN!!!

Mas foi, talvez, refeita com base em vestígios, espero eu!!

scaliburis disse...

Quanto ao templo, as autoridades não lhe mexem. Já foi alvo de vandalismo mas de forma amadora.
É conhecido de muita gente, principalmente os ligados à teosofia, por isso está relativamente debaixo de olho. Guarda um segredo que ninguém ainda decifrou.
Tal como S.M.O.

Rui Ferreira disse...

Não sei se a Dgemn tem alguma publicação sobre a obra de Santa Maria. Mas se alguém quiser fazer ofavor de ir à pagina do IHRU!
Eu não consigo porque aquilo não é compatível com firefox!

InsideJob disse...

Então eu vou lá ver e depois dig.

Rui Ferreira disse...

Agora é que estou em pulgas. Mas com azar deve ser em cascos de rolha que para um andarilho como o Scaliburis é já ali, :-))

scaliburis disse...

(que generoso que estou hoje!...)

Descarreguem este livro de 1918 em PDF e vejam como o romanico em Portugal tem levado tareia das tais "autoridades".
Um mimo!

http://purl.pt/978/3/

scaliburis disse...

Está cheio de fotos com 90 anos de idade!

scaliburis disse...

Comparem essas fotos com fotos actuais e verão as "plásticas" que sofreram.

InsideJob disse...

Afinal já tinha

scaliburis disse...

Andamos pelas mesmas tocas, hein?

Rui Ferreira disse...

Olha Scaliburis
O tema não se pode introduzir assim tão ligeiramente.
De facto desde que há "restauro" em Portugal, nos finais do séc 19, muita coisa foi feita, Muita coisa boa e muita coisa má.. o computo geral está por fazer.
A mera apreciação estética do antes e do depois pode-nos induzir em erro, já que mais do que as intervenções discutíveis de restauro ou reabilitação, o tempo, a sociedade e o homem também têm "culpas no cartório"
Neste momento estou um bocado dentro do assunto e tenho algumas luzes sobre a evolução das intervenções em portugal desde 1830 até ao fim do estado novo. Deve-se isto ao facto de estar a coadjuvar a edição de uma tese sobre esta área de conhecimento, e mais não digo porque a "horta" não é minha...

Mas olha que foram feitas coisas Muito Boas. Coisas más também. Estou a falar em Restauro/Reabilitação. No que respeita a Vandalismo, Negligência e Ignorância das autoridades, ISSO, até me faz corar de vergonha! Só vendo, só lendo direi eu.

scaliburis disse...

Amigo Rui Ferreira, tens toda a razão. Mas deixa que te diga que para mim, as "pedras" têm outro tipo de importância. Eu procuro o que elas revelam.
vou-te contar porque não posso identificar o tal templo para a nossa "plateia".
Houve um período da minha juventude em que me dediquei a procurar fósseis nas falésias da nossa costa. Era divertido e saudável e dava resultados. Numa dessas saídas, "estiquei-me" e estive todo um fim de semana feito "coelho das arribas". Foi assim que dei com esta capelinha, pendurada na falésia. Estudei as suas características e abordei-a pelo lado da dita falésia. Descubri uma entrada que dava directamente por debaixo do edifício e depois de escavar um pouco, entrei no que me pareceu na altura, uma pequena gruta. Soube depois que estava na cripta. Como vinha equipado com ferramenta e lanterna, avancei e deparei-me com um túmulo em pedra. Como não tinha máquina fotográfica, limitei-me a fazer um esboço meio grosseiro das inscrições. Esboço esse que guardo até hoje.
Enchi-me de coragem e parti para a desselagem do túmulo. Um trabalhão!
Mas quando empurrei a tampa de pedra, não havia esqueleto. Apenas...livros! Relativamente bem conservados, o que me pareceu estranho. Livros antigos, bem conservados.
Depois é que reparei que o interior da caixa de pedra, assim como a tampa, estavam forradas por uma espácie de resina. Retirei um pouco e guardei para posterior identificação. Vim a saber mais tarde que era um composto de favo de mel com mistura de elementos orgânicos que não me souberam identificar. Técnicas dos antigos! Foi esta pasta vitrificada que protegeu o conteúdo durante séculos. Por isso, me refiro de vez em quando à minha cripta.
Desde aí, nunca mais parei e tenho-me dedicado ao estudo destes vestígios. Já lá vão 34 anos.
E foram surpresas atrás de surpresas!
O que não haverá ainda por aí à espera de ser descoberto...

Rui Ferreira disse...

Se colocas as coisas desse modo, ... Eu não teria feito diferente, garanto-te.
Estou tranquilo, deixei de estar "em pulgas".

Anónimo disse...

Historia de filme essa da Cripta. O sonho de qualquer um. Que tipo de livros encontrou e até que data? Ou seja, quando teria sido essa tal arca sido encerrada?

scaliburis disse...

Todos poderiam ser protagonistas em filmes destes. Bastava centralizar o interesse no objectivo concreto de procurar as "coisas". Passar do mental ao físico. Da vontade à acção. Não pensem que é só conversa. As coisas estão por aí. É só procurá-las no terreno. Não ter medo nem preconceito em levantar as pedras. Daí o meu interesse até hoje, no que elas podem revelar. Há muito que me familiarizei com o "mundo sobterrâneo" e sei o que ele nos pode dar. Não é só pegar numa lanterna e arranjar coragem para nele entrar. É necessário apelar aos sentidos, à observação atenta de todos os indícios e à lógica para os interpretar. E quando se encontra algo, a sensação é indescritível. Posso dizer que fui bafejado por essa sorte, umas quantas vezes até hoje e não penso ficar por aqui.
Há quem passe a vida na busca do Graal. Eu vou-o encontrando aos bocadinhos.
Quanto aos livros, sr. anónimo curioso, posso dizer-lhe que o último é um diário manuscrito de um religioso cuja última página, à laia de fecho inesperado, tem a data de 15 de Abril de 1834 e conta como tudo se passou.
Os mais antigos, ainda estão a ser estudados.
Tenham um bom Domingo.

Rui Ferreira disse...

Estou a ver o motivo dessa ocultação e aceito-o sem reservas!

Anónimo disse...

É em momentos destes que me pergunto onde estão as pessoas deste blog. Falo daqueles cuja opinião estimo acima de qualquer outra como é o exomplo do senhor Degraconis. Por favor senhor Degraconis, o texto que dá origem a esta entrada no blog é seu e no entanto muito se discute aqui e a sua opinião nem se ouve. Por favor, traga ordem a esta discussão e ensine estes meninos a ler e a pensar sobre o que vêm, ouvem e lêem.
Dê-nos um pouco da sua sabedoria.

Assinado: um leitor genuinamente interessado.

Rui Ferreira disse...

Confesso que não sou uma pessoa interessada, só venho a este blog porque tenho um virus no computador que me dá este pop up...:-)

Anónimo disse...

Teria sido entao essa caixa selada na altura da extinção das ordens religiosas? Achei curioso falar que os teosofos andam de olho em cima dessa capela. Os teosofos hoje pouco se mexem. Mas talvez queira dizer os de inspiração teosofica. Esses sao bastantes.

Anónimo disse...

