Contacte-nos através do nosso email:
cethomar@hotmail.com

5/15/2007

Todas as Relegiões numa so....


Entre os assuntos que podemos falar sobre os Templários á um que ainda não abordamos, que é:
A união ecuménica, ou seja a união entre todas as religiões numa só!
Todas as pessoas minimamente ligadas ao tema templários sabe da relação entre eles e as culturas orientais e os cristãos coptas.
Apesar dos Templários estarem relacionados com a igreja católica o único laço entre ambos era S.Bernado que tinha uma visão muito diferente da igreja de Pedro pois ele defendia a verdadeira igreja Cristã, pura e humilde tal como Cristo defendera!
Ao juntar todas as igrejas (Cristã, Muçulmana, Judaica e Chinesa, Indo entre outras) os Templários queriam dizer que o Deus era o mesmo de todos, coisa que não viria ser possível pois os interesses eram muitos tal como hoje.
Foi por causa disto que os templários foram julgados por heresia só porque queriam uma união entre todos os seres humanos, como se não fosse melhor para o mundo se tal fosse para a frente!
Deixo aqui umas das regras dos templários e que devia de servir para todos os povos e religiões:

SE UM MULÇULMANO OU UM JUDEU TE OFREÇER COMIDA ACEITA POIS TANTO ELES COMO TU SÃO FILHOS DO MESMO DEUS.

Talvez um dia possa ser possível!!!!

72 comentários:

Azul disse...

Olá.
Sem duvida que parado não temos estado..
infelizmente com a crise que toda a gente se queixa, nos apenas nos queixa-mos da falta de.... tempo.
Por isso é bom que voltem com os debates á antiga... estaremos por ca para dar-mos a nossa opinião.
Abraços

Não se esqueçam em Julho há festa dos Tabuleiros para toda a gente!!!

Aos Templarios!!!! PAZ

JOÃO disse...

QUEM DISSE QUE ESTAMOS MORTOS!!!
ESTA BUSCA NÃO TEM FIM!
OS MÍSTERIOS DA VIDA SÓ ACABAM QUANDO MORREMOS OU TALVEZ NÃO!!
VAMOS CONTINUAR A TENTAR DESVENDAR O SEGREDO ESPÍRITUAL DOS TEMPLÁRIOS ESSE SIM O VERDADEIRO TESOURO.

Anónimo disse...

Peço encarecidamente ao Azul para nos dizer qual o n.º do artigo da regra donde ele retirou a ùltima frase do seu comentário. Apenas para maior acreditação de tal ideia. Com referência à regra primitiva, espero, porque da designada "regra secreta" descoberta no sec. 18/19, não atribuo qualquer válidade.
515

Anónimo disse...

é uma regra que não faz parte das regras escritas sec 18/19.Mais como um concelho

Anónimo disse...

Por acaso também estava curioso para saber de onde foi retirada a regra mas quando alguém responde que não faz parte das regras escritas mas que é antes um conselho não consigo deixar de pensar que a acabaram de a inventar. Enfim, talvez seja este o tipo de comentários construtivos de que estão à espera neste blog.



Velho do Restelo

Anónimo disse...

pessoal esta na hora de voltar ao que intressa vamos voltar a investigar os segredos dos templários, ja somos crescidos para nos deixarmos destas bocas sem sentido joâo, azul e todos os outros que queiram contribuir para um blog construtivo em que todos possamos aprender e partilhar conhecimentos não desistam sei de fonte segura que este blog esta a incomodar gente no ministério da cultura quem sabe se não são eles que se infiltram no blog para o destruir, sou irmão de alguem que trabalha no ministério da cultura. abraços.

Sérgio Tavares disse...

Olá pessoal, sou novo neste blog já o leio algum tempo tem me despertado intresse nos templários gostava humildemente aprender algo com voces. saudações havia a possiblidade de se combinar uma hora e um dia da semana em que podessemos estar, não digo todos mas algumas das pessoas que escrevem no blog estarem em rede ao mesmo tempo? Para promover o debate de questões acerca do blog.

Sérgio Tavares disse...

Porque que existem tantos sites brasileiros sob os templarios, alguem estabelece uma ligação lógica? Existe alguma organização, confraria, etc... que se possa dizer herdeira dos Templários ou da ordem de Cristo?
Alguem atras referiu a quinta da regaleira e possiveis semelhanças com o convento de Cristo creio, esse alguem poderia desenvolver onde queria chegar, é que me fascina bastante a tal Quinta da Regaleira e conheço bem a sua historia e tenho bastantes fotos da mesma.

JOÃO disse...

O porque de quase todos os seites serem brasileiros é facil ,foi para lá que fugiram os maçons de quando das ditaduras de Salazar,Franco e da segunda guerra mundial.

Anónimo disse...

PORTUGAL tem muitas mais histórias para contar e por ficar-mos calados fomos roubados pelos estrangeiros. Leiam o livro O MISTÉRIO COLOMBO REVELADO.

Quanto génio foi D. João II

Sérgio Tavares disse...

João obrigado pelo esclarecimento mas se é porque os macons fugiram para o brasil então eles julgam-se herdeiros da ordem dos templarios? Em que altura se deu essa transição? E mesmo durante a ditadura a maçonaria esteve activa em portugal, Waldemar de Orey que se diz tar de perfeita sintonia com estado novo e no entanto foi dono da quinta da regaleira um recanto para alguns maçons e um espaço com basante alução a orbm de cristo.

JOÃO disse...

Desde do ínicio que eles dizem ser herdeiros dos Templários sec XVII ,XVIII.No fundo no fundo acha que eles são os herdeiros?
Eu acho que Templários e maçons são um só.
Mas serão estás lojas herdeiras!!Sobre Salazar reservo o direito de não falar!
Só mais uma coisa no meu ver a ordem acabou muito antes de Felipe mandar prender os templários,Talvez 100 anos antes.
Deixou de ser pura.
Quanto a ordem de cristo não acredito que tenham herdado a parte mística e secreta da ordem templária Tal como as ordens espanholas.
Isto é a minha opinião claro!

comprimentos fraternos

espero que o blog tenha entrado nos carris

Anónimo disse...

