Contacte-nos através do nosso email:
cethomar@hotmail.com

11/02/2008

Rosslyn Chapel

Quem visitar as terras da Escócia, uma dos mais fabulosos monumentos que existe por estas paragens trata-se da capela de Rosslyen (Rosslyn Chapel).

A Capela de Rosslyn encontra-se num vilarejo a 30 minutos da cidade de Edimburgo e é facilmente acessível pelo bom sistema de autocarros urbanos da cidade.

Hoje em dia, muitas pessoas associam (bem ou mal) a capela de Rosslyn ao livro best-seller e filme "O Código Davinci" de Dan Brown, mas a capela de Rosslyn é muito mais que uma referência numa obra de ficção, possuindo uma grande e variada riquesa arquitectónica, histórica e simbólica.

Creio que muito antes de falarmos sobre a capela é preciso desmistificar e separar o que existe entre a histórica capela de Rosslyn e a ficção de Dan Brown. Sem dúvida o livro "O código de Davinci" e o filme homólogo fizeram muito bem a capela, tanto do ponto de vista de divulgação turísitica bem como do ponto de vista financeiro. A quando da visita, os guias comentam que antes do lançamento do livro a visitação diária da capela (por turistas) era em torno de 8 a 12 pessoas/dia, atualmente a capela recebe uns espantosos 1.500 visitantes diários! Considerando o custo de 10 libras por ingresso, podemos considerar que a capela ganhou muito com a obra.

É importante perceber que só porque a capela se tornou popular devido ao livro não quer dizer que tenha mais ou menos mérito que antes, para quem conhece a Quinta da Regaleira, podemos traçar um paralelo e pensar como considerariamos a Quinta da Regaleira se amanhã um livro ou um filme a tornasse meca de peregrinação turística.



Ao aproximarmos da Capela de Rosslyn nos deparamos com uma grande extrutura a cobrir a capela, tal foi feito no plano de obras de reparação e conservação do património. A extrutura construída em volta da capela tem duas funcionalidades, primeiro para permitir acesso a toda área externa (incluindo telhados, cachorros, capitéis, janelas, etc) a outra é um grande telhado para proteger a capela da chuva e permitir que a pedra possa secar antes de efectuarem a protecção externa contra a água e a humidade e a reparação interna dos problemas por esta causadados.



Historicamente, no local onde se encontra a capela de Rosslyn estava prevista a construção de um grande templo disposto em cruz, em facto, os alicerces desta grande empreitada chegaram mesmo a serem construídos por volta de 1443~1447. A nave deste templo teria por volta de 27 metros de comprimento.

Contudo, antes de adentrarmos na Capela propriamente dita, recomendo uma visita as cercanias da mesma, os seus jardim/cemitério.

Obviamente, e contrariando o que seria esperado, não vamos encontrar retro-escavadoras e malta esbaforida com pás a profanar tumulos e enfiar esqueletos para dentro de sacos, encontramos um bonito e bem cuidado jardim de relva verde e bem tratada com as campas devidamente conservadas.





Uma das campas, inclusive, possui uma simbologia que nos pode ser bastante familiar. ;-)

A construção de Rosslyn se deve ao conde William Sinclair (St. Clair), ultimo conde de Orkney, que gastou 40 anos e uma grande fortuna na realização desta magnífica obra.

O conde Sinclair era um homem que vivia um dilema. Sendo possuidor de um segredo como evitaria que este caisse em mãos erradas ou se perdesse? A escrita de um pergaminho ou livro, mesmo com exagerado uso de "linguagem dos pássaros", era frágil e poderia ser facilmente destruído, ou se por ventura caisse em mãos erradas poderia ser escondido dos olhos certos. A tradição oral é frágil como a vida e fiável como a memória. A melhor forma de esconder algo, seria colocando a vista de todos, em um magestoso livro em pedra que apenas os conhecedores da chave poderiam decifrar obtendo dos não iniciados uma simplória e estupefacta admiração. Interessante também é a origem da palavra "Rosslyn", que vem do hebraico e significa "O lugar do segredo oculto."

Rosslyn foi construída quase 150 anos após o presumível fim da Ordem do Templo, contudo a ligação da família St. Clair com os templários é muito mais profunda.

O fundador da ordem "Hughes de Payens" foi casado com "Catherine St. Clair", sendo afirmado que foram os dois a estabelecer a primeira comendadoria dos templários em terras da Escócia. Muitos outros membros da família "St. Clair" foram também membros, além da família ser também conhecida por sua generosidade a ordem.

Durante a perseguição aos templários, muitos dos seus membros se refugiaram na Escócia que naquela época fora excomungada pela Igreja e existem relatos de "guerreiros de manto branco" que auxiliaram Robert the Bruce na batalha de Bannockburn no dia de São João, o que foi decisivo para a Escócia se libertar da Inglaterra.

Durante a visita a Rosslyn somos surpresos ao saber que todo o dia 24 de Junho um grupo denominado "Scottish Knights Templar" ou "Cavaleiros Templários Escoceses" reune-se na capela para comemorar a data.




Subindo na estrutura construída externamente a capela podemos apreciar de perto o telhado e os capiteis da obra, muitos detalhes que só podem ser admirados nestas circunstâncias e que são simplesmente invisíveis a quem se encontra no chão.

O conde William St. Clair, também era conhecido pelo estravagante título de "Cavaleiro da Vieira e do Velocino de Ouro", e aqui cabe uma interpretação pessoal minha em que relaciono a Vieira ao caminho de Santiago de Compostela e o Velocino de Ouro a epopéia grega de Jasão e os Argonautas.