Caro Scaliburis

Concordo, na generalidade, com o que afirma sobre essa dita “Hora Mágica”. Na verdade, todas as civilizações tradicionais procuravam orientar os seus recintos sagrados, de acordo com referenciais astronómicos, sejam eles a Lua, o Sol, ou determinadas constelações. No entanto, quando diz: “Infelizmente, tanto cristãos como muçulmanos, consideraram o correcto alinhamento para os templos religiosos como sendo Este/Oeste pelo que destruíram a maioria destes edifícios primitivos.”, não posso de maneira nenhuma concordar consigo, nos termos em que faz essa afirmação. Cristãos e muçulmanos passaram, apenas, a adoptar novas referências de acordo com a sua doutrina. Tal como diz, um outro dos comentadores, as igrejas cristãs, enquanto esse conhecimento se manteve fiel à revelação original, e o espaço de que dispunham o permitia, foram orientadas, longitudinalmente, pelo nascer ou ocaso do Sol, no dia de festa do santo do orago. Uma vez que a ábside e o altar, a partir de determinada altura, se fixaram a Este, nos casos em que aquela orientação se fazia pelo ocaso do Sol, também os seus raios, no final daqueles dias, vinham iluminar essa área em particular.

Saudações fraternas
Lysardo

Anónimo disse...

O QUE QUER DIZER SCALIBURIS? TERA HAVER COM SANTARÉM?

Anónimo disse...

EU SOU SCALABITANO

Sigillum disse...

Scaliburis,

Gostava de ler o Livro das Eras.

Saudações

scaliburis disse...

Amigo anónimo das 17:37 :)
A "caixa a que se refere era (e espero que ainda seja) um túmulo de calcário com as dimensões para comportar um corpo adulto normal.
Quanto aos "teosofos" ou pretensos, foram aqui referidos porque andam desesperados por decifrar as inscrições que ainda se encontram visíveis no templo.

Anónimo disse...

Calculo que nao quer desenvolver o tema do tumulo, mas seria interessante que nos revelasse algumas novidades que tenha descoberto. Nem que seja uma das pequenas.

scaliburis disse...

Caro Lysardo
Apesar da tolerância religiosa que se registou no nosso território ao longo dos tempos, nas várias invasões, a destruição de templos pelas religiões ocupantes, sempre foi uma realidade. Felizmente que houve excepções mas também é um facto que só sobreviveram, na generalidade, os templos de menor importância e que se encontravam em locais mais isolados.
Os templos cristãos e muçulmanos orientavam-se (na generalidade, repito) para oriente, por serem originárias desse lugar, as respectivas religiões.
Os templos pré-cristãos, no nosso território, seguiam a orientação da declinação solar e não só; a par do culto do sol, registava-se o culto à lua, fazendo ambos parte do culto sagrado à natureza.
A origem da orientação de alguns templos muito antigos, prende-se também com algo que se encontrava a ocidente.
Mas isso é outra história.

scaliburis disse...

amigo anónimo das 19:52
Sei que algumas das minhas intervenções não têm sido levadas a sério, no entanto, já por algumas vezes tenho partilhado algumas dessas "novidades" neste blog.
Por vezes disperso-me (peço que me perdoem), mas a intenção é ajudar na questão dos enigmas de Thomar.
Por vezes tenho de recorrer a analogias na esperança de que do "lado de lá" a mensagem seja compreendida.
Novidades? Muitas!
"O Livro das Eras" (séc. VIII), "A arte de navegar a Ocidente" (séc.XIII), "História da lusitânia pagã", "Memórias dos cavalareiros de Santa Maria do Templo" (3 tomos), já transcritos. E outros que estão em estudo.
Vamos com calma.

scaliburis disse...

Mas voltemos a Thomar.
Há pouco tempo, realizei uma experiência sobre a muralha sul da cerca do castelo, baseado numa descrição dos frades da Ordem de Cristo, sobre um fenómeno que registavam sempre que caiam as primeiras chuvas.
Transcrito, fica mais ou menos assim: "Sempre que caem as primeiras chuvas, surge um fenómeno próprio da natureza, verificado e já confirmado. Após pararem as águas [...] surgem uns nevoeiros bem localizados, no interior da floresta, que mais parecem indicar um caminho, e são visíveis acima da copa da vegetação. Deslocando-nos ao local e percorrendo o caminho onde o dito nevoeiro aparece, muitas são as vezes em que este coincide com percursos subterrâneos; minas de água e túneis naturais ou de fábrica do homem. E só nessas condições acontece".
Ora as fotos que tirei monstram que este tipo de fenómeno acontece na Mata dos Sete Montes e parecem indicar um percurso. À superfície ou no sobsolo...

scaliburis disse...

desculpem, queria dizer "subsolo".
(também dou as minhas calinadas)

Anónimo disse...

Estou de boca aberta. Nao sei que pensar.
Anónimo 19:52

scaliburis disse...

Para quem ainda não tinha notado este fenómeno que acontece não só em Thomar mas em muitos outros sítios, pode ver as fotos que terei todo o gosto em remeter.
Contactar o endereço de email:
portugal.oculto@gmail.com

Sigillum disse...

Scaliburis,

Eu assisti ao Respirar da Terra após as chuvas no Castelo e Convento de Cristo.

Não existem palavras para descrever.

O Livro das Eras ...?

Saudações

scaliburis disse...

"Memórias dos cavalareiros de Santa Maria do Templo" (tomo 2)

scaliburis disse...

"Encontrareis mais respostas nas arvores e nas pedras que em todos os livros das universidades"
(São Bernardo)

Anónimo disse...

O livro de Memórias de Santa Maria refere-se a Santa Maria do Olival? Nunca ouvi falar desse livro.

Anónimo disse...

Entao e desses livros nao consegue dar-nos informações sobre a pedra. Que é aquela pedra entao? Como eram os tumulos de Santa Maria?

Anónimo disse...

A cripta da igreja de Santarém (da Graça) nao serve de guarda a reliquias mas sim a um tumulo, ao contrário do que está no post agora escrito.

Anónimo 1952
(se bem que no post anterior sobre o tema está correcta a descrição)

Anónimo disse...

Já vi que existe gente muito bem informada sobre Túmulos , criptas e subterranios.No meu caso andei por muitos "buracos" desde castelo Branco, tomar, serra da Estrela ,Lisboa e Sintra.O maximo que encontrei em 45 anos foi uns aneis (curioso foi ter encontrado um anel com pedra no Mosteiro dos Jerónimos (datado com mais de 300anos ) algumas moedas e uns papelitos.
Já fiz muitas entrevistas a gente com bastante idade e cheguei a uma conclusão ;

muitas das coisas que foram escondidas e que relatadas em livros ou foram levadas para fora de Portugal ou estão escondidas em edificios "novos".


Gostava de fazer uma pergunta a todos:

Acham que existe algo com muito "valor" em Tomar?Acham que ainda se encontra algo escondido à mais de 700 anos?Que andamos a procura ;Túmulo de Cristo e sua familia,arca da Aliança,Graal,.....