Os templários deram entrada ,nos anos imediatos à cruel perseguição de que foram objecto ,nas lojas maçonicas operativas da Escócia e com certeza com o seu conhecimento ajudaram aquela sociedade a desenvolver-se aquém das suas expectativas.

I N
*
R I

Sérgio Tavares disse...

Então resumindo os pontos por ditos os templários deixaram de ser "puros" 100 anos antes da perseguiçã0 de Filipe, puro, no sentido de uma crise de valores dos ideais que defendiam? Ou os pobres cavaleiros de repente se viram possuidores de uma riqueza e de um certo poder se entrou numa divisão duas facções na ordem uma defensora dos ideal Templário e outra da ambição financeira e de poder? esclareça o seu Ponto de vista Joâo. Por outro lado diz o nosso caro anonimo que os templários se associaram a maçonaria, algures na maçonaria escocesa, João diz que templários e maconaria são um só o que se explica com esta associação. Alguem sabe a origem da maçonaria Portuguesa? E quais as ligações entre as varias maçonarias do mundo?

Anónimo disse...

Existe algum mapa do subsolo de tomar onde se vejam os tuneis que partem das diversas entradas templárias encerradas? Em que ano foram encerradas?

Anónimo disse...

Maçonaria já vem do antigo Egipto!

Sérgio Tavares disse...

Esta expressão diz algo a alguem:
"Baphomet"

Sérgio Tavares disse...

A maçonaria vir do egipto, tudo bem não é isso que me importa intressa-me é a origem em Portugal, tento ver possiveis ligações aos templarios. Estou a tentar realizar um estudo aprofundado sobre os templários, sobertudo em Tomar, como não estou ao nivel de conhecimentos do, joão, Azul e outros procuro recolher toda a informação, realizar sinteses, de pontos que me interessem, realizar um encadeamento lógico, criar uma linha de tempo cronológica de acontecimentos,após ter efectuado alguns estudos pretendo no terreno investigar um pouco mais. Objectivo aumentar os meus conhecimentos, não busco nenhum tesouro, graal, ou algo do genero, até porque para mim o graal não é nenhum Cálice, porem não discarto a qualquer existencia de algo, quero apenas questionar os mistérios e sergredos obter respostas e partilha-las com as pessoas que participem neste blog. Não sou mais do que voces apenas um "Pobre Cavleiro" que questiona o passado para construir o presente

JOÃO disse...

Quanto a Portugal a figura mais conhecida e mais antiga que conheço e que pertenceu a maçonaria foi o Marquês de Pombal e de seguida Marquês de Tomar.Mas se Portugal foi fundado por Templários e sendo o nosso prímeiro rei templário como sé diz logo ai tem as primeras origens da maçonaria.Quanto a mapas não posso dizer nada pois o pouco que sei esta no blog .Cabe a cada um fazer as suas pesquisas.Quanto ao graal como dizem os livros pode ser tudo o pode não ser nada!!!
Nisso o velho do restelo tem razão como não à documentos a provar alguma hìstoria templária só as pesquisas que são feitas podem responder a essa pergunta,tanto na parte espíritual como terrena.
Diz que não sé importa com o Egipto pois devia muitas das respostas vem de lá!

Anónimo disse...

Já que gosta tanto da quinta da regaleira e quer algumas respostas da origem da maçonaria,và a sala do fundo onde no teto tem as imagens dos reis de Portugal veJà e tir as suas dúvidas.

Sérgio Tavares disse...

João vou seguir o seu conselho e prestar mais atenção ao egipto, alias tenho na familia alguem que teve ligado a uma exposição sob Tutankamon e o egipto realizada em Lisboa talvez me possa dizer algo sob a ligação com os templários. A sala dos reis, da quinta da regaleira, tenho algumas fotos em arquivo que vou de seguida ver já digo qualquer coisa.

Sergio Tavares disse...

De uma analise previa ve-se que na sala dos reis existem 24 figuras pintadas por Luigi-Manini por ordem cronológica de oriente para ocidente com as 4 rainhas nos centros de ambos os lados, a dinastia Filipina foi omitida porque Carvalho Monteiro e bem não quiz patriotismo acima de tudo, e a não inclusão do cardeal D.Henrique. O Ultimo Rei representado foi D. João V, temos então uma representação da maçonaria portuguesa, quer você dizer isto, certo? Então maçonaria Portuguesa existe desde dos tempos de D. Afonso Henriques e tem atravessado os tempos desde de então mas porque D.João V o Ultimo Rei representado? Pode dizer que todos os reis foram considerados "Grão Mestres da maçanaria"?

Pedro Nunes disse...

Caríssimo,
o que deve e pode saber mais sobre a venerável maçonaria portuguesa, pode encontrar-lo na "História da Maçonaria Em Portugal", 3 volumes, ed. Presença, do sapientíssimo Ir. A. H. de Oliveira Marques, há poucos meses passado a oriente.
Não me peça para explicar tudo, procure o conhecimento.
Fraternitatis

Anónimo disse...

Ao sr. anónimo do Ministério da Cultura quero apenas dizer que é muito normal que o Ministério da Cultura esteja incomodado com este blog porque com o nivel de cultura aqui exibida só se pode chegar à conclusão de que eles estão a fazer um péssimo trabalho.


Velho do Restelo

Anónimo disse...

DEGRACONIS

Consideração Primeira.
Da Maçonaria ao cérebro de Thomas Beckett.

A excelsa ordem da Maçonaria tem as suas raízes nos construtores do Templo de Salomão, nos antigos mistérios orientais e egípcios, nos colégios greco-romanos, remonta ao paraíso terrestre perdido e Adão teria sido o seu primeiro Grão-Mestre, Noé o segundo, após o dilúvio.

Não quero ignorar o valor simbólico do mito na história do homem e da sociedade, mas meus senhores, haja contenção na vossa febril imaginação.