A técnica de construção da capela é por sí só impressionante. Antes de efectuarem qualquer corte em pedra, eram feitos modelos em madeira de balsa! As colunas e estatuas eram primeiramente esculpidas em madeira, permitindo que fossem feitas alterações antes de partir para o modelo final.

Contudo a capela de Rosslyn não é uma obra acabada, de facto, a capela de Rosslyn é apenas uma pequena parte do que seria todo o complexo a ser erguido. Podemos apreciar a ousadia do projecto completo apenas apreciando as colunas que se erguem na face oeste da capela e que seriam usadas numa extrutura muito mais alta e larga que a capela.



São controversas também algumas histórias que ligam a família Sinclair a práticas pagãs bem como uma interessante ligação a família com a protecção e livre passagem a tribos ciganos, contudo expecula-se que se tal seja um facto verídico a explicação era aceitável haja visto o povo cigano tomar culto a "Sara Kali" o que denota uma ligação a lenda do Graal e da Virgem Negra, o que torna ainda mais curioso a narrativa de um cronista sobre uma "virgem negra" que se encontrava na crypta de Rosslyn e que veremos mais a frente.

Interessante também a influência do evangélio apócrifo "O Evangélio do amor de São João" na arquitectura e decoração da capela.



A capela tem um arquitectura gótica, e em todas as paredes vemos entalhes simbólicos, na dobra esquerda da parede sul encontramos talhados muitos compassos, encontramos também no exterior uma cabeça que se pode identificar como sendo possivelmente de "Hermes" além de uma cena que pode por alguns instantes nos trasporta a obra de Humberto Eco "O nome da rosa", onde temos um padre em forma de Raposa pregando a Gansos.



Existe uma grande quantidade de marcas de canteiro na capela, contudo o tamanho diminuto aliado a proibição de se retirar fotos na capela não permitiram seu catálogo.



Antes de entrar na capela, uma última volta pelo jardim nos permite encontrar uma curiosa pedra com a inscrição "KING OF TERROR", "Rei do Terror" e que possivelmente vamos encontrar uma possível explicação na cripta.



Muito embora Rosslyn tenha sido construída quase 150 anos após o presumível fim dos templários, Rosslyn é dotada de uma grande carga de simbolismo que nos remete a eles, embora muitas vezes de forma espampanante o que contrasta em muito com a simplicidade de forma e estilo que encontramos em Santa Maria dos Olivais, que muito embora não sendo tão ricamente ardonada não deixa de ser uma ampla referéncia a estes.

Rosslyn parece também ter sido um destino de uma peregrinação que se iniciava no sul de França e que era conhecida como o "Caminho do Alquimista" ou o "Caminho do Neófito". Muito embora alguns defendam que seria o destino final de uma peregrinação que passaria por Santiago de Compostela.

Ao entrarmos em Rosslyn somos defrontados por um trabalho onde duas mãos revelam o cordeiro de Deus, por de trás do altar mor, uma escultura de nossa senhora com o menino Jesus.

Antes de apreciarmos própriamente a capela, uma escada do lado direito do altar nos direciona para a cripta da capela.



É citado por algumas pessoas que a cripta albergaria em seu interior uma virgem negra, atualmente a cripta abriga algumas pedras funerárias retiradas de uma aldeia templária em ruínas que existe a alguns quilómetros de Rosslyn.



A cripta possui duas salas contínuas, uma a direita e uma a esquerda bem como uma lareira na parede direita (norte).

A pequena sala a esquerda hoje trata-se uma sala de arrumos onde encontram-se algumas peças que foram se desprendendo da fachada da capela bem como outras encontradas nas cercanias.



Muito embora consideramos esta pequena capela uma cripta, devido a particularidades do terreno onde Rosslyn está inserida, na verdade, a cripta não está totalmente imersa em terra, possuindo a face este a superfície o que permite a existéncia deste magnífico vitral da elevação de cristo aos céus. Os vitrais não são originais, foram instalados por ocasião da visita da rainha Victória que ao reconhecer a magnitude da capela e o seu estado de abandono resolveu efectuar algumas obras de conservação e restauro. Contudo, pode-se perceber a referéncia a Maria Madalena neste vitral em específico através da auréula roxa.



Retornando a capela própriamente dita, entre todas as maravilhas arquitectónicas um dos maiores destaques se dão as colunas do mestre e do aprendiz.



A quando comentamos da coluna do mestre e do aprendiz, tende-se a imaginar que a coluna mais imponente tenderia a ser feita pela mestre e a de menor brilho a do aprendiz. De facto, a história em Rosslyn é diferente, relatando que após terminar uma das colunas, a que se encontra a norte, o mestre canteiro recebera de seu patrono um pedido para realizar uma coluna ainda mais elaborada, incerto de ser capaz efectuou uma viagem ao estrangeiro para adquirir inspiração. Durante a auséncia do mestre, o aprendiz de canteiro tendo vislumbrado uma coluna num sonho efectuou a obra. O mestre ao chegar e se deparar com tal prodígio e atormentado por grande inveja matou o aprendiz.

Essa história, verdadeira ou não, é, talvez, uma conexão a lenda de Hiram Abif, base da filosofia maçónica.



Creio que seja possível travar um paralelo interessante entre a coluna do Aprendiz e a Janela do Capítulo em Tomar, muito embora seja necessário tomar certas liberdades nessa interpretação.