No meu vêr acho que andamos atras de pistas falsas(com mais de 5oo anos),até digo mais acho que alguns monumentos já nem estão nos sítios originais.
No meu vêr acho que D.Fernando tratou de juntar tudo o que havia de valor por esse Portugal fora e transferir tudo para Sintra,essa é a conclusão que cheguei maís uns amigos meus.
Vou dar um exemplo:
D Fernando mandou abrir o claustro de St Barbara no Convento de Cristo ,Certo?muito bem esse claustro segundo se diz tinha uma entrada para a cripta da charola que foi fechada com betão em 1927, acho que já disse tudo não!Acho que tudo esta em Sintra,lá esta a chave e o cofre.

Nunca devemos esquecer que as três Rosas dispostas em triângulo são os destintivos da presença de Deus naquele local(sintra).
Acho que devemos nos lembrar que existe 2 plantas do palacio da pana.

Quinas

Anónimo disse...

Querem saber onde esta algo escondido?
Vão fazer essa pergunta aos senhores que controlam o "monte da lua em Sitra"

Rui Ferreira disse...

vou de férias.!

Anónimo disse...

Onde?

scaliburis disse...

"O Mestre Gualdim Paes mandou desmontar o que restava dos edificios romanos de ambas as margens do rio e fazer transportar em carroças puxadas por parelhas de bois, para o cimo do monte. Todas as pedras consideradas úteis foram utilizadas na construção do castelo. As rochas mais pesadas foram partidas para não sobrecarregarem as carretas e os animais. Ficaram algumas por transportar devido à conclusão do castelo já não justificar a sua deslocação. Permaneceram nos seus locais de origem por serem mais úteis aos lugares, onde se edificaram ou reconstruiram outros edifícios.
O templo do Santo Sepulcro com a sua rotunda, semelhante em tudo ao da cidade santa de Jerusalém, foi construído sobre as ruinas do templo romano, daí ter ficado adossado à muralha da primeira cintura. Local que sempre me pareceu impróprio para a sua edificação"

Estaria a lage de Santa Maria do Olival abrangida por esta descrição?
Parece que se ali foi deixada, era porque já estava a ser útil para qualquer coisa, ainda antes da construção do templo cristão primitivo.

Rui Ferreira disse...

Scaliburis

Essas aspas são donde?

é que esse autor esquece, ou não sabia, que Tomar não acabou no séc I...,faltam portanto 1000 anos de ocupação!

scaliburis disse...

Meu caro Rui Ferreira, Tendo em conta que os edifícios romanos se devem ter mantido quase intactos pelo menos até ao século IV e que os visigodos os devem ter utilizado sem os destruir, que os árabes pouco ou nada devem ter modificado ou utilizado essas ruinas (se é que estiveram por ali), e tendo em conta também que nas descrições da época, os Templários encontraram o lugar desabitado (cerca de 500 anos depois), é possível que o homem das "aspas" tenha razão. Acho eu...

scaliburis disse...

O castelo Templário 850 anos depois, ainda lá está, não está?

Sigillum disse...

Aos Cavaleiros Guardiãos de Santa Maria do Olival e ao Scaliburis:

Agradecia que lessem este artigo

http://sigillum-militum-christi2.blogspot.com/2008/12/santa-maria-do-olival-chave.html

Façam alguma coisa.

Saudações

Anónimo disse...

Olá Sigillum
O que queres dizer com "a chave" ?
Como chegáste a essa conclusão?
E é a chave de quê?
Dá-nos um motivo válido para a irmos arrancar de lá.

Sigillum disse...

Caro anónimo,

Se necessito de explicar-lhe é porque não vale a pena explicar-lhe.

Quem tiver olhos para ver, veja, quem tiver ouvidos para ouvir, ouça.

Anónimo disse...

São essas aspas das Memorias dos Cavaleiros de Santa Maria?

scaliburis disse...

Tomo II

Anónimo disse...

Sinceramente Sigillium que nao cosnigo entender nada do que anda a querer dizer no seu blog. Sem a sua ajuda acho que ninguem vai ver mesmo nada á frente. Isto anda de loucos. Vc com essas chaves e o scalibirius com aqueles livros. Ou estamos perante a criação de mais uns mitos ou entao nem sei.

Anónimo disse...

SR Scaliburis esses livros que anda a falar não terão sido escritos por si?

Anónimo disse...

Realmente isto tudo não passa de um jogo do gato e do rato.

scaliburis disse...

Meus amigos, vocês têm as dúvidas, eu tenho os livros.
Se isso vos incomoda, estou sempre a tempo de deixar de partilhar o seu conteúdo.
Parafraseando Frei Julião da Costa: "Quanto do que vos conto é a verdade? Vós incrédulos, nunca o sabereis."

Anónimo disse...

Sim, incomóda. Por favor deixe de publicar o conteúdo da sua fértil imaginação.
Sr. Degraconis, por favor intervenha e meta ordem na cabeça destas crianças. Este pretende ser um blog sério, penso eu.


Ass. Leitor genuinamente interessado.

Sigillum disse...

Caro anónimo 9/12/08 02:15,

Então não sabe.

Quanto ao meu blog, é apenas para quem Sabe.
E se não Sabe, não lhe poderei explicar Aquilo que ainda não consegue Compreender.

Não existe qualquer mitificação ou mistificação, isso só existe na Mente e nos labirintos mentais manipuladores de quem não tem o necessário para Ver.

Quanto aos Cavaleiros Guardiãos de Santa Maria do Olival, embora seja um título de um blog, assumiram esse nome por uma razão, espero que seja a razão correcta, e não apenas o vazio do ego.
E se for a razão correcta, têm a absoluta responsabilidade de agir, e não apenas de escrever umas coisas "engraçadas".
Chegou a Hora, e quem estiver está, quem não estiver, é favor abster-se de comentários tolos manipuladores, vazios e mundanos.

Saudações

Anónimo disse...

DEGRACONIS

Sigillum, o seu discurso não está ajudar muito no que quer que seja. Deixe-se de jogos ou exercícios literários. Não a quero ver desse modo, mas sinceramente, as suas palavras são tão obscuras quanto as fotos que publica. Seja mais clara por favor, a bem dos que vêm, que não somos nós certamente, e dos que querem ver. (acho engraçado poder tomar as suas palavras e responder-lhe com elas… “coisas engraçadas”, “vazio” “mundano”, etc. Porque sinceramente é exactamente o que encontro no tem escrito)

Em relação ao leitor genuinamente interessado, deixe-me que lhe diga que está a irritar-me um pouco. Não tenho feito comentários porque o que tinha a dizer está no post.

Sobre os livros do Scaliburis, só posso tecer dois tipos de comentários que não irei por agora desenvolver. Ou estamos perante mais uma triste situação de falsificação da história, situação mais comum do que se possa pensar, ou então perante uma triste atitude, pois a ser possuidor de tal acervo é lamentável o conservar unicamente para si. É certo que tem aqui partilhado alguma informação desses livros, mas garanto-lhe que a serem verdadeiros está no local errado. A serem falsos estará no sítio certo, sem dúvida. Que a luz nos guie por meio desta “floresta de enganos.”

Scaliburis- Decerto ficará aborrecido com as minhas palavras e irá ameaçar-nos com a ausência de tais transcrições. Deixe no entanto que lhe diga que as minhas palavras são apenas a minha ideia e não reflectem as dos outros, pelo que não quero ser o causador de algum entrave entre os seus livros e os leitores deste blog que tão avidamente devem andar a ler as suas transcrições. De qualquer forma encontro em si valor que aprecio, mas não propriamente nessas memórias que agora nos traz.