As origens lendárias, acima presenteadas a V. Exas (um mimo aparente) tem tanta relação com a realidade quanto o homem ser originário dos símios. De facto, o é, mas essa corrente que o liga ao homem arcaico ou símio, dá-se por via de uma evolução biológica e por uma transmissão cultural. A transmigração de valores e símbolos é evidente nas sociedade (secretas) que agora tratamos, mas, efectivamente não é uma transmissão directa, nem tampouco, uma evolução das suas formas, quer estruturais ou ritualisticas, mas sim o ressurgir de uma realidade arquetípica que tende a persistir e que se materializa em novas organizações, que incessantemente procuram lançar raízes numa determinada época (ou grupo) como forma de justificação para a apropriação de uma simbólica, que na verdade está perdida ou esquecida, dando-se então uma leitura anacrónica na interpretação desse acervo simbólico que supostamente herdam como de pai para filho.

Ainda há pouco tempo visitei o Convento de Cristo na presença de uma individualidade do Templarismo em Portugal, e digo-vos que na presença de uma marca de canteiro em forma de esquadro, afirmou, tal pessoa, convictamente que estávamos perante um símbolo nitidamente maçónico. Efectivamente não sou discordante de tal afirmação, contudo, a realidade é outra; estávamos sim, diante de um símbolo do qual a maçonaria se apropriou, e a leitura que devíamos fazer dele não devia ser á luz do que hoje se entende dele na sua significação, mas sim o que poderia significar na época. Não quero ser presunçoso, nem afirmar-me como mais sapiente, mas não é evidente que tal símbolo poderia apenas significar a sua própria função, a de um artigo indispensável à arte da construção? Mais ainda, mas mudemos de parágrafo, porque talvez seja para muitos dos demais algo inédito.

A Charola tem por orago São Tomé ou Tomás da Cantuária, na língua mãe do santo, Thomas Beckett. Esta aproximação ou equivalência dos nomes assenta numa figura de estilo designada por metonímia (substituição de um nome por outro em virtude de haver entre eles algum relacionamento, fonético ou material), mas que também se reforça pelo facto de Thomas Beckett ter sido baptizado com esse nome em virtude de nascido no dia de S.Tomé. Aliás, julgo que tal “trocadilho” não vos é inédito em esoterismo, onde tanto se dissimula as verdadeiras intenções. Um outro derradeiro facto, inédito, que contribui para essa visão é Gualdim Pães ter nascido no mesmo dia do ano que Thomas Beckett, ou seja, no mesmo dia consagrado a S.Tomé.

Em forma de complemento à biografia de Gualdim podemos acrecentar mais uns factos curiosos. Nasceu Gualdim no mesmo ano que a ordem templária (1118) e morreu no mesmo dia que a ordem foi exterminada, 13 de Outubro.

Pelo que também sei, foi o Infante D. Henrique um fervoroso devoto de S. Tomé a par de Santa Maria (e do Divino Paráclito). Mas voltando ao assunto anterior.

Um pouco estranho a charola ter como orago um santo Inglês canonizado apenas em 1173, quando o castelo se iniciou em 1160. Estranheza que só se dissipa se pensarmos que existoia aqui uma intenção velada, até porque calculo que S. Tomé não fosse uma personagem muito canónica aos olhos da Igreja ( São Tomé é o apóstolo do ver para crer ). Lembrem-se que Tomé foi um apóstolo que foi pregar para oriente e o evangelho que se encontrou à pouco tempo no mar vermelho é considerado na lista dos apócrifos. E onde esteve Gualdim Paes antes de se fixar em Tomar? No médio oriente precisamente. Nas representações a nível da escultura S. Tomé costuma estar virado para oriente. (veja-se no pórtico sul dos Jerónimos).

Mas isto tudo a propósito de uma marca de canteiro semelhante a um esquadro. Fixemo-nos novamente nisso. O atributo ou símbolo iconográfico de S. Tomé é precisamente um ESQUADRO, apóstolo, patrono dos arquitectos e geómetras.

Portanto, é preciso hiperponderação nas análise interpretativas que se façam, porque talvez o significado concreto de tal marca de canteiro esteja mais perto do aqui expus do que do significado que agora a maçonaria lhe atribui.

Mediante o longo “testamento” que hoje vos deixo, apelando já ao vosso perdão por tanto me ter alongado, surge na vossa mente uma questão. Onde está ou foi parar o cérebro de Thomas Beckett, relíquia que existia na Charola?

Desta não vou dar notícia por agora mas deixo-vos a indicação do paradeiro de outras: Sé de Lisboa na parte do museu-tesouro. ( o braço direito do santo que Gualdim Paes trouxe da terra santa, e do qual eu não me lembro o nome, também aí se encontra)

515

Anónimo disse...

DEGRACONIS

CONSIDERAÇÃO SEGUNDA
Da Maçonaria (ainda)

Apesar de parcas as informações que tenho sobre a história da Maçonaria, quero elucidá-los que o Exmo. Marques de Pombal não detém o galardão de maior antiguidade na ordem em questão. Mais ainda, nem antiguidade nem possivelmente lugar no seio de tal fraternidade, pelo menos em Portugal.

A Maçonaria operativa, isto é, ligada à arte da construção e da técnica, dá lugar à Maçonaria especulativa, ou simbólica, definitivamente no ano de 1717, contando já com as celebres Constituições em 1723. A sua rápida expansão pela a Europa não deixa de “privilegiar “ quase de imediato Portugal, fixando-se 1727 como ano de seu primeiro registo entre nós. No estabelecimento da Ordem Templária por terras lusas podemos encontrar paralelo de tão rápido apadrinhamento de uma ordem “misteriosa”, que já por cá, desculpem a expressão, se passeavam, ainda antes da oficialização da ordem.