A coluna em questão parece simbolizar a árvore da vida, que une a terra, o céu e os mundos intermédios entre eles. No topo da coluna encontramos doze elementos que parecem representar as constelações zodiacais, as espirais as raizes ou mesmo os braços espirais das constelações, por fim, as raizes penetram nos elementos terrenos vindo do celeste, e um dragão rodeia as raizes como uma alegoria de roubo da fertilidade.

Mais interessante é perceber que ao fundo da capela encontram-se dois rostos esculpidos, um com aspecto jovial olhando serenamente para a coluna do mestre e outro com aspecto de um velho martirizado a olhar para a coluna do aprendiz, talvez um castigo ao mestre por ter morto o aprendiz.



"O navegador Henry St. Calir, primeiro conde de Orkneys, nevaegou até ao novo mundo em pelo menos duas ocasiões no ano de 1400." Tal afirmação poderá ser ou não verdadeira, contudo é uma das possíveis explicações para um dos grandes mistérios de Rosslyn. Num dos lintéis do lado direito da porta sul somos surpreendidos por esculturas de aloés, nas janelas encontramos esculturas de milho bem como uma grande planópia de outras flores e plantas, até aí não teria grande significado se as mesmas não fossem originárias do novo mundo e totalmente desconhecidas na época de construção da capela.

Rosslyn possui também outros mistérios e segredos, bem como lendas e histórias, algumas que são também muito conhecidas pelos visitantes habituais de Santa Maria.
Além da cripta que se encontra acessível, os teóricos da universidade DaVinci (assim são carinhosamente chamados os "adoradores de pedra" que vão a Rosslyn), creem que exista uma segunda cripta por debaixo, e ao centro da capela, e cuja entrada está bloqueada por uma pedra de grandes dimensões, sendo que que a cripta visitável seria apenas um embuste de forma a encobrir a verdadeira. Outra teoria bem aceita é que dentro da coluna do aprendiz está escondido o santo Graal. Como a igreja já foi alvo de ataques, e devido a grande popularidade, os responsáveis pela mesma contrataram especialistas para, como equipamentos adequados e não invasivos, pudessem estudar tais teorias. O radar ultrassom não detectou nenhuma estrutura embaixo da capela excepto as que eram conhecidas, a cripta existente e os tumulos. Contudo o detector de metais acusou uma extrutura metálica dentro da coluna do aprendiz, sendo confirmada pelo ultrassom, contudo o RaioX desmistificou o caso acusando que se tratava de um simples pino de metal usado para fixar uma coluna sobre a outra. Obviamente, apenas um louco acharia que o Santo Graal estaria escondido numa coluna de pedra em Rosslyn, pois todos sabem que o mesmo se encontra escondido dentro da cripta oculta de Sta. Maria dos Olivais ;-)

Falar sobre os mistérios de Rosslyn ainda permitiria escrever muito, e creio que seria mais propício discutir isso num próximo post, quem sabe até traçando um paralelo com a nossa Santa Maria.

87 comentários:

Anónimo disse...

Muito bom material.
Parabéns


Boytaca

Anónimo disse...

É claro que por baixo de St Maria nada existe ,poís o georadar nada mostrou,apenas terras.

Anónimo disse...

Isto vai de mal a pior. Agora ate ja andam a meter posts de outras capelas e o texto nada traz de novo que nao eu ja nao tenho lido em qalquer livro. as fotos sao boas isso é verdade, mas de resto palha e nem de santa maria se fala.

Tirem a musica do site porque so atrapalha e ja enjoa. O pato tambem.

Anónimo disse...

Caro anónimo.

É bom saber que sua excelencia já leu sobre Rosslyn em muitos livros, contudo este blog não é feito para agradar exclusivamente os gostos e interesses de vossa excelencia, mas servir de plataforma de divulgação a muitos outros que talvez não tenham a mesma disponibilidade que vossa excelencia. O post sobre Rosslyn não foi feito por mero acaso, é sim, para muito em breve lançarmos um enlace sobre uma possível ligação entre Tomar e Rosslyn, contudo, era necessário efectuar uma introdução.

Quanto a música e ao pato, concordo.

Sérgio Tavares disse...

Saudações.

Ao autor do blog, 5 estrelas para o tema do post, há muito material aqui mas serão capazes de o tratar e aprofundar estamos a falar de um livro de pedra que contem um código para revelar algo que não se sabe bem o quê. Código que não o teêm e nem se sabe quêm o terá.

Indo por partes:

Ponto 1 - O georadar em santa maria não revelou nada talvez não seja bem assim.

Ponto 2 - Apenas terra também não é mentira embora isso não queira dizer que não há lá nada.

Ponto 3 - As referencias ao novo mundo, citadas no post é parte desse livro de pedra que pode indicar a existência de um novo mundo por descobrir já conhecido pelas frotas templárias ou poderá indicar a localização de algo.

Ponto 4 - A localização de algo referida no ponto 3 poderá estar ligado com Oak Island, poderá a mesma localização de algo não ser a ilha mas outro local como a torre de Newport algo muito familiar para muitos de nós, mas menos credivel.

Boa sorte com as investigações sobre o tema.

Sérgio Tavares

Anónimo disse...

Que pato?

Anónimo disse...

Nao encontro pato algum. É nas fotos de rosslyn?

Anónimo disse...

É favor matar o pato.

Anónimo disse...