Obrigado.

Rui Ferreira disse...

Não nos cansemos de fazer bem.

Se o Scaliburis nos mostra algo do seu acervo é livre de o fazer e nós apreciaremos ou não o que ele nos faculta. Acusar o senhor de "inventor" é desagradável.

Se o(a) Sigillum está preocupada(o) com o estado duma lápide funerária, cujo "conteúdo" lhe parece importante ou até fulcral, é livre de o fazer, mas não creia que a comunidade do blog irá tomar medidas expressas nesse sentido, isto não é uma esquadra de polícia!

Já outros, que solicitam desnecessariamente um ponto de ordem aos comentários, estão a meu ver, a ser um bocadinho deselegantes...

Anónimo disse...

O Sigillum é mais um. Daqueles.

Anónimo disse...

Agora que se pode ter matado o mito da laje obliqua, já vem o sigillum mostrar outra pedra como alternativa à outra. Iremos sempre andar de pedra em pedra até mais pedras nao haver. O mistério nunca morre, reinventa-se.

Anónimo disse...

Já agora que nome iremos dar a essa segunda laje? A outra é a Obliqua. E esta nova?

Velho do Restelo disse...

Cá voltamos nós à patetice desenfreada. Se o texto do post prima pelo facto de vir a desmistificar algo que na mente de muitos são tuneis, tesouros, passagens secretas, criptas, etc, tendo a virtude de trazer alguma luz a essas mentes, o que se segue é uma reacção de resistência à simples evidência de que não há, de facto, nenhum mistério e é perante esta realidade que muitos elevam as suas vozes e criam, se não este, muitos outros mistérios. É a reacção natural de quem não quer aceitar a realidade em que vive. Compreendo esta reacção, apenas não compreendo é porque é que ela tem lugar neste blog quando deveria era ter lugar, isso sim, na cadeira do psiquiatra.

VR

Rui Ferreira disse...

Ena pá!! vejam lá as lajes todas!!
Vão lá ao sítio! A tampa tumular do sigillum não me parece ser do interior da igreja mas no exterior e é um reaproveitamento, estou certo ou não sigillum?

Anónimo disse...

O artigo da Sigillum surge no blog dela no mesmo que dia que o Degraconis publica o seu post. (podem ir ver ambos publicados no dia 03 de Dez)

Será apenas coincidência ou de facto lá foram inventar mais uma pedra mal viram o post dele?

Rui Ferreira disse...

Não penses nisso rapaz...

Anónimo disse...

O castelo de Tomar está sim no seu lugar passados 850 anos Sr. Scaliburis. Mas sabe quantos já não existem? Sabe o que mudou durante esses 850 anos. Não foi assim tão pouca coisa. Até mesmo o castelo de Tomar não é igual ao que era. É hoje o conjunto de uma série de construções e que evoluíram ao longo deste tempo todo. Os seus livros que encantam, não haja dúvida, até podem existir. A questão é se dizem a verdade. O problema não é senhor. Esperemos é que no meio de tanto informação se consiga extrair e provar alguma coisa. De letras andamos nós todos um pouco fartos. Bem haja.

A conversa do coitadinho dos comentários já mete nojo.

Anónimo disse...

voçês é que são uns pavões ignorantes que pensam que sabem tudo.
Sr. scaliburis faça o favor de intervir sempre que desejar.
Aqui no blog também há gente que gosta de aprender e tem a humildade suficiente para reconhecer a sua ignorância.
Peço-lhe desculpa por estes imbecis.

JOÂO disse...

Meus amigos, vamos ter calma ,isto não é uma novela da TVI.
Vamos deixar que cada um tenha a sua opinião e depois cada um tira a sua conclusão.
No fundo, todos tem razão, todos procuramos o mesmo "objectivo" mas de maneiras diferentes.
Vamos ter calma e que St Maria nos ilumine.

Saudações fraternas

Rui Ferreira disse...

Bem vindo aos users registados, velhote!!!

DEGRACONIS disse...

lol Velhote.

Rui Ferreira disse...

Sim Sim com 493 anos és um VELHOTE!!!

Rui Ferreira disse...

SENIIIILLL!!!

Rui Ferreira disse...

Entenda que estou a brincar ??!!!

Anónimo disse...

Como eu te compreendo, Azul...

Azul disse...

Como membro fundador do blog (hoje já não faço parte, por minha livre vontade) sinto uma profunda tristeza... Estou desapontado, vejo que o blog está a ser novamente mal frequentado...

Contudo deixo um conselho aos administradores do blog, que a Censura funcione, já que não funcionou quando eu era admin. Que só os users registados possam publicar comentários! Têm que acabar com esta triste "miséria" que se tem passado no blog!

Digo mais! Se acham que os textos que o Scaliburis publicou nos comentários são falsos, proponho que se coloquem num Post, para que possam ser debatidos, para que se chegue a alguma conclusão... e todos os comentários que nada acrescentem ao que foi dito anteriormente serem apagados! Só assim se poderá realmente estudar alguma coisa... e não ler estúpidos e ignorantes comentários que sujam este blog! Que com amor e muita dedicação ajudei a criar!

Para os Admin: Ou acabam com estes perturbadores comentários, ou estes perturbadores, inúteis, inquietantes, desnecessários comentários acabam com o blog...

Da minha parte, peço também desculpas ao Scaliburis, que de boa fé, tentou tornar o blog mais interessante, e que a mim me deixou surpreso com algumas das suas transcrições! Agora só lhe resta não sair da “toca” para não ser apedrejado por aqueles que não são mais do que os parasitas da sociedade e pelos vistos do blog também!

Para que a humildade e o bom senso volte a reinar neste Blog!

Assim me despeço!
Saudosa paz a todos!

Rui Ferreira disse...

Concordo com a parte dos comentários de utilizadores registados. Claro que registados PODE significar Anónimos na mesma...mas pelo menos algumas bocas foleiras ficarão inibidas.

Azul disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Azul disse...

P.S.: Parabéns Lysardo! Que a luz que emana do Templo de Santa Maria do Olival ilumine o teu caminho como o de todos os Guardiões do Templo! Abraço e boa sorte! :o)

DEGRACONIS disse...

Esta história dos anónimos já é velha. Quase tanto quanto eu. O blog sobreviveu até hoje, com altos e baixos, e não são esses comentários menos elegantes que o tiraram de palco. Sinto-me ofendido por alguns comentários após ter dado a minha opinião sobre algumas questões, mas não os vejo como inibidores à minha vontade de participar. Vejo opiniões mais inflamadas que só me provam o quanto o blog é lido e acompanhado. Sei que no passado deixei de escrever durante algum tempo por causa de um Velho do Restelo. Foi um período difícil mas não foi isso que me afastou de todos vós. Nunca faltei a um jantar e, na reviravolta da vida, acabou por ser esse tal Velho do Restelo ajudar-nos a escrever o post da Crucificação de Santa Maria, que alias teve cobertura jornalística.