Portanto, e sem consultar dados da natividade do Marquês, rectifico a referência do post relativo ao “pedreiro livre” onde querem atribuir tal patente a ele. Julgo que nem a própria maçonaria regista filiação em Portugal do homem, limitando-se a expargir notícias da sua benevolência para com as acções da ordem (que era tão inimiga dos jesuitas quanto ele), ignorando-a ou deixando perpassar um sentimento de cumplicidade. Todavia; iniciado numa loja em Londres ou Viena, mas que julgo ser do domínio da pura especulação do Sr. Braga Gonçalves, porquanto não conheço documento algum que o prove de forma inequívoca. Não se despreze no entanto, o facto de a inquisição ainda ser activa na altura, o que podia inibir qualquer tipo de registo em Portugal, a par de alguns indícios de um envolvimento (veja-se a Baixa Pombalina).

Ainda antes de baixar o “pano” a este segundo acto, recordo que o Abade Correia da Serra, Cavaleiro da Ordem de Cristo, autor do artigo “Os verdadeiros sucessores dos Templários e o seu estado em 1805”, está incluso nas lista dos Maçons celebres. Sabem quem são esse sucessores na sua visão do Abade?

Para o Sérgio Tavares, e sem qualquer tipo de desconsideração pela referência bibliográfica adiantado por outro participante; não se “engalfinhe” com o Oliveira Marques, é demasiado denso, fique-se pelo Borges Grainha e a sua “História da franco-maçonaria em Portugal”, lê-o em duas noites, trata do tema até 1911, mas julgo que lhe chega, o resto lê facilmente na internet.

CONSIDERAÇÃO TERCEIRA
Do sudário em Tomar

Apenas era minha intenção este tema, mas perdi-me noutro enredo.. voltarei logo que os Deus permitam.


PS: Bem aparecido Sr. Velho do Restelo. Saudações.

sérgio tavares disse...

Se o nivel de cultura baixo a que se refere tem a ver com a minha pessoa, as minhas desculpas, mas sou novo na matéria, procuro o conhecimento, com o tempo prometo melhorar. Se não querem a minha presença é so dizer. Se foi um acto de provocação, é escusado porque não me deixo envolver em discussões, saudações.

Sérgio Tavares disse...

Degraconis, o Sr. parece uma pessoa bastante vivida e possuidor de grande sabedoria, apenas quero lhe fazer uma questão? A adoração de Baphomet pelos templários mito ou realidade? O que pensa disto, eu penso que existe um fundamento mas foi demasiado fantasiado pelo passar do tempo, alguns templários durante a trotura disseram venerar uma cabeça porem não ha de Baphomet mas de uma reliquia, claro que visto Baphomet ser decrito fisicamente como um deus pagão e meio Homem, meio Animal talvez intressa-se mais transparecer esta versão do que de uma reliquia. Saudacões Degraconis.

JOÃO disse...

Visto que muita gente têm procurado ver quem é o João ,deixo aqui um texto com alguns dados visto que do azul já todos viram.

tenho 38anos
nasci em cem soldos freguesia de st Maria Madalena,concelho de Tomar.
Sou Sagitário.
meu signo chimes é Macaco.
gosto dos enigma e musica celta.
vivo em Lisboa
meu monumento favorito( St Maria do olival em thomar)

sergio tavares disse...

Muito Prazer , João

Anónimo disse...

uMA PERGUNTA QUE NÃO ME DEIXA DORMIR E COMO O DEGRACONIS FALA DISSO ,QUAL A DATA DE NASCIMENTO DE GUALDIM PAES,O ANO TODOS SABEMOS 1118 MAS O DIA????O MES???

MIGUEL

Anónimo disse...

CADA VEZ MAIS ADORO ESTE BLOG TANTA COISA QUE SE APRENDE E AINDA DIZ AI O VELHO DO RESTELO QUE NADA SE APRENDE.A FORÇA DA MOÇONARIA ESTA BEM PATENTE AQUI.CABE AO OUTRO LADO DA BARRICADA OU SEJA OPUS DEI O ATAQUE AO BLOG.NÃO SE DEIXEM INFLUENCIAR A IGRJA ESTA DE OLHO NESTE BLOG .


I N
*
R I

Anónimo disse...

MAÇONARIA

Anónimo disse...

DEGRACONIS
Errata ao meu anterior comentário:

Miguel, de facto a data precisa do nascimento de Gualdim Paes é desconhecida, pelo que da leitura do parágrafo onde refiro tal ideia
deveram apenas reter o ano de nascimento.

Para um perfeito entendimento passo a esquematizar a ideia:

Gualdim nasce no mesmo ano que Thomas Beckett, que por sua vez nasce no dia consagrado a S.Tomé, dia 21 de Dezembro. ( as outras datas mantêm-se, estão correctas)

Uma outra correcção, que não é propriamente uma correcção, mas sim mais uma espécie de alternativa, porque nestas coisas os dados precisos são escassos, relaciona-se com o "cérebro" do Santo.

Afirmei no texto anterior que se tratava do cérebro. Na verdade tenho essa informação por via oral, mas documentada tenho a indicação de que na cripta do oratório se guardava o seu relicário que era composto por dois ossos da cabeça do célebre bispo, trazidos por Gualdim Paes.
515

dervich disse...

Os conteúdos do blog podem ser mais ou menos interessantes mas, para que o mesmo possa obter um mínimo de reconhecimento, prestígio e credibilidade, existem pormenores aos quais é necessário estar atento.

Deste modo:

"Todas as Relegiões numa só...."

- Todas as RELIGIÕES numa só..


"Entre os assuntos que podemos falar sobre os Templários á um que ainda não abordamos, que é:"

- Entre os assuntos DOS QUAIS podemos falar sobre os Templários HÁ um que ainda não abordamos E que é:"


"Todas as pessoas minimamente ligadas ao tema templários sabe da relação entre eles e as culturas orientais e os cristãos coptas."

- Todas as pessoas minimamente ligadas ao tema "templários" SABEM da relação entre eles, as culturas orientais e os cristãos coptas.

JOÃO disse...

Meus caros se acham que é assim que vão ter mais informações estão enganados!
Cada vez mais tenho vontade de guardar toda a informação para um grupo restrito de pessoas.
Pensei que ao fazer o blog com o azul poderia estar a ajudar na descoberta da verdadeira hístoria de Tomar e dos Templários,mas sendo assim paciência!
Se durante 700 anos nada se falou dos segredos desta terra ,lá terá de ficar mais 700.