Para quem teve em st Maria na altura da demostração dos resultados do GeoRadar ,ficou a saber a verdade não existe cripta em St Maria,metam isso na cabeça.
Eu vi os resultados.Claro que existe pedras ,claro! estão lá túmulos e com pedras em volta.
Acho que não vale a pena tanta confusão.
Sr Sérgio ,esteve em St maria para ver os resultados do aparelho?Não leve muito a serio aquilo que lhe contam .

Anónimo disse...

Em nome de deus! Como vamos saber se o técnico do georadar não faz parte de uma conspiração que quer encobrir as criptas escondidas de Santa Maria!

InsideJob disse...

Em relação à "Capela Portuguesa" de Rosslyn não sei nada. Divulguei no entanto este post a uma pessoa amiga que conhece bem.

Anónimo disse...

Alucinado,lá vêm a teoria da conspiração.
Os professores que fizeram o estudo são pessoas conhecidas,só quem não foi lá não sabe o que diz.
porque não vão ao IPT ver o relátorio.

porque não passam o georadar na regaleira ou na pena.
Ai tinham muito com que falar.

TANTA CONFUSÃO COM TOMAR MINHA NOSSA.

InsideJob disse...

Ai M.N. Srª!!! lá voltamos aos buracos, criptas e túneis... pensei que já tínhamos encaixotado estes cromos ... mas eis que voltam munidos de mais informação pertinente, inédita e pouco debatida!

Pronto filhos.. se o Obama ganhar prometo que o Tesouro dos Templários aparece e todas as teorias da conspiração serão publicadas no Correio da Manhã, em fascículos gratuitos, com oferta da capa.

A maçonaria fará uma fusão com a opus Dei e as triades do sudoeste asiático. Finalmente a Camorra e a Cosa Nostra serão nacionalizadas pelo estado italiano, por falta de liquidez, e serão convertidas em marcas de Pizza...

Agora, deixem-me dormir descansado

Anónimo disse...

Tristes! Não existem túneis é? Parece que não andas indo ao templo dos Olivais como deverias...
Se fores, olha o que está ao lado da porta norte e então conversamos.

scaliburis disse...

"- Alto! Que levais aí no vosso regaço?
- São estas Rosas lindas, Senhor!"

"Aprendei a ler estes livros de pedra. Sede dignos da Obra que aqui vos deixo!"

Sérgio Tavares disse...

Sr.Anónimo, arranja lá um nome se não se importa, só para facilitar o diálogo.

Ponto 1 - Não há uma cripta, também não disse que havia, mas o Sr. até vez o favor de dizer o que há la embora não seja novidade nenhuma que existem tumulos o georadar confirmou e a partir desse momento confirma-se as localizações e o numero de tumulos. No entanto já não é só terras.

Ponto 2 - Ponho uma questão embora saiba a resposta a mesma mas gostava de ouvir a opinião de vocês. Se Santa Maria foi erguida sobre as ruinas de um mosteiro Beneditino segundo consta na giria popular digamos assim, porquê que o georadar não detectou vestigios dos alicerces primitivos do mesmo?

Ponto 3 - Em relação ao post, sabiam que descendentes da familia Sinclair nomeadamente de John Drummond, veio para Portugal-Ilha da Madeira-Santa Cruz, primo de William Sinclair que construiu a Capela de Rosslyn, ambos netos de Henry Sinclair. residem em Portugal

Anónimo disse...

anonimo, estou intrigadissimo!
o que é que existe ao lado da porta norte?

scaliburis, percebi a palavra rosslin nas tuas passagens. está tudo relacionado?

scaliburis disse...

"O Rei ferido na coxa
formulou a pergunta.
Obtida a resposta,
cravou na rocha nua
a espada fera do cravo romano
que pregou o Nazareno.
A scaliburis, sagrada
que contém a reliquia
ainda cá está
à espera de ser tomada.


"Guardião de Memórias"

Anónimo disse...

ó insidejob!
o Obama ganhou!....

Anónimo disse...

Ao lado da porta norte apareceu um túnel durante as escavações da ultima semana. Isso aconteceu ao fim da tarde e foi estratégicamente tapado por um pano. Alguns dizem que se trata de um regadio, outros de um túnel que se dirige a uma cripta embaixo da igreja e outros que se trata de um portal para uma outra dimensão de dor e sofrimento imensuráveis. Eu creio que trata-se apenas de um túnel que quando se entra o leva direto à mente de José Socrates, onde pode permanecer por quinze minutos em um plano de primeira-pessoa (como se fosse seus olhos) e, logo depois, é lançado à margem da A1.

scaliburis disse...

Devido à profusão de imagens publicadas no tópico e partindo do princípio que haverá um paralelismo de pormenores entre Rosslyn e Santa Maria dos Olivais ou melhor, entre Roselyn e a matriz esotérica dos templos portugueses, propunha que o autor, ou autores, tivessem uma participação mais activa nos comentários que vão surgindo a fim de não nos dispersarmos tanto.
O tópico tem um interesse enorme na discussão da dispersão dos Templários após a sua extinção oficial e na tentativa de interpretação dos sinais deixados nestes templos.
Vamos fazer este esforço em conjunto.

scaliburis disse...

Quanto ao tunel ou tuneis que por ali existem, deixemo-los onde estão que de lá não fogem.
Serão um dia explorados a sério, quando alguém conseguir "retirar a espada da rocha", quando os livros de pedra se tornarem compreensíveis e legíveis para todos.

Anónimo disse...

Ó Scaliburis! Após ler as vossas considerações lembraste-me uma outra personagem, se fosses irmão talvez não fossem tão iguais...