Acho que a força do blog tem sido a ausência de muitas regras e normas para nele nos possamos expressar. Chamarem-me de imbecil a mim e aqueles que tem uma opinião própria sobre os livros do Scaliburis, ou pedirem-lhe para ir á sua vidinha, não me parece nada de preocupante ou desmotivante para quem se move na opinião pública. Aliás, sublinho tratar-se da minha opinião, e que não tem que ser encarada canonicamente. Espero no futuro vir a mudar a minha opinião. Mais, teria todo o interesse debater um determinado assunto com ele. Já expressei esse interesse à umas semanas atrás.

Considero mais nefasto o comentário do Azul por manifestar uma opinião e com base nessa sugerir acabar com os parasitas. Não serão esses os que tem opinião diferente da sua? É isto que se quer? Respeitar unicamente a opinião dos que tem a mesma que sua? É perigos enveredar por esse caminho amigos. (Azul abraço pa ti lol, isto é o palco, amigos na mesma).

No entanto subscrevo as palavras do Azul quando se refere à colocação de um post com algum texto desses tais livros que o Scaliburis detêm. A digitalização de uma parte ou de outra seria a cereja sobre o bolo. Espero é que esse debate abranja as opiniões divergentes, que serão bem piores do que este parcos comentários atrás postados. Não se pode agradar a gregos e a troianos. Contudo não acredito que o Scaliburis se sujeite a isso. Não é sua intenção colocar à nossa apreciação se são verdadeiros ou não. E faz bem.

Acho que me fico por aqui. Guardo-me para comentários onde debatemos os assuntos e não as opiniões sobre esses mesmos assuntos. Essas servem para serem respeitadas. Assim o espero.

PS: Achei graça às três Graças de Santarém. lol


(Não dêem muita importância a comentários mais desapropriados. Pouca relevância tem se continuarmos o caminho pois ficarão para trás. Não parem neles por favor. Os que rocem a má educação apaguem)

DEGRACONIS disse...

Vejo no entanto muito interesse em que os comentários que tenham conteúdo apreciável sejam assinados, de forma a podermos estabelecer uma continuidade e conhecer o pensamento da pessoa. Obrigar as pessoas a estarem registadas não significa que elas não possam expressar parvoíces. E as expressarem serão apagadas, tal como os não registados agora. Na prática não vejo vantagem na obrigatoriedade de registo. Vejo uma burocracia. Mas discuta-se o assunto e decida-se. (não sei se no blog)

DEGRACONIS disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
DEGRACONIS disse...

Estive a reler comentários. Só posso dizer que vos adoro a todos. Os parvos, os eruditos, os falsos, os ricos e os pobres. Se eles se deram ao trabalho de escrever é porque de alguma forma estão connosco. São parvos porque nada tem para dizer e divertem-se com os seus momentos de glória, mas garanto-vos que é junto a nos que eles se divertem e por algum bom motivo é. Santa Maria é assim, dá abrigo a todos e a todos perdoa. Lol

Este blog deve ser o que em Portugal tem mais comentários. Orgulhem-se. E já sabem, quanto maior a frente maior o dorso.

Oberon disse...

Caros amigos;

Primeiramente, o problema fundamental é que estamos a usar o sistema de comentários do blog para algo que não é de facto a sua função, ou seja um fórum.

Portanto, dentro de poucos dias estaremos inaugurando o fórum de discussão.

A postagem anónima no blog não será desactivada, contudo o blog se reserva, a seu exclusivo critério, o direito de remover mensagens que não estejam a acrescentar nada de relevante ao assunto discutido / mensagens ofensivas / anomalias.

Peço, entretanto, que os participantes "habitués", por obséquio, que se registem e façam os comentários registados. Se aparecerem 2 anónimos chamados "Pedro" e os 2 quiserem postar anónimamente como "Pedro" não é possível sabermos quem é quem.

Quanto as mensagens em si, vamos por parte como diria o Jack the Ripper.

No caso da Sigillum, as pedras que ela comenta aqui e em seu blog são as duas pedras que se encontram no exterior, frente as laterais do pórtico de Santa Maria. Ambas as pedras apresentam uma cruz trabalhada em área de um rectângulo de aproximadamente 38x38 cm no extremo oeste, ligado a um corpo rectangular de aproximadamente 90 cm por 6cm, sendo a parte maior em direcção leste-oeste e na extrema leste um triangulo isósceles de base aproximada de 17cm e 8cm de altura. Cujo ardonos lembram-me a tampa de campas removidas durante as obras de Santa Maria.
Já ouvi uma história dos velhos que essas duas pedras, que lembram espadas, foram feitas para lembrar a união de tropas do Mestre de Avis com as de Nuno Álvares Pereira, contudo creio que sejam campas mesmo. Como a campa que se encontra no chão em direcção oeste de quem se encontra na porta norte de Santa Maria.
Contudo a teoria da Sigillum não deixa de ser interessante, contudo, creio que poderia desenvolver melhor a sua idéia para uma melhor compreensão.

Quanto ao Scaliburis, e que por acaso não apareceu no jantar =) Alias, quando encontrava-me em frente a Igreja de S. João Batista lembrei-me de si. Creio que a sua participação do blog é muito bem vinda, e pessoalmente aprecio muito dos seus comentários. Independente de livros, que sendo seus faz o que bem entender com eles, mas pelo pouco que vejo em seus comentários, parece que se os está a citar não é por um mero infantilismo que o faz, provavelmente se o senhor os cita, é com algum objectivo em mente. Vamos aguardar com certo interesse.

Oberon, o vosso zelador.

Anónimo disse...

É isso mesmo. Andar para a frente.
Espero que o Forum nao acabe com o blog como o temos conhecido até hoje.

Azul disse...

Caro Degraconis (é bom voltar a verte por estas paragens!):

Quando disse "parasitas" foi no sentido de pessoas que colocam comentários que não dão nem prestígio ao blog nem a si... ou seja o que escrevem é apenas para ofender as pessoas!
Eu por exemplo senti me ofendido com as palavras que foram dirigidas ao Scaliburis! No entanto não eram para mim!

Acho que o blog deve estar aberto a todas as pessoas, como sempre esteve, mas não o usem para chamar nomes uns aos outros, mas sim para trocar ideias, só assim o blog se tornará interessante. Como tem sido quando não é atacado por esses "parasitas"!

Até breve

Anónimo disse...

scaliburis o que acha da pedra obliqua de santa maria? faço a mesma pergunta ao Rui Ferreira e ao Insidejob.

Anónimo disse...

As Memórias dos Cavaleiros reporta-se a que século? Julgo que podem reflectir a ideia de quem as escreveu bastante depois dos factos terem acontecido. A própria história da origem de Tomar só foi escrita bem mais tarde, e através de inquirições aos autócnes.
Ou seja, baseiam-se em testemunhos orais que podiam estar distrocidos, contudo é o que se pode ter. Pela transcrição das memórias desses cavaleiros, e que dava ideia de uma descrição romantica da realidade, julgo que devemos ter cuidado na sua leitura. Fiquei eu próprio a imaginar um templo votativo (redondo) com as Vestais (romanas) ao redor da pira do fogo sagrado e o Gualdim a dizer. “Vamos ampliar esta coisa”. Amplie Scaliburis o blog com os seus comentários. Que tipo de livro é esse das memórias? Escrito por algums frade conhecido? Ou será um livro de registo de acontecimentos, tipo o Livro das Eras ou de Noa (existente em algumas igrejas) ou é será romance medieval?