Sergio Tavares disse...

Posso fazer um apelo aqueles que verdadeiramente estão intressados na história dos templários não liguem a provocações e passem por cima disso, entrar em conflitos so demonstra a fraqueza das pessoas e dos fracos não reza a historia. João e Azul vocês são base do blog não desistam. Saudações

Azul disse...

Caro amigo dervich:
Este blog é dedicado aos templários, fundamentalmente em Thomar, podendo ser alargado a todos os outros lugares e temáticas templárias... Contudo querendo escrever e explicar mo nos da melhor forma, para que os leitores e participantes nos entendam da forma que nos queiramos... AGRADEÇEMOS desde já a sua correcção. Deixo aqui um pedido, pois já vi o caríssimo leitor gosta da língua portuguesa, (como ela é difícil, hã!?), e se tiver disponível, corrija todos os anteriores posts, inclusive os posts que estão no arquivo de Dezembro, que não aparecem incluídos na primeira janela. Se o fizer garanto-lhe que estará mais apto, não só a corrigir textos, como também a participar nos debates onde eles estão inseridos, acrescentando algo verdadeiramente útil ao blog.

Cumprimentos e mais uma vez o meu muito obrigado.

Sergio Tavares disse...

O Grão-Mestre Guadim Pais, nasceu provavelmente em Amares, nos arredores de Braga, em 1118, filho de Paio Ramires e de Gontrode Soares, foi criado no mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, combateu ao lado de D. Afonso Henriques contra os mouros, vindo a ser ordenado Cavaleiro pelo soberano no campo de Ourique (1139).
Cruzado português, Freire Templário, partiu para a Palestina, onde militou durante 5 anos como Cavaleiro da Ordem dos Templários ao voltar a Portugal, foi ordenado como Grão-Mestre da Ordem em Portugal (1157), então sediada em Soure, Financioiu a construção do Castelo de Tomar e o Convento de Cristo (1160), que se tornou o Quartel-General dos Templários no pais. Em 1152, D. Afonso Henriques nomeou-o Comandante ou Mestre da casa da Ordem em Braga (primeiro quartel-general dos Templários). Como recompensa pelo apoio dos Templários na conquista de Santarém (em 1147), D. Afonso Henriques doaria ao seu Mestre, Gualdim Pais, no ano de 1959, o Castelo de Cera (actual Ceras).
Viria a fundar também os Castelos de Pombal (1161), Almourol, Idanha e Monsanto.
Em 1190, um rei Mouro atravessou o Tejo e tomou Torres Novas, cercando Tomar. Apesar de já com mais de 70 anos, Gualdim Pais teria ainda um papel predominante na defesa do Castelo e no rechaçar do adversário, que conseguira entretanto chegar até Pombal. Norreu em Outubro de 1195, repousa Provavelmente na Igreja de Santa Maria do Olival, em Tomar.

Nota - "Sobre a porta principal do castelo de almuorol, uma inscrição epigráfica datada da era de 1209 (1171), menciona, além da naturalidade bracarense de Gualdim Pais e da sua ação militar contra os muçulmanos no Egito e na Síria, a sua ascensão à chefia da Ordem do Templo em Portugal e subseqüente construção dos castelos de Pombal, Tomar, Zêzere, Cardiga e Almourol (...factus domus Templi Portugalis procurator, hoc construxit castrum Palumbare, Tomar, Ozezar, Cardig, et hoc ad Almourol)"

Sergio Tavares disse...

Baphomet

Associado a um deus adorado pelos templários mas mal interpretado pela história em vez de algo magligno como santanás poderia tar ligado a deusa Sophia.

Baphomet poderia ter sido alterado pelas "Cifras ATBASH" e era realmente uma representação da Deusa Sophia.

Para entender a essa teoria, primeiro devemos conhecer um pouco mais sobre esse código. No início do ano 500 d.C. Escribas escreveram o livro de Jeremias usando esse código. Era o aos cifras ATBASH . Era muito usadas na língua hebraica. Era muito similar com o código de substituições.

Era simples, cada letra era representada por outra. No caso do Atbash, a primeira letra era substituída pela última. A segunda pela penúltima e por aí vai. Por exemplo: A letra A era Z, o B era o Y.

"O Dr. Hugh Schonfield, começou a investigar alguns casos de heresias levantadas contra os Templários. Ele escreveu a palavra BAPHOMET em hebraico (lembre-se que é escrito da esquerda para a direita)


[taf] [mem] [vav] [pe] [bet]

Usando as cifras Atbash, Schonfield encontrou:


[alef] [yud] [pe] [vav] [shin]

Que significa a palavra grega SOPHIA que em grego quer dizer SABEDORIA. Existe também uma conotação, sobre a DEUSA SOPHIA, que era um antigo culto abandonado pela Igreja. Consistia numa dualidade feminina de Deus. Onde era símbolo da sabedoria.

Poderia os Templários serem seguidores da Deusa? Ou talvez uma das facções da Igreja que ainda cultivavam o lado feminino de Deus? Não podemos esquecer pela obsessão de São Bernard de Clairvaux pela Virgem Maria. Chegando ao ponto de comparar Maria ao Graal e a Arca da Aliança. Serão os gárgulas representações do Bafomé nas capelas da Ordem dos Pobres cavaleiros de Cristo?"

Outra associação era a cabeça de Bapohmet ser relacionada com o Santo Sudário, que parece ter permanecido com os templários entre 1204 a 1307 na posse de Geoffroy de Charney e posteriormente de sua família; dobrado, ele poderia parecer com uma cabeça. Não é de se estranhar, várias imagens enigmáticas de cabeças em inúmeras capelas e castelos templários. Na preceptoria de Templecombe, em Somerset, Inglaterra, foi encontrado a reprodução de uma cabeça que se assemelha extraordinariamente com aquela do sudário de Turim.