"(...) Mas um velho d'aspeito venerando,
Que ficava nas praias, entre a gente,
Postos em nós os olhos, meneando
Três vezes a cabeça, descontente,
A voz pesada um pouco alevantando,
Que nós no mar ouvimos claramente,
C'um saber só de experiências feito,
Tais palavras tirou do experto peito:

(...)

— Mas ó tu, geração daquele insano,
Cujo pecado e desobediência,
Não somente do reino soberano
Te pôs neste desterro e triste ausência,
Mas inda doutro estado mais que humano
Da quieta e da simples inocência,
Idade d'ouro, tanto te privou,
Que na de ferro e d'armas te deitou:

(...)"

Eu já entrei no túnel, a noite, e sei exactamente a que vão destino este leva.

Anónimo disse...

O tunel tem fim e nao conduz a cripta nenhuma. Podem ir lá ver.

Anónimo disse...

O TUNEL VAI DAR A ROSSLYN MEU AMIGO, E O PATO É O GUARDIÃO DO TUNEL.

ONDE ANDA O PATO?

Oberon disse...

Saudações a todos!

Primeiramente foi muito gratificante escrever este POST, espero seguir com mais alguns em breve. =]

Contudo, acabei percebendo um pequeno erro, que creio ser pertinente corrigir. Quem colocou os vitrais em Rosslyn foi um descendente dos Sinclair e não a Rainha Victória, contudo são obras da Rainha Victória toda a construção da face oeste, onde agora se localiza a pia baptismal.

Creio que um dos itens que, para mim, considero curioso em Rosslyn, e talvez menos popular que os homens verdes, deverá ser aquele túmulo com a esfera armilar. Tenho mais algumas fotos, se alguém souber mais alguma coisa sobre ele e quiser compartilhar. =]

http://1.bp.blogspot.com/_qvwkL95fZjE/SQ5CQCVISqI/AAAAAAAAAA0/l-RWHZ3HL0A/s1600-h/DSC07859.JPG

Anónimo disse...

Qual túnel qual que,só quem é tótó pode dizer que aquilo é um túnel.
Aquilo é um caneiro tapado.O caneiro passa a 5 metros da igreja.

Nas fotos da D.G.E.M.N têm lá uma foto do túnel dos pegões,aquilo é igual.
Aquilo foi feito à menos de 100anos.
O igespar já la´foi e não achou aquilo nada de especial.
Quem quizer pode lá ir ver,nada tem de especial.O caneiro vai direito ao ribeiro Salgado.Como este já não passa alí ,claro que esta seco.
Meu Deus tanta confusão.

Sr Sérgio deixe de ser parvo ,se tem dúvidas é favor de ir ao IPT.
Acordem cripta em st Maria não existe .
Sempre ouvi dizer ,para fastar as moscas devemos arranjar um alvo(neste caso St Maria),para poder esconder as coisas em outro lugar.


Barack Hussaim obama

Anónimo disse...

É verdade só os patos acham que aquilo é um túnel dak dak dak.

Jorge Bush

Anónimo disse...

Já Alguem passou com o georadar na charola ????????????????????isso sim era serviço.

scaliburis disse...

Amigo Oberon, saudações.
Depreendo que tenha visitado recentemente Rosslyn e que seja o autor das fotos publicadas.
Visitei o mesmo lugar há cerca de três anos atrás e posso-lhe garantir que os escoceses transformaram Rosslyn numa feira de esoterismo. A maior parte do "adereços" que hoje se vêm, foram lá colocados recentemente, vindos sabe-se lá de onde, apenas para a tornar mais atraente aos visitantes. Entre eles a tal esfera armilar que deve ter sido adquirida numa qualquer feira de antiguidades. Não passa de uma imitação infeliz de uma esfera armilar e de concepção recente. O túmulo foi lá colocado há pouco tempo e nem sequer é um túmulo. São três pedras com gravações actuais e ali colocadas num arranjo anacrónico, conforme se pode confirmar na foto.

scaliburis disse...

Devemo-nos concentrar nas partes que sejam efectivamente originais na capela primitiva e tentar ver nelas alguma semelhança com a nossa matriz arquitectónica.
Não deixa de ser interessante a exploração desta matéria.
Um abraço.

scaliburis disse...

Fiquei até com a sensação de que da capela original pouco resta e de que a estrutura mais espectacular da obra é de execução recente. Uma cópia desordenada do nosso Manuelino. Sem contexto simbólico ou com um contexto muito próprio e localizado.
Posso quase garantir que não tem nada a ver com arquitectura Templária.
Uma espécie de fraude histórica.
Mais uma entre muitas.
É apenas uma opinião.

InsideJob disse...

Como a Regaleira??

scaliburis disse...

Existe uma diferença; Na Regaleira assume-se a verdadeira data da sua construção.

InsideJob disse...

Olha Scaliburis... em Rosslyn também, se o local está "dysneilandizado" não sei, mas se isso acontece, não se passa ao nível da arquitectura.

Mais ainda, devemo-nos lembrar que o património nas ilhas bretãs não está normalmente na posse do estado mas sim de particulares, neste caso, os Sinclar.

Rosslyn teve intervenções arquitecturais sempre, até este século sempre se construiu ali, (o imóvel não está perenizado) ou seja não é imóvel. Se ali houve alterações elas não foram feitas com motivos falsificadores ou reabilitadores do que quer que seja... As alterações foram feitas com perfeita consciência !

Ponho as coisas deste modo:
Na regaleira, se o Monteiro fosse ainda vivo, acham que ele daria as "obras" por concluídas??