Ginteressado

Anónimo disse...

Uma coisa que esqueci. Tenho todo interesse em saber a sua opinião sobre a pedra do post, nao desconsiderando outras opiniões. Já nos provou que tem visão das coisas, e com essas suas memórias talvez nos consigo leva algum sitio credível. Nem que seja à fantasia. Obg
GInteressado

Rui Ferreira disse...

Além do que já disse atrás sobre este post, cujo conteúdo considero MUITO interessante, gostaria de informar/relembrar que na Charola a "laje" que se apresenta virada sensivelmente a nascente, junto à porta da Torre Sineira, ex Capela de Nossa Senhora dos Anjos, é a pedra tumular de Frei António de Lisboa, que todos nós conhecemos e "amamos"...se é que se podem tecer considerações afectivas sobre figuras da história!!!

Anónimo disse...

Sabemos que diversos túmulos na charola foram mudados de sítio ao longo dos séculos. Lembro por exemplo o de D. Sousa Lobo (qq assim) que julgo ter estado onde posteriormente se edificou a Capela da Nª Sra dos Anjos. Por curiosidade pergunto se o túmulo do Frei António de Lisboa terá sempre permanecido no mesmo local.

GI

Rui Ferreira disse...

Olá

A colocação do Túmulo de D. Lopo Dias de Sousa, no nicho da Charola não é uma deslocalização. A capela de N. S. dos Anjos foi desmontada para dar lugar às obras de reforço da Torre, que tiveram primeiros projectos em 1922.

Não existe nada escrito, até agora descoberto que diga que o Túmulo de Fr, António de lisboa tenha sido "mexido", ia até jurar que Frei Jerónimo Román descreve o túmulo, mas agora tenho perguiça de ir ler...

JOÃO disse...

caros amigos
Acho que chegou agora a altura para a minha opinião sobre a pedra "mistério"de ST. Maria do Olival.
Muita coisa já foi dita com ou sem razão,com certeza que muito ainda vai ficar por dizer,mas uma coisa garanto não vai ser com ideias tipo "Indiana Jones" que esta questão se vai resolver.
A meu ver a pedra é a entrada para o subterrânio que leva ao castelo,como diz o meu amigo Degraconis e com toda a razão o georadar não indicou "nada" nesse local,não querendo dizer que os degraus não existem,a meu ver o chão da igreja foi entulhado de quando das obras de 1937/42.
Falei com algumas pessoas de certa idade de Tomar que me confirmaram que tal passagem existe.
Segundo història que corre em Tomar de quando do levatamento da pedra teriam descido lá abaixo dois cientistas Alemães que numca mais voltaram ,segundo se consta a entrada terá ficado então aberta por 6 meses para que um dia os tais cientistas voltassem.
Se por acaso alguem visitar St Maria para ver a pedra aconcelho a vêr umas pequenas cunhas de ferro que estão na junção da pedra com o resto do pavimento ,acho que isto pode ser uma pista.

Mas como diz um grande amigo meu de Tomar "verdades absolutas não existem."

Uma pequena nota para Sigillum,acho que vêm muito a propósito a questão de peservar as pedras da entrada da igreja,posso lhe adientar que em breve vou propor aos meus colegas do blog uma proposta para apresentar no IPPAR e CMT para que seja posto em volta dessas pedras túmulares (tanto dentro como fora da igreja)correntes,pois acho estranho proibir tirar fotos e no entanto podemos pisar essas pedras .

ps:desculpem não ter posto o meu user,mas perdi a chave.

Anónimo disse...

Chave perdida? Na Pedra, fora da igreja.

Anónimo disse...

o poço que existe junto a santa maria terá alguma importancia nesta história toda? será poço ou mais que isso?

sacliburis disse...

Saudações
Vão ao inicio do tópico e observem bem a foto da lage. A perspectiva é a ideal.
Esta aponta directamente ao altar.
Na minha opinião, retirando-a, descem a escada, viram à direita e estão na cripta que fica por debaixo e por detrás do referido altar.
É a minha opinião. Posso estar errado.
Depois, se puderem, digam o que está inscrito na parte debaixo da tampa.

scaliburis disse...

Desculpa, João
não tinha lido os últimos comentários.

Anónimo disse...

Caro DEGRACONIS,

Tocaram-me fundo as tuas palavras: “Santa Maria é assim, dá abrigo a todos e a todos perdoa.” É esse, na verdade, o espiríto que deve presidir ao Blog. Tolerância e paz! Creio...Não! Tenho a certeza, que sempre foi essa a intenção dos seus fundadores. O nosso Blog, terá as suas vicissitudes, próprias deste estado de coisas imperfeito. Por vezes, prevejo eu, entrará em dormência como o fez a “nossa” Ordem, mas retornará sempre, porque será o arauto dessa nova era que se aproxima. Paz na Terra aos homens de boa vontade!
Lysardo

InsideJob disse...

Só uma pequena achega: Se a laje em foco tiver as dimensões que aqui se mencionou 2x1mt, e cerca de 20 cm de espessura, deverá rondar os 1200 Kg, Boa Sorte!

scaliburis disse...

"Dizem" que o poço do lado de fora do templo servia para evitar o acumular de odores vindo do tunel para dentro da Igreja. Uma espécie de cifão.
Também "dizem" que quem desce as escadas e entra na cripta tem à sua direita a entrada para o túnel. Mais escadas e à esquerda, umas frestas que dão para o poço. É por essas frestas que o tunel respira.
"Dizem" ainda que outros poços "que não continham água" faziam parte dessa rede de respiração do mesmo túnel, já na margem direita do rio de Thomar.
"Referem-se" à travessia do rio a uma grande profundidade, "através das maravilhas da natureza não sem muitos perigos para os ignorantes"
"Dizem".

Rui Ferreira disse...

Tás a citar!!!
"tu tem livrito!!!"
eh, eh, eh

scaliburis disse...

Outros mais recentes, "dizem" que a escada foi modificada e desce agora, directamente, na direcção do poço, (talvez na tentativa de esconder a cripta) dando a mesma descrição do resto.
E que tudo está subterrado.
É complicado.
Quanto a mim, só confirmando.
Talvez. Um dia destes.

Rui Ferreira disse...

quem sabe...!
bnoite

Jsampaio disse...

se vier alguem comigo para ficar a vigiar as ancoragens eu deço no poço agora por volta de maio....

Anónimo disse...

É só aventura.
Sampaio não desces porque o poço está totalmente atulhado de lixo. Antes de pensares em descer manda lá uns camarários fazer as limpezas. Uma semana antes no mínimo. O poço tem de profundidade +/- 15 metros. Julgo que tem pouca água. Sim, porque é um poço e costumam ter água. Alias é poço cisterna, não alimentado por nascente, daí ter menos água do que tinha quando se fizeram as obras à igreja. Nessa altura foi bem aproveitado para abastecer as obras. A cripta com ligação ao poço deve ter um pouco de humidade, não? Deve ser uma cripta sub aquática. Não sabia eu dessa ligação ao poço. Pelo que entendi o poço era um disfarce, correcto? ou seria apenas aproveitado para dar de respirar à cripta? se assim era, pergunto de que forma é que tendo o poço água podia servir essa função.
Para retirar os odores julgo que poderiam apenas abrir a porta e deixar arejar a sala, em vez de andarem a construir um cifão gigante que permitisse o acesso a essa sala supostamente secreta. É claro que uma porta com tonelada e meia não é fácil de abrir, excepto para cientistas alemães.