Talvez esta adoração tenha começado com a destruição dos Templários. A inquisição da igreja usara como parte das acusações, o "fato'' de adorar um ídolo chamado Bafomé. É altamente improvável que o Bafomé dos Templários (se existiu mesmo alguma coisa) se assemelhou a qualquer coisa como o Bafomé que actualmente vemos em figuras e associado a maçonaria. Além das "confissões" sob a tortura após a dissolução em 1314. A igreja começou usar tudo que pode contra a Ordem, assim tentando categorizá-los como hereges, bruxos ou pagãos. Não seria o tal "BODE" da Maçonaria um resquício do Baphomet dos Templários????
Quando o Rei Filipe V conspirou contra a Ordem dos Cavaleiros Templários muitas acusações de heresias foram levantadas. Dentre todas a mais enigmática é a de que a Ordem do Templo tinham uma adoração a um demônio de nome Baphomet. Sob severa tortura os inquisidores conseguiram extrair várias confissões sobre tal ídolo. Os templários fizeram várias descrições da imagem adorada.
Por coincidência, predominava a idéia que o ídolo era uma cabeça. O formato variava as descrições: A cabeça de um bode, um gato, um crânio, uma cabeça humana com ou sem barba, com cabeça de um galo... mas sem exceção, predominava a constante de uma cabeça.

Em 12 de agosto de 1308, os Inquisidores fizeram uma lista de acusações, dentre elas podemos citar:

· Informa-se que em cada província eles possuíam ídolos, isto é, cabeças...

· Informa-se que eles adoravam os ídolos...

· Informa-se que eles diziam que as cabeças poderiam salvá-los...

· Informa-se que [ela poderia] fazer fortunas...

· Informa-se que ela fazia florescer as árvores...

· Informa-se que ela fazia a terra germinar...

"O bode visto pela maçonaria do século XXI

A Maioria dos maçons desconhecem totalmente sobre Bafomé, sua conexão com os templários. Pelo contrário, quando ingressam na maçonaria, descobre que não há bode nenhum. Daí, muitos não se interessam em saber a origem dessa crendice.

Sendo que, o povo ainda acredita nessa tolice. E os maçons por brincadeira, alimentam essas fantasias, ou por diversão, ou para manter longe pessoas indesejadas e muitas vezes até mesmo para testar se o candidato a maçonaria se deixa levar por essas baboseiras.

O bode virou mania entre os maçons. Adesivos de carro, chaveiros, camisas, bonés, bonecos e até estatuetas são visto entre o meios maçônico. Hoje, o fantasma do bode, virou apenas uma simples brincadeira."

Anónimo disse...

Meu caro sergio tavares deixe-me fazer-lhe uma pergunta. São de sua autoria os textos existentes nas páginas abaixo indicadas? Se não são, peço-lhe para que se deixe de copy past de textos de terceiros. Traz-nos textos de algum interesse mas o espírito do blog não é esse.
E para textos longos já cá temos os do sr. Degraconis, que apesar de longos, traze-nos, entre algums coisas já sabidas, notícias que nunca li em lado nenhum, e acredite que leio muito, principalmente na net.

Os sítios de onde copiou literalmente os seus textos, colando-os aqui, já os conheço muito e os tenho nos meus favoritos.

De qq forma espero que continue a participar no blog.

Julgo que o resto dos participantes do blog subscrevem o que eu disse.

www.geocities.com/templosalomao/taxil.htm

www.cav-templarios.hpg.ig.com.br/adoradores.htm

www.geocities.com/templosalomao/ssbaphomet.htm

pt.wikipedia.org/wiki/Gualdim_Pais

Entre entros mais...

Dante

Anónimo disse...

Primeiro quero dirigir-me ao sr. Dervich e dar-lhe os parabéns por tão nobre iniciativa como é a de corrigir os erros de português existentes neste blog, peço-lhe que continue com esta missão que é da maior importância e digo-lhe desde já que conta com todo o meu patrocinio moral.
Em segundo lugar quero dar os parabéns ao sr. degraconis por um texto tão interessante, sobretudo na parte em que aborda forma em como se transmitem os símbolos. Sobre este caso quero dizer que está absolutamente correcto: existe de facto essa transmigração de valores e símbolos. O que não está correcto é a forma como eles se transmitem. Não é indo buscá-los ao colectivo arquetípico e materializá-los novamente sobre uma nova forma com uma velha alma. É indo buscar ao colectivo religioso (quer secreto quer tradicional) diversas formas simbólicas e dar-lhes uma nova vida e forma, não se relacionando directamente ao significado do símbolo mas sim relacionando-se directamente ao significado daqueles que o usavam. Pois é esse o verdadeiro intento da apropriação do símbolo: evocar uma tradição que na memória colectiva humana tem este ou aquele valor, e não viver o símbolo em si mas sim, através dele, evocar aqueles que o usavam anteriormente. Isto é bastante claro na forma como hoje vivemos o símbolo que todos reconhecemos como Suástica: é um símbolo nazi. E esquecemos como esse é um símbolo muito mais antigo. Ou melhor, não esquecemos. Porque o símbolo em si é absolutamente vazio de significado, existindo somente enquanto símbolo associado aos que o usam e enquanto eles perduram na memória colectiva.
Tudo isto para desmistificar esse mundo de realidades arquetípicas que evocou no seu texto, a unica realidade arquetípica realmente existente chama-se memória e enquanto esta perdurar os símbolos terão o valor que a memória lhe confere.
É por essa mesma memória que a maior parte de nós é traído, sobretudo aqueles que não sabem tratar as memórias enquanto memórias e que não as sabem integrar no espaço e no tempo, ou seja a interpretação simbólica que se faz neste blog é feita à luz da memória da nossa sociedade e não à luz da memória da sociedade da época em que os símbolos foram cravados, por isso o erro acontece e vemos coisas onde elas não existem tal como é o caso do seu amigo que numa marca de canteiro vê um símbolo maçónico pois a interpretação que ele faz é uma interpretação feita à luz da sua memória e esta diz-lhe que aquele é um símbolo maçónico.
É necessario enquadrar os templários no seu tempo e no seu espaço e perceber as razões politicas para o seu desmembramento. Aliás, as mesmas razões que levam o Marquês de Pombal a expulsar os Jesuitas, esses sim, os verdadeiros herdeiros templários no mundo, quer como força religiosa, quer como força politica.