Pretende-se passar uma mensagem, só isso....

E não se esqueçam do que eu disse atrás, noutro comentário, a Capela Portuguesa... há ali uma lenda que concerteza não foi contada ao Oberon, aquando da sua visita.
Sei de quem a conhece e irei tentar escrevê-la.

Anónimo disse...

Essa capela Portugesa é a capela da regaleira? Ou refere-se à própria igreja de Santa Maria?

DG

Anónimo disse...

Bem Vindo DG.

Sérgio Tavares disse...

OH Baraca H. O. Mas onde é que raio é que eu disse que havia lá uma cripta, aprende a ler português, eu fiz uma pergunta aberta a qual sei a resposta, nem pôs em alguma altura o que georadar revelou ou deixou de revelar, em causa.

Anónimo disse...

Obrigado. Mas de facto nao voltei. Passei apenas. Logo que possível ficarei.

DGR

Anónimo disse...

Tu sabes as respostas ,ganha juízo opá.Tu não sabes é nada.

InsideJob disse...

Capela portuguesa é a alcunha que localmente a Capela de Rosslyn tem, talvez devido à grande similitude de estilo decorativo ou artístico de alguns pormenores...

scaliburis disse...

...e a lenda, insidejob?

InsideJob disse...

Deixa-me cá consultar a "fonte" que depois digo.

luismatos disse...

Sobre Rosslyn a obra definitiva é de Robert Cooper. Ver aqui na Amazon:

[url]http://www.amazon.co.uk/Rosslyn-Hoax-Robert-L-D-Cooper/dp/0853182817/ref=sr_1_1?ie=UTF8&s=books&qid=1226029558&sr=8-1[/url]

Excelente e muito bem defendido. O autor é um estudioso de Rosslyn desde há mujitos anos e por ser o Arquivista da Grande Loja da Escócia da maçonaria, tem acesso a uma vasta documentação que muitos autores têm ignorado. Termina de vez com as fantasias. Grande livro.

Anónimo disse...

E eu a pensar que tinhas voltado Degra. :-)

ICSMO

Joaquim, Mestre Maçon disse...

Ora muito bem, eu sou maçon em França a 5 anos. Essa semana terminei a minha ganda obra, uma vivenda de 8 quartos e 2 andares a sul de Paris.
Quanto a Rosslyn, graças aos conhecimentos que obtive ainda como aprendiz de maçon, tenho cá a minha teoria.
Ora, se nós quando imigramos, ao voltarmos a Portugal construímos uma casa a maneira ao estilo de onde estivemos, então, muito provavelmente o Sotor Sinclair muito provavelmente foi Maçon em Portugal e ao voltar a Escócia resolveu fazer uma casa a maneira, mesmo cinco estrelas, com o estilo Manuelino muito em volga entre os maçons Portugueses daquela época.
Já agora, o Bob Sinclair é parente do Sotor Sinclair, a minha filha Marie Louise é uma ganda fã dele.

duarte silva disse...

Olá.
Há tempos, no âmbito de um ciclo de conferências da Templespana, tive a sorte de poder ouvir um conferencista que tinha defendido uma tese sobre a conexão entre os templários e o Novo Mundo. Falou de Rosslyn, de Newport, de Oak island e referiu uma tradição/ritual de uma tribo nativa americana, á qual assistiu, e que consistia na veneração (/memória?) de uns ídolos de barba, manto branco, cruz vermelha, ou coisa parecida.

O que dizem?

Anónimo disse...

QUE ES PARVO

Anónimo disse...

QUE ES PATO.

Anónimo disse...

O PATO AGORA JA TEM NOME.

Oberon disse...

Eu também sou favorável que os templários, devido a natureza da ordem, da existência documentada de uma frota de navios que, eventualmente, os mesmos tenham chegado a efectuar explorações para o atlântico e eventualmente chegado as ilhas (Canárias/Madeira/Açores), visto existir aquela estátua, pensou eu nos Açores que foi descoberta na chegada das "primeiras" pessoas.

Os próprios Vickings foram notáveis navegadores e está bem documentado a sua ida a Islândia ou a Groelândia, o que não me admiraria em nada que os mesmos tenham atingido a América do Norte.

Não é possível afirmar com certeza e rigor recorrendo a provas históricas directas se os templários estiveram ou não na América antes das mesmas terem sido descobertas, contudo, é plausível o conhecimento de sua existência, sobretudo a América do Norte.

Anónimo disse...

Só faz falta ,quem cá esta!
Aqui não existem Deuses.

Anónimo disse...

Tu Maçom , ahahahah.deixa-me rir.Mais um tótó aqui.

Anónimo disse...

Não há maneira de retirar os comentários parvos destes anormais?
Fazem-se perguntas interessantes e ninguém dá a devida atenção. Obtém-se apenas o escárnio e a boçalidade destes torpes!
Não devem ter o mínimo de amor-próprio nem de educação.
Eu dava-lhes um tiro na cabeça mas não valia de nada; não morriam! A bala ia encontrar o quê? Nada!

Oberon disse...

Saudações a todos!

Amanhã (10/11/2008) eu irei a uma palestra no casino da figueira sobre "A ordem dos templários em Portugal - O priorado do Crato".

Será feita pelo Coronel António Feijó.

Para quem quiser ir, será às 18h30.

Será interessante ouvir a respeito do priorado do Crato como algo ligado aos templários, pois tinha idéia que este priorado era dos Hospitalários.

Se mais alguém for, diga.