Sei que o que contam trata-se apenas de relatos que todos temos ouvido ao longo destes anos. Cabe-nos a nós agora, nao só relata-los mas sim DAR UMA OPINIÃO CRITICA sobre os mesmo. Ao menos seria bom.

Sampaio em Maio por ser o mês mariano?

PIPI

Anónimo disse...

Registemos este relatos aqui no blog para que os analisemos de seguida.
PIPI

scaliburis disse...

PIPI
acho que vou ter de fazer um desenho da descrição da cripta e da ligação ao poço. Estou a considerar até mandá-lo para os administradores do blog.
Parece que leu mal o comentário anterior e não entendeu o que lá se diz.
No meu entender, o tunel não atravessa o poço mas passa ao lado dele de forma a que a parede do poço possa ventilar ou extrair dele os maus odores provenientes do seu interior através de umas aberturas que serão umas pequenas frestas. Possivelmente já estarão tapadas. Acho que se deverá ter isso em consideração quando se fizer uma exploração ao dito poço.
Esta técnica de ventilação já era utilizada na antiguidade.

Anónimo disse...

Acho interessante que nos faça o croqui dessas descrições. Porém assusta-me pensar no quanto se vão cristalizar na nossa mente. Mas que venham esses desenhos. Faz lembrar a evolução de um livro. Primeiro escrevem-no, depois ilustram-no e por fim fazem um filme. Vejamos o aspecto positivo: A pressão sobre as entidades para que removam a laje. Já me lembrei de juntar a malta e irmos para lá todos saltar. Pode ser que ceda.
Não sei se quer acrescer uma descrição que obtive junto aos rapazes do Pólis. A Porta que se encontra após descer essa escadaria tem gravado uma estrela de cinco pontas. Tem todo o sentido pois combina bem com a estrela acima do altar. Ah, pois, essa é de construção recente. Mas, mas segundo os antigos era mesmo assim no tempo dos medievais.
Malta, que fazemos então às conclusões que o prof. Larchier nos deu a conhecer sobre essa laje? Estranho que andemos todas às voltas dessa laje e não nos pronunciemos sobre a possibilidade de os Mestres Templários ainda se encontrarem em Santa Maria. O Geo deu indicação dessa possibilidade. Temos aqui algo que se consubstancia numa verificação factual, se bem não conclusiva.

PIPI

Anónimo disse...

O poço de St Maria qual deles????O Poço que esta a descuberto julgo ser esse que falam em St Maria ,servia de escoamento do patio principal da igreja de st Maria.
Como sabem antigamente a entrada era ladiada por 2ª escadarias e um muro,dai a agua seguia para esse poço e depois para o ribeiro das canas que vai dar ao rio.
Quanto á pedra ela foi colocada para tapar a entrada,pois até ao sec XV esse local esteve sempre aberto.O Y é a chave debaixo do chão.

Scaliburis e João continuem estão quentes,a gruta de St Maria é já ali a frente....Nunca se esqueçam de uma coisa,se um dia lá entrarem respeitem a inscrição que lá esta.....e que foi escrita por Salomão

Simplesmente anónimo

ps.debaixo do ceu estrelado junto do calor da terra.....

Anónimo disse...

Simplesmente anónimo,
Não séria esse "poço" exageradamente grande para servir apenas de escoamento a águas de um pátio, que alias nem conheço. Fala-nos em dois poços. Que segundo é esse?
Bigado
O Goshi

Anónimo disse...

Calculo que nesse local, onde se situa presentemente o poço (o 1º, do 2º espero novidades), fosse as antigas dependencias da igreja ou convento do tempo de S. Frutuoso. Um dia destes poderemos ver como em principio seria de facto esse complexo monástico.

Já agora? É estranho para vcs existir abastecimento de água junto aos locais frequentados por muita gente? Eu estranharia se nao existisse poço.

O Goshi PIPI

Anónimo disse...

Atenção a esses "apagões".
Se o blog não morre da doença, vai certamente morrer da cura.

scaliburis disse...

Amigo Goshi PIPI
:)
Thomar tem quatro tipos de poços, a saber:
- Poços de água potável para uso corrente que foram usados pela população até recentemente;
- Poços que continham água mas que serviam (e ainda servem) para descomprimir a pressão das cheias, pelo princípio dos "vasos comunicantes";
- Poços que continham água, ou não, que acompanhavam o percurso da rede de túneis e serviam para a sua ventilação;
- Poços que eram escavados em zonas estratégicas, onde haviam os "sumidouros" (buracos por onde toda a água das chuvas se escoava para o interior da terra, muito vulgares em zonas cársicas), e que serviam (imagine-se!) para deitar os defuntos que não eram cristãos ou judeus. Refiro-me aos árabes e negros que não tinham direito a um funeral digno de um ser humano, tal como era visto pelos cristãos. Os tão (mal) afamados "Poço dos negros".
Tudo isto é comum por todo o nosso território e Thomar não escapa à regra.

Anónimo disse...

Muito bem dito.
Adorei a sua explicação.

Pedro

Anónimo disse...

Tb gostei. Irei ver melhor amanha. Tenho que ir embora do pc.

Abraçitos
GOSHI PIPI

Jmsampaio disse...

Sampaio em Maio por ser o mês mariano?


Amigo não tem nada a ver. é a melhor altura antes do calor. tambem pode ser em junho. tem que secar um pouco para não andar com agua pela cintura ou pelo pescoço. Não são aventuras, sei bem o que faço, apenas orientar provas e imagens.

Quanto ao salto na pedra, se reunirmos ai uma 1000 pessoas em cima dela talvez ela rache...é mais facil com umas 10 pessoas com picaretas, deves ter uns 10min até chegar a bófia....

A outra opção é uma alavanca ou desmultiplicação com cordas e uns granpos de aço. resta arranjar um tripé que aguente esse peso.

Anónimo disse...

Ao entrar tem de se ter cuidado ,não com aquilo que se vê,mas sim com aquilo que não se vê.

Anónimo disse...

realmente esta malta é mesmo amadora,porque não marca o dia e a hora e publicar aqui.
Já agora não se esqueça de desligar o alarme.
Esta malta faz-me rir,com devem estar os senhores da camarã , IppAr e policia,sei que costumam vir aqui ao blog.Por isso já estão avisados.
Realmente só em Tomar.Parece que estou a ver;
a noticia no jornal

Amanha Grande assalto a ST Maria,1000 pessoas vão asssaltar a igreja sem que a policia saiba ahahahah.
É bom saber que existem pessoas que querem assaltar a igreja,quem tinha que ser avisado já foi.

Anónimo disse...

Eu proponho comprar mos a Igreja quais queres 30.000.00 Soldos devem chegar... hoje é uma ninharia!
Depois podiamos organizar festa, tertulias, até se podia ter uma associação com aquela morada, era preciso colocar uma caixa do correio na porta.
Começemos a vaquinha então?