Velho do Restelo

Anónimo disse...

é empresão minha ou o velho do restelo e os outros são a mesma pessoa.Maçonaria no seu melhore.
andam todos ao mesmo,querem subir na escala maçonica a custa dos outros.Fazer que são inimigos e depois zas.

Miguel

Anónimo disse...

O mundo é livre e é lendo que se aprende.

força dante

Anónimo disse...

Sr. Miguel, o anónimo que assina como Dante e o que assina como 515 é que são a mesma pessoa pois vão buscar as suas assinaturas à Divina Comédia, das restantes pessoas não tenho nada a dizer. Só peço é que não me confunda com os restantes pois tal afirmação tem tanto de ridículo como de ofensivo, assim como é a sua alusão da minha ligação à Maçonaria.


Velho do Restelo

Anónimo disse...

Ou seja: o Degraconis é o 515 e o Dante.

Anónimo disse...

Elementar meu caro Watson.


Velho do Restelo

Anónimo disse...

DEGRACONIS

Vou tentar ser muito breve, porque o tema é de pouco interesse.

1. Dante=515=Degraconis. Correcto;
2. Não subestimei a vossa perspicácia, convoquei-a. Aliás existe um post meu que versa tais relações, e se no comentário “Dante” expresso-me como se de terceiro se tratasse foi para dificultar o que era obvio à partida;
3. Verifica-se que afinal não é de menosprezar quem é quem. Sobre essa problemática já debrucei-me anteriormente;
4. Espero que não se emaranhem agora com tal momento lúdico, concentrem-se na substância e não na forma. ( Isto é apenas para alguns: Substância=ao que escrevi; forma=assinatura).

A questão dos comentadores que tentam ludibriar os demais, não me deixa boquiaberto, mas também garanto-vos que 30% deles não são coniventes com tais práticas, nomeadamente o Degraconis e o Velho do Restelo, sobre os quais, fora do Blog, já ouvi tratarem-se do mesmo.

Beatrix

Ps: Não tento entrado no Blog com o nome Degraconis porque perdi a password.

Anónimo disse...

Isto é que vai uma confusão.O melhore é acabarem de vez com o blog

Novo do restelo

Anónimo disse...

Esse velho do restelo é demais primeiro criticou por causa dos símbolos esotéricos agora já fala neles.Não gostava dos mistérios agora já fala.Isto chama-se dupla personalidade e tem tratamento.

novo Do restelo

Anónimo disse...

Ao sr. novo apenas peço que aprenda a ler. Existem escolas próprias caso precise de ensino especial.
Ao sr. Degraconis/515/Dante/Beatrix quero apenas dizer-lhe que não percebo porque motivo precisa de me pôr à prova e, mais ainda, que não sinto necessidade absolutamente nenhuma de superar qualquer prova que me coloque à frente. Mais ainda, penso que está neste momento a procurar justificar o facto de o Dante ter elogiado o que foi aqui colocado por Degraconis, ou seja, estava você a elogiar-se a si próprio e isso sim é que me parece tratar-se de dupla personalidade. No fundo parece-me que foi apanhado com a boca na botija e agora tenta atirar-me poeira para os olhos querendo dizer que o fez propositadamente para me testar.
Agora sim meu caro, é que me está a menosprezar. No entanto continuemos, é a unica pessoa aqui que me suscita um mínimo de curiosidade e espero que isto não seja impedimento de continuar a escrever. Espero que continue, assine como assinar. Só peço é que por favor, torne os seus textos tão claros como possiveis, não o peço por mim mas peço-o pelos demais.



Velho do Restelo

Anónimo disse...

DEGRACONIS

Sinceramente não tenho tempo para estas pequenas "tricas" mas quero esclarecer um mal entendido.

Nunca, mas nunca, lancei qualquer tipo de teste a queem quer que fosse aqui no blog. Estranho muito que o Sr. Velho do Restelo (VR ora avante, se não se importar, incomoda-me o termo velho) tenha pensado que tal trocadilho de assinaturas fosse para ele. Longe de mim tal coisa.

Nesse comentário, por força das circunstancias, tive que ser um pouco desagradável para com o Sérgio Tavares, e em virtude disso lembrei-me de não assinar com Degraconis (nem 515, pk se lembrariam) de forma a não envolver o Degraconis(eu) numa eventual polémica. Apenas isso.

Contudo, e talvez por honestidade para com o blog acabei por assinar de forma a que os mais atentos pudessem me reconhecer. Apenas isso.

Não quis ofender ninguém, sinceramente. Fico triste por o VR não se ter acanhado de ripostar de imediato, equivocado, mas continuarei sim a tentar dar o meu contributo.

515

Anónimo disse...

Sr. Degraconis (e restantes nomes) quando escreve no post que assina como Beatrix que convoca a nossa perspicácia o que quer dizer então? Na minha leitura parece-me que convocar perpicacia é colocar a nossa perspicacia à prova mas admito que a escrita possa ser ambígua o suficiente para me ter enganado na interpretação (cá está a sua escrita pouco clara a levantar problemas de comunicação) e se calhar assentou-lhe mal escrever nesse mesmo post em que assina como Dante o seguinte: "E para textos longos já cá temos os do sr. Degraconis, que apesar de longos, traze-nos, entre algums coisas já sabidas, notícias que nunca li em lado nenhum, e acredite que leio muito, principalmente na net". Se a sua intenção ao escrever como Dante era assim tão inocente haveria necessidade de se estar a elogiar a si próprio? Pois o que leio aqui é o Dante a elogiar Degraconis e neste caso não há ambiguidade que lhe valha. No entanto nada disto me interessa, só expus Degraconis=515=Dante porque num post anterior um tal de sr. Miguel acusou-me de ser diversas pessoas e eu simplesmente demonstrei que se isso acontecia não era comigo mas sim com outros aqui dentro.
Espero que tudo tenha ficado claro e que esta discussão acabe aqui pois nada disto beneficia ninguém.