Anónimo disse...

Obrigado pela informação. Ficarei à espera de novidades Oberon.

Eu

Anónimo disse...

O senhor autor do Post não poderia adiantar um pouco do que pretende com este seu longo discurso? Talvez fosse a forma de dar força ao post porque nada se está a escrever sobre o tema.

Anónimo disse...

"Falar sobre os mistérios de Rosslyn ainda permitiria escrever muito, e creio que seria mais propício discutir isso num próximo post, quem sabe até traçando um paralelo com a nossa Santa Maria"

Termina assim o post. Diga-me. Vai ainda continuar a escever sobre o tema, e até publicar outro post? Estamos em Portugal, nao faça as cortes a outros. E diz-nos ainda, quem sabe fazer um paralelo com Santa Maria? Mas não seria esse o objectivo?

Sinceramente nao sei onde encontra ponto de ligação relevante.

Oberon disse...

Caro sotôr Anónimo;

De momento ando a pesquisar algumas curiosas ligações e padrões que são encontrados entre Rosslyn e Tomar. Contudo, não sejamos levianos de crer que em tudo que se vislumbre existir alguma ligação de facto se confirme.

Rosslyn não é uma capela templária, fora edificada muito tempo após o fim da ordem, o que não acontece com Sta. Maria, cuja fundações são até muito mais antigas. Inclusive, é de reparar que mesmo a charola, na época templária não possuía o grau de "rococó" que agora apresenta, sendo de grande simplicidade como Sta. Maria.

Contudo, o próprio convento de cristo sofreu obras que, na mesma época, podem eventualmente terem a mesma conotação.

Mas, também não nos é possível descartar que, arquitectónicamente, Rosslyn difere muito das construções da mesma época em Escócia e tem mais afinidade com algo Português.

Não vou, entretanto, enveredar pelas teorias, mitos e lendas locais que envolvem Rosslyn, contudo posso dizer que ficaria espantado em reparar que a milhares de quilómetros e temos características tão semelhantes.

Quando possuir conclusões, publica-las-ei aqui no blog. =]

P.s.: Alguém conhece o Palácio de Morozov?

[]´s

Cordialmente

scaliburis disse...

Há uns comentários atrás, alguém, de uma forma leviana, afirmou que as obras em Santa Maria do Olival estavam concluídas. Mentira!
Desloquei-me no sábado findo a este Templo e verifiquei que estão longe de ser concluídas essas obras. As fotos que tirei no exterior, podem prová-lo.
No interior da igreja assisti, como de costume, a algumas situações descabidas que mencionarei aqui (as mais hilariantes, nem sequer as mencionarei).
1)- Um casal ainda novo, entrou no Templo e após alguns minutos de observação, enquanto teciam elogios ao aspecto geral da igreja, puxaram da câmara fotográfica a fim de tirar uma foto para recordação.
De imediato apareceu uma senhora, que sem se identificar e com um carregado sotaque de Leste, avisou de forma bastante autoritária que não podiam tirar fotos, nem sem flash!
O senhor lá deixou sair um esfarrapado "desculpe, não sabia...", no entanto o comentário da senhora deixou-me a pensar: "Já viste Jorge? Já nem uma foto para recordação nos deixam tirar. Já parece a Gestapo!"
(quereria dizer KGB?!!!)
2)- Um senhor de idade avançada, dirige-se ao casal e pergunta se sabem explicar algo sobre o Templo. O "Jorge" diz-lhe respeitosamente que quem o poderá ajudar talvez seja a tal senhora de sotaque "russo".
A mesma pergunta é feita à tal senhorra (a mesma que proibe tirar fotos) que lhe responde de uma forma fria (típica): -A igreja não está aberta a curiosos; só para as missas.
(!!!!!!!!!!!!?????!!!!)
3)-...nem vou contar.

É a decadência total...

Anónimo disse...

Ainda não responderam:

- Já alguem passou com o georadar na charola ?
- e na Sala do Capítulo?

???????????????????

Anónimo disse...

e que tal passarem-te com o georadar pela cabeça?

Anónimo disse...

AH AH AH AH AH ,essa esta muito boa.

Anónimo disse...

Scaliburis as obras então a acabar.
A escadaria esta a ser finalizada,resta umas pesquisas do lado norte da torre,mais uns ossos.
Por isso não invente,para a semana vai estar tudo pronto.
Já agora ,só mais uma coisa;Quando passam o radar na regaleira?????????Deve haver muito ouro lá por baixo,quem sabe se o D.Gualdim paes não foi para lá em 1928?

Eu

Anónimo disse...

não dizes coisa com coisa pá!!!!

scaliburis disse...

amigo "eu"
As obras estão a acabar? É claro que estão. Continua é tudo esburacado, a escadaria (?) não passa ainda de uma rampa de betão em bruto e não se vislumbra ainda que tipo de materiais vão usar no acabamento; se a pedra que lá estava ou as novas lages de mármore polido que estão a usar por todo o lado onde têm feito este tipo de intervenção. Dizem que é para fazer contraste (?!!) entre o antigo e o novo!
Se assim fôr, deixem estar como está, mesmo esburacado...

scaliburis disse...

e já agora, continuo sem perceber porque tiveram de mexer na área do Templo se a obra respeitava apenas a uma via de acesso entre uma rotunda e uma nova ponte.
Alguém pode explicar?

Anónimo disse...

Este último Eu nao sou Eu. Esclarecimento para evitar confusões. De todo nunca escreveria as barbaridades que este EU escreveu.

Eu

Anónimo disse...

Quem EU????


Eu

Anónimo disse...

este blog está-se a tornar um recreio da pré-primária.
Custa-me a crer que pessoas que se dizem adultas se comportem como garotos.
Vocês nasceram sem cerebro??

Anónimo disse...

NAO NASCEMOS SEM CEREBRO. É O PATO QUE NOS ANDA A COMER O CEREBRO.

Anónimo disse...

ó Azul!
tira o pato, filho...!!

Azul disse...

Epa...
com o sem pato, estes incultos continuam sem cerebro e com vontade de deitar abaixo o blog...

JOÃO disse...

O blog nunca vai acabar.
Nunca nos vão calar.
Não é com bocas parvas que este blog vai fechar.Vamos em frente sem olhar para "trás".

InsideJob disse...

Malandros, desgraçados, mataram o pato!!! Vou fazer queixa à Brigite Bardot, seus, seus PATifes!!!!

eh, eh, eh

O pato era parte dum som do relógio, que para quem não notou era interactivo, são pequenos "gadjets" com que os 3 da vida airada nos brindam e a malta começa logo a dizer mal...

que coisa, agora ponham um boi s.f.f. e uma música dos Iron Maiden!!!

eheheh

scaliburis disse...

E comentários válidos ao tópico...
nada!

Palumbar disse...

OFF-TOPIC!!

Gostaria de perguntar aos principais intervenientes do blog, se dispõem ou se existe alguma informação relativa aos Castelos Templários da Ega e Redinha (gravuras, descrições, etc...).

Do que conheço de ambas as localidades; na Ega ainda hoje existe o Castelo transformado ao longo dos séculos em residência senhorial - o Paço da Ega - (hoje abandonado(?) ou quase devoluto --> vê-se bem da A1), da Redinha existe a possibilidade de uma parede antiga voltada a nascente (ao Rio Anços), ser supostamente a único vestígio de pé do castelo (esta parede tem aquilo que parecem ser seteiras!!!).

Há algum tempo atrás foi submetido aqui no blog uma gravura do castelo templário de Soure, será que há mais qualquer coisa desse tipo mas para estes dois?

Desde já obrigado!

FCM disse...

O Paço dos Comendadores da Ordem de Cristo (Ega) está a ser totalmente reconstruido. Foi me dito por fonte próxima do proprietário que será para efeitos de turismo rural/habitação.


Cumprimentos,

FCM

Palumbar disse...

Ao menos isso!!! Desconhecia tal facto, obrigado pela info.

Arlinda Ribeiro disse...

De facto o código da vinci apenas veio perturbar muito a capela de Rosslyn e trazer confusão e fantasia a tudo o que ali podemos encontrar.
As ligações com Portugal de facto existem, a própria lenda do aprendiz diz que ele terá vindo a Portugal procurar uma coluna semelhante a mando William . Podem ser feitas todas as ligações que queiramos, entre Stª Maria e Rosslyn, a janela e Rosslyn-é claro que sim o arcano é o mesmo.
Os Templários como sabe foram extintos em toda a Europa após o julgamento á excepção da Escócia e Portugal. Nós mudámos de nome, eles que já estavam excomungados por Roma deixaram-se ficar e as cerca de 640 propriedades que tinham na Escócia não passaram para o Papa. Mais uma ligação com Portugal.
Não falou noutra ligação importante que tem a ver com os navegadores e a primeira viagem do Corte Real pai- tida entre os nossos historiadores como lenda-mas consultei na Escócia vários elementos que provam ter acontecido.
Não foi de facto a rainha Victória a mandar fazer as obras, ela ter se há limitado a dizer que as plantas que cresciam no interior e entravam pelas janelas se confundiam com as esculturas vegetalistas. Então mandaram recuperar e alguns do elementos esculpidos são desta época, mas tem muito da sua origem em 1422.
Nos anos 20 sofreu mais uma intervenção onde foi aplicada uma caiação cimenticia que uniformizou a cor das pedras.

Sta Maria tal como Rosslyn, fazem mais sentido se ligadas - mas por favor não inventem demais

InsideJob disse...

Pronto já não preciso de consultar a fonte, ela já falou!

Anónimo disse...

MENINOS ENTAO E COMPARAÇÃO ENTRE AMBAS?

InsideJob disse...

acho que é só ver as fotos, mas ambas são lugares de referência templária, um, Santa maria, de génese e apogeu, outro, rosslyn, de morte e ressurgimento místico.

Anónimo disse...

ESTAO A BRINCAR CMG? VER AS FOTOS. NAO ENCONTRO SEMELHANÇA ALGUMA QUE JUSTIQUE TAL COMPARAÇÃO. DESSE PONTO DE VISTA PODERIAMOS AFIRMAR QUE TODAS AS IGREJAS SAO SEMELHANTES. ESTARÁ A ESCAPAR-ME ALGUMA COISA?

roger disse...

Amigos,

O tesouro, porque é disso que se trata, ficaria melhor com o Harrison Ford do que com o Nicolas Cage.

O pato, só se for o pato Donald.

Ide todos passear.

Anónimo disse...

Vejam detalhes sobre esta construção no livro bombástico que não é ficção Titulo :A chave de Hiram. Fantástico.

roberta disse...

Qualquer assunto desta natureza alegra minha alma essas fotos embora ja as tenha visto varias vezes sempre me trazem paz nao sei explicar entao nao importa se ja as li sempre vai acrescentar algo em mim agradeço por todo conteudo aqui postado obrigado.