Mestre_grão

Rui Ferreira disse...

e o número da porta ? punha-se onde? Não não, é complicação a mais...
Depois vinha lá a câmara pedir a licença de habitabilidade, tinha-se que pagar IMI, etc, tinha-se que pagar às senhoras para irem lá limpar o chão com lixívia, e a lixívia tá a um preço desgraçado, depois as pessoas queriam ir lá casar e tinha-se que andar a varrer arroz do chão....
é complicado!!
lol

Anónimo disse...

looooooooool
Goshi PIPI

Anónimo disse...

Como isto anda!!!!

Agora querem "juntar" uma mega-expedição pseudo-arqueológica, digna daquelas do séc. XVIII/XIX?????

Até ninjas das cordas e estrelas da morte!!!!

Santa paciência...

PS: Levem o assunto, "Vamos sacar a pedra torta", à Assembleia Municipal de Tomar!!

Anónimo disse...

e que tal um MacDounald'szinho?

Anónimo disse...

ô péssoau, i si ezistir ôutra entráda ?
Ténho di dizê tudo, ué?!!

Rui Ferreira disse...

Isto parece uma sala de chat, tá tudo a ficar um bocado para o lado da gozação, mas estamos em época festiva...
Sobre a entrada alternativa, penso que o empreiteiro da ponte fez uma entrada de elevador para 10 pessoas,com música ambiente e lá em baixo, na antecâmara da cripta tem um pequeno bar de apoio com música ao vivo...
Depois está tudo alcatroado até ao castelo, com iluminação estanque e telefones de emergência a cada 50 metros. Por debaixo do rio existe uma montra panorâmica, tipo oceanário! Ainda não abriu porque a fiscalização reprovou a localização das saídas de emergência. Ao que se sabe a da Rua Pedro Dias, dá directamente para a casa de um particular e o que estava no projecto era que emergisse no passeio...

Rui Ferreira disse...

Entretanto, para contrapor algo sério, chamo a atenção para o excerto do artigo de João Henriques Simões, no Templário desta semana, sobre as obras das pontes, onde expressa acertadamente o seguinte:

"A posição que publicamente expressámos sobre a construção desta ponte naquele local e as suas implicações, mantém-se inalterável, apesar da subsequente e positiva alteração da volumetria.

Verifica-se que a ponte, vai cortar a meio uma zona eminentemente pedonal, vai atrair trânsito para a "área central da cidade" e lançá-lo na zona da Igreja de Santa Maria do Olival/Cemitério e na zona escolar, que, com os seus acessos, se afectou a área protegida da secular e bela Igreja e envolvente e o património histórico e natural, como é bem visível, motivando mais uma "requalificação" da zona, que é controversa e que irá por a nú os inconvenientes que obstinadamente se teimou em não querer considerar."

Rui Ferreira disse...

Já agora, o link para o artigo completo!!

http://www.otemplario.pt/por/conteudosDetalhe.asp?idConteudo=9421&TipoConteudo=Opini%C3%A3o&CatConteudo=

Anónimo disse...

lolada
Goshi - PIPI

Anónimo disse...

PARA A SIGILLUM
Minha querida entao deixou de escrever no blog dos cavaleiros? Deixe-me que lhe diga que tenho fé em si e no que diz. Espero por si, por lá ou por cá. Quero ver aquilo que infelizmente nao consigo ver.
Tuda sua,
Magda
Adoro a lua
Tentei meter isto no seu blog mas aquilo nao me deixa faze-lo.

Anónimo disse...

Anda tudo doido deve ser da lua cheia ehehe.
Acho melhor irmos para fim semana e reflectir sobre estes temas.Na segunda quando abrir o espediente talvez tenhamos uma ideia ou outra ENTRADA para CRipta .

Beijinhos e abraços

Bom Fim semana

Ps.Gastem pouco,poís o tempo é de apertar o cinto.

Amiguito

Anónimo disse...

UI isto até para recados serve!
Este blog é o maximo!
Queria deixar uma mensagem ao pai natal, mas como não o encontro deixo aqui, pois sei que mais tarde ou mais cedo vem ca espreitar...
Aqui fica:
Este ano fui um trabalhador exemplar, só tirei 7 dias de ferias para fins de semanas prolongados... só recalmei com ele 12 vezes e cheguei 23 vezes atrasado. Contudo foi um chefe de familia, levei a minha mulher e os meus filhos comer ao MacDonald´s 68 vezes.
Como podes ver mau numas coisas, mas bom noutras. Como tal e sei que mereço, mas não quero abusar da confiança apenas vou exigir o Castelo de Thomar e a Mata... já agora uma retroescavadora para mais facil encontrar os tuneis... já agora se eu hoje a noite levar os putos e mulher outra vez ao Mac, emprestas-me a cahave da Igreja de Santa Maria por um dia...? please

Já agora onde estão as meias dos guardiões.... gostaria de deixar a minha prenda!!!

Chefe de família

Anónimo disse...

Acho este blog super giro,não sei porque mas tá giro.
Andam todos a procura de um buraco,acho isto ...epá naõ sei esta para lá da minha comprienção.

Já agora uma pergunta aos Srs Donos do blog :este blog é de 4 pessoas ?certo Vocês não são os quatro cavaleiros do apocalipse???

F.D.N.Y

Anónimo disse...

Não. Em boa verdade sao os pontos cardeais. Servem para vos orientarem.

Bom FDS pa tds

Anónimo disse...

Onde está o lápis azul?
Já apagaram comentários mais inocentes.
Isto está um caixote de lixo em dia de greve.

Anónimo disse...

Isto esta bom .
É a democracia a falar.A brincar se vai disendo umas verdades,não é com lapis azul que se faz o caminho.

Anónimo disse...

AVISO

O SITE WWW. MONUMENTOS .PT FOI FECHADO.ESTAMOS LIXADOS,A VERDADE ESTA A SER ESCONDIDA DE NOVO.



VIRIATO

Rui Ferreira disse...

Não me parece que esteja fechado, está é lento....
Eu em Firefox não posso lá ir mas alguém tente com IE

http://www.monumentos.pt/Monumentos/forms/000_A.aspx

Rui Ferreira disse...

Olha!!! deu mesmo erro de servidor!, se calhar estão a limpar os arquivos ou, O QUE DEVIAM TER FEITO HÉ MUITO TEMPO, passar aquilo pró IGESPAR!!

Anónimo disse...

Eu adoro este blog, a primeira coisa que faço quando chego ao trabalho é ver vê-lo e depois deixo a pagina aberta todo o dia para me fazer companhia. Adoro os quatro cavalaleiros, como foram aqui chamados, mas o meu preferido é o Degraconis. Não me pode dizer mais acerca de si? de onde vem? o que faz? a sua idade? Etc. Adoro-o!!!!

Bom fim de semana pra todos.

Marta

Rui Ferreira disse...

lol (ipop)

Anónimo disse...

A Marta e o Genuinamente interessado são sem dúvida o mesmo. Deve ser outra história semelhante à do VR. Conheço-o certamente. Não lhes demos importância. Brincalhões.

DEGRACONIS disse...

Não assinei o comentário anterior. Esqueci-me. Sorry.

Rui Ferreira disse...

Desculpe,... eu não conheço é V. Exª. Sr. anónimo!! LOL

«O mais antigo ‹Mais antiga   1 – 200 de 244   Mais recente› Mais recente»