Velho do Restelo

Sérgio Tavares disse...

Não são da minha autoria. O texto Sob Gualdim Pais quis só fazer uma sintese, o outro é que tinha o objectivo de lançar o debate sobre a ligação dos templários ao Baphomet que suscitou alguma curiosiedade, apenas isso visto por outro meio não ter o conseguido. Limitarei-me a dqui para frente a deixar o blogue seguir o seu caminho e a intrevir numa questão ou outra em que tenha duvidas tal como já disse antes ainda abro o meu olho sob esta matéria a muito pouco tempo, Saudações Degraconis ou como preferia tal como eu disse você é uma pessoa muito sábia foi pena não ter respondido ao meu apelo para me falar da dita questão e tinha sido excusado ir pelo caminho que pecorri do qual não me orgulho mas na altura foi o que me parecia o mais correcto, Até uma proxima intrevenção.

Anónimo disse...

DEGRACONIS

....................
....................

dervich disse...

"Se um mulçulmano ou um judeu te ofreçer comida" - MUÇULMANO, OFERECER, assim como "agradeçemos" - agradecemos.

De facto, ao contrário do que afirma "azul", não gosto nem desgosto particularmente da língua portuguesa, apenas penso que certos lapsos ou descuidos forçam desnecessariamente quem lê a um esforço suplementar de interpretação, revelando no mínimo (desculpe a minha opinião), descortesia.

Na verdade, não tenho com efeito disponibilidade para servir de revisor/corrector (como aquele que existe no windows), ainda para mais verificando-se que nem o erro confrangedor do título deste post foi corrigido...Mas enfim, como será fácil perceber, o problema (se existe) não é meu.

E só para tentar, através deste comentário, acrescentar algo "verdadeiramente útil ao blog" (distinguindo-o assim de 90% de todos os outros comentários, com excepção de Dregaconis/555 e poucos mais) gostaria de apelar ao "Velho do Restelo" para, se possível, explicar melhor a relação que evocou entre Templários e Jesuitas.

Trata-se, no seu entender, de uma simples semelhança na actuação politica/religiosa ou, para além disso, pretendeu referir-se a alguma espécie de "passagem de testemunho"?

Para o João e o Azul desejo ainda esclarecer que o facto de entrar a criticar não significa que tenha algo contra o blog, pelo contrário, consulto-o de tempos a tempos pela motivação de sempre poder surgir algo de novo sobre uma temática rica e interessante que me despertou a curiosidade muitos anos antes de surgir a histeria actual à volta do "Código Da Vinci" e afins, simplesmente porque sou um individuo que gosta de saber a origem e a razão de tudo ser como é e não de outra maneira qualquer.

Cumprimentos a todos (No hard feelings)

Que o blog prospere mas...vejam se corrigem os erros, pelo menos nos títulos!

Anónimo disse...

Epa o outro deu 15 erros na prova de inglês e teve 16 valores e ainda por cima feito em casa e não foi por isso que deixou de ser Primeiro ministro ou (engenheiro).

Anónimo disse...

...........
../:::/...
...............


I N
*
R I

Anónimo disse...

I
I
OIO

Velho do Restelo

Anónimo disse...

Ao sr. dervich quero apenas dizer que o paralelo que estabeleci entre as suas ordens é, de facto, de ordem politica. Basta ler um pouco sobre a história de ambas para entender o paralelismo de que falei. No entanto não me alongo mais pois a partir do momento em que começam a fazer posts ordinários assinados com "Velho do Restelo" sinto que mais nada vos tenho a dizer.



Velho do Restelo

Anónimo disse...

Zzzzzzzzzz


Novo do restelo

Tavares disse...

Queria lançar um debate que pode gerar alguma polémica, não sendo este o meu objectivo, esse passa por ouvi outras opiniões. Não pertendo me alongar em grandes comentários vou só lançar tópicos dos quais gostaria que comentassem:
a)O Sudário que se encontra em Turim é uma cópia;
b)O Sudário de Turim não é maia do que a mortalha que envolveu Jacques de Molay ultimo Grão-Mestre da Ordem;
c)O Sudário ser o mitico Baphomet;
d)Exstência de pelo menos quatro Sudários em Portugal.

c.m. disse...

olá! A questão do sudário ser verdadeiro ou não, não sei, no entanto partindo do princípio que é verdadeiro e que se trata tambem do "medalion" nunca poderá ser de jacques de molay porque a sua existência é muito mais antiga.
No entanto existe uma nota curiosa que deixo aqui.
Se repararem nas datas em que o medalion desapareceu e em que o sudário misteriosamente apareceu é mais coisa menos coisa o espaço cronológico em que os templários existiram.

Interessante, não??

c.m.

Frei Raymundi Bernardi disse...

Caro Tavares,

Refere-se a existencia de pelo menos quatros sudarios em portugal, qual a informação e localização dos ditos?

Anónimo disse...

AfinaL onde esta o pano?

Anónimo disse...

Senhor frei é muito feio gozar e fazer-se passar por Templário.
A ordem já não existe!
É triste.

Pedro Silva

Anónimo disse...

Depois disto tudo, ainda não corrigiram o erro...Religiões.

Já agora sr azul...queixa-mos, não, mas sim queixamos.
Dar-mos...não, mas darmos.
O a leva sempre acento grave...à.

Tomarense

Anónimo disse...

Mas qual é o seu problema?
Quere acabar com o blog não é?
Quem lhe paga para fazer este serviço?
Se não gosta do que vê ,não venha cá!
Peço desculpa ao João e Azul mas tinha de me exprimir.

Obrigado
Miguel

neto disse...

Nao temas a morte
se justo
defende os oprimidos
e para que nao te esquessas " "

gostava eu de ter valor para ter vivido aqueles tempos e ser um Senhor de manto branco e talves
saber o meu valor

Neto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

great information you write it very clean. I am very lucky to get this tips from you.

Anónimo disse...

Good day I was luck to seek your theme in digg
your topic is excellent
I learn much in your topic really thank your very much
btw the theme of you site is really fine
where can